Publicidade

Estado de Minas

Um aplicativo para adoção de bichos e o que mais rola por aí


postado em 12/09/2015 00:12

CURIOSIDADE

(foto: Au.dote/Divulgação)
(foto: Au.dote/Divulgação)

Encontre um amigo
Foi lançado o aplicativo Au.dote para animais. O app é bem parecido com o famoso Tinder, só que, em vez de conectar pessoas, ele tem o intuito de conectar ONGs que resgatam animais abandonados. A ferramenta permite que o usuário veja as fotos dos animais disponíveis para adoção, curta aqueles de que gostou e faça buscas por regiões e características do novo amigo. Quando encontrar aquele que mais agrada, é só entrar em contato com a instituição responsável, em apenas um clique para iniciar o processo de adoção do animalzinho. Disponível para Android e iOS.

AGENDA

(foto: Serca/Divulgação)
(foto: Serca/Divulgação)

Torneio de Cacotri
A Sociedade Esportiva Recreativa dos Criadores de Avinhados (Serca) realiza, no dia 20, o torneio de canto do pássaro cacotri. Será em sua sede, na Rua Catarina Braida, 410, Mooca, São Paulo. Informações: www.serca.com.br

Cães de polícia
O 3º Torneio de Cães de Polícia, promovido pela Royal Canin do Brasil, será realizado no dia 17. O evento conta com a participação das Forças Armadas, das polícias Federal e Rodiviária Federal, Militar e Civil e guardas municipais de todo o Brasil. O torneio está previsto para começar às 7h, na sede do Royal Canin, no município de Descalvo,
São Paulo. Informações: www.cinotecniamilitar.wordpress.com

Inclusão

O Instituto Pet Brasil apoia o trabalho da ONG Cão Inclusão, focada em preparar cães de serviço, animais que atendem pessoas com deficiência de mobilidade ou sociabilidade. O aprendizado desses animais começa com as chamadas famílias socializadoras, responsáveis por mostrar o mundo ao cão de forma positiva e com experiências boas. Por cerca de um ano, os pets acompanham a família onde ela for e, de preferência, são levados ao trabalho, à faculdade, cursos e viagens. O trabalho é voluntário, mas os interessados devem passar por uma seleção.
Para participar, basta acessar o site e fazer a inscrição: www.caoinclusao.com.br/familia-socializadora

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade