Publicidade

Estado de Minas

Enem 2016 é encerrado com abstenção de 30,4% e oito eliminados

Ausência de candidatos resultou em prejuízo de R$ 236 milhões. Segunda aplicação teve apenas oito eliminações em decorrência de descumprimento de regras gerais do edital


postado em 04/12/2016 21:18 / atualizado em 04/12/2016 21:36

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano registrou um índice de abstenções maior do que o de outras edições. A cada dez candidatos inscritos, três não compareceram às provas, cuja segunda aplicação ocorreu neste fim de semana. Oito pessoas foram eliminadas do exame em decorrência do descuprimento de regras do edital.  O Enem foi aplicado para a maioria dos estudantes em novembro, mas, por causa das ocupações nas escolas, 270 mil pessoas fizeram o exame neste fim de semana. 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, apresentou uma conta com base no custo médio de cada prova, de R$ 90 reais. “Significa que o governo federal gastou praticamente R$ 236 milhões que não foram, digamos assim, aproveitados. Além do esforço técnico, profissional e de segurança que poderia, dentro do MEC, ser aplicado para outras áreas”, afirmou.

Mendonça afirmou que o percentual de abstenções, de 30,4%, foi acima da média de anos anteriores. Em 2015, segundo ele, cerca de 28% dos inscritos não compareceram. Ao todo, 6 milhões e cinco mil candidatos inscritos compareceram. Ele informou ainda que o MEC prepara, para janeiro, uma consulta pública para ouvir a sociedade a respeito da aplicação do Enem, com o objetivo de evitar gastos desnecessários. 

“É algo relevante porque todo o aparato de segurança, provas, é direcionado para 8,6 milhões de pessoas. Se a gente tem 2,6 milhões que não foram, a gente tem um espaço grande que precisa refletir sobre como as pessoas possam estar presentes no dia da prova”, afirmou. Segundo ele, a maioria dos ausentes nem chegou a consultar o seu cartão de inscrição na internet.

ELIMINAÇÕES O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que 11 pessoas foram eliminadas durante a segunda aplicação do Enem, mas que nenhuma ocorrência grave foi registrada durante as provas. Os motivos da eliminação são descumprimentos do edital, como portar equipamentos eletrônicos, ausentar-se da prova antes do horário permitido e usar material impresso.

O Enem foi aplicado pela primeira vez em 5 e 6 de novembro para 5,8 milhões de inscritos. Para este fim de semana, 277.624 candidatos foram convocados em 165 cidades brasileiras. A maior parte dos alunos teve as provas adiadas por causa das ocupações em escolas e universidades públicas do país no mês de novembro. Para os próximos dias 13 e 14, 55 mil pessoas privadas de liberdade estão inscritas para uma terceira aplicação do exame.

Expulsos por fraude

De acordo com a Polícia Federal, nenhuma pessoa foi presa durante as aplicações neste fim de semana, e os suspeitos que eram monitorados antes do Enem não compareceram às provas. O resultado do trabalho investigativo da PF feito para edições passadas resultou na eliminação de alunos que já estão estudando.  Serão excluídos um aluno de um curso de medicina e 15 estudantes aprovados em outros cursos, nas edições de 2013 e 2014 do exame. Os gabaritos das provas adiadas da edição deste ano serão divulgados na próxima quarta-feira, 7, na página do participante, na internet, e por meio do aplicativo Enem 2016.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade