Publicidade

Estado de Minas OPORTUNIDADE

MM Gerdau oferece até R$ 30 mil para artistas e pesquisadores

Edital irá selecionar obras e trabalhos artísticos, científicos e intelectuais de pessoas, grupos e coletivos. Inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 22 de agosto


postado em 20/08/2019 10:26 / atualizado em 20/08/2019 10:27

MM Gerdau %u2013 Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte(foto: Francisco Fancischelli/Divulgação)
MM Gerdau %u2013 Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte (foto: Francisco Fancischelli/Divulgação)


Para celebrar os nove anos de atividades, o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte, abrirá suas portas para uma ocupação criativa e democrática de seus espaços. Em caráter inédito, a instituição anuncia o lançamento do Edital CoMciência – Ocupação em Arte, Ciência e Tecnologia. As inscrições podem ser feitas até 22 de agosto no site do programa. Os projetos aprovados ficarão expostos no Prédio Rosa – sede do museu –, de 12 de dezembro de 2019 a 15 de março de 2020.

Artistas, pesquisadores, engenheiros, matemáticos e diferentes profissionais de toda a América Latina interessados em fomentar a discussão entre arte, ciência e tecnologia estão convidados, por meio do edital a proporem ocupações criativas e expositivas dentro do museu.

O edital irá selecionar obras e trabalhos artísticos, científicos e intelectuais de pessoas, grupos e coletivos de trabalhos, que podem receber até R$ 15 mil, de acordo com o projeto.

A temática escolhida para a primeira edição do edital CoMciência propõe novos espaços e narrativas ao uso das tecnologias, aliadas à arte. Dessa forma, o objetivo é deslocar o olhar para uma dimensão mais social e humana da ciência e de suas produções técnicas.

Além disso, a proposta visa democratizar e ampliar o acesso à produção de conhecimento, refletir sobre a produção tecnocientífica por meio das artes e colaborar com a consolidação do conhecimento científico e artístico.

"O edital é uma ação ímpar de divulgação científica. Queremos abrir o espaço do museu para que a população o ocupe e faça dele um lugar de circulação de conhecimento, de interdisciplinaridade, de desmistificação da ciência. Queremos aproximar esses conceitos da sociedade e fazer com que todos entendam que arte, ciência e tecnologia são linguagens que se integram", explica Márcia Guimarães, gestora do MM Gerdau – Museu das Minas e dos Metais.

Os trabalhos e propostas a serem inscritos neste edital, segundo recorte curatorial, podem seguir os seguintes subtemas e modelos:

Biologia: microbiologia, genética, o corpo, processos cerebrais- corporais, medicina, entre outros;

Ciências físicas: física das partículas, energia atômica, geologia, física, química, astronomia, ciências espaciais, nanotecnologias, entre outros;

Matemática e algoritmos: arte genética, fractrais, inteligência artificial, vida artificial;

Cinética: eletrônica conceitual, instalações sonoras e robóticas;

Telecomunicações: telefonia, rádio, telepresença, webarte etc;

Sistemas digitais: mídias interativas, realidade virtual, realidade aumentada, sensores alternativas, entre outros.

Os cachês para os selecionados varia de R$ 1 mil a R$ 15 mil, dependendo da complexidade do projeto e da trajetória do proponente. Além disso, os selecionados ainda terão direito a uma verba destinada para execução dos projetos que pode variar entre R$ 1 mil e R$ 15 mil. No ato da inscrição, os artistas ainda terão a oportunidade de selecionar/indicar qual(is) áreas do museu pretendem ocupar com a(s) obra(s).

Iniciativas como essa são de extrema importância para a conceituação e entendimento de fenômenos contemporâneos que surgem por meio da união dessas três esferas. "Vivemos em uma sociedade altamente envolvida nos processos técnicos com forte influência em nossa cultura. Diante disso, arte, ciência e tecnologia comportam diálogos interdisciplinares e complementares na tentativa de explicar o nosso mundo e desenvolver nossas habilidades perante os desafios que vão surgindo. É somente por meio de um pensamento conjunto que podemos superar diferenças conceituais e práticas da vida", destaca Tadeus Mucelli, realizador da Bienal de Arte Digital e também um dos curadores do edital.

Alexandre Milagres, que também assina a curadoria da seleção, complementa: "Por meio desse edital, o museu demonstra seu protagonismo na divulgação científica e se alinha internacionalmente aos principais centros e instituições de pesquisa, que trabalham há algum tempo com essa convivência produtiva e criativa entre as áreas". 


Sobre o edital e seus curadores


O edital conta com a curadoria de Alexandre Milagres e Tadeus Mucelli. Milagres é professor e artista digital, coordenador educacional do Festival de Arte Digital (FAD), membro do conselho curatorial da Bienal de Arte Digital, mestre em comunicação, pesquisador dos produtos e relações mediadas pelo digital, das relações de aproximação entre cinema e vídeo, das potencialidades artísticas e mercadológicas com a ampliação do acesso às tecnologias móveis e interativas. Foi também presidente do Observatório da Diversidade Cultural, coordenou a UNA TV e o núcleo de convergência da UNA e coordenou os cursos de publicidade e jornalismo no Unipam. 

Tadeus Mucelli e%u0301 artista, curador, pesquisador e gestor de projetos em arte tecnológica e cultura digital. Tem graduação em gesta%u0303o de organizac%u0327o%u0303es do terceiro setor pela Universidade do Estado de Minas Gerais por meio da Faculdade de Políticas Públicas (UEMG/FAPP). Mestre em artes pelo programa de po%u0301s-graduac%u0327a%u0303o stricto sensu da Universidade do Estado de Minas Gerais com temática sobre a memória, preservação e patrimônio digitais. É doutorando em ciências da informação pela ECI/UFMG.

Sobre o programa CoMciência

 
O CoMciência é o programa de divulgação científica do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal que, desde 2013, busca trazer temas atuais para debates, por meio de palestras e rodas de conversas, além de oferecer cursos ligados a temáticas científicas, mostras e feiras em parceria com instituições de ensino.

Como museu de ciência e tecnologia, a ideia é desmistificar a ciência como lugar intocável, de difícil compreensão ou distante do universo da maioria das pessoas. O programa busca aproximar o público do conhecimento científico, tornando-o mais palatável, com temas da atualidade e uma linguagem acessível.

Em 2019, o coMciência ganha força com a primeira edição do "Edital CoMciência – Ocupação em Arte, Ciência e Tecnologia", uma iniciativa de fomento do MM Gerdau à divulgação científica com a ocupação criativa, artística e propositiva do museu como espaço de diálogo com a cidade e seus públicos, e a intenção de criar uma cultura da informação de arte, ciência e tecnologia.

Serviço


Espaço: MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal
Edital: CoMciência – Ocupação em Arte, Ciência e Tecnologia
Inscrições: até 22 de agosto
Mais informações: (31) 3516-7200  
Resultados: divulgados em 20 de setembro no site do programa
 
 


Publicidade