Publicidade

Estado de Minas CARREIRA

Conheça oito mudanças em curso nas relações trabalhistas

Escritório remoto, mais tempo de estudos, novas profissões. Entenda como será o futuro do mercado de trabalho


postado em 03/06/2019 12:28 / atualizado em 03/06/2019 12:28

(foto: rawpixel/Pixabay )
(foto: rawpixel/Pixabay )


O profissional que pretende ter uma graduação, trabalhar em uma única empresa e com endereço fixo pode estar com os dias contados. É o que mostra a Michael Page, consultoria especializada no recrutamento de alta e média gerência. De acordo com a companhia, os executivos do futuro terão de estudar mais, atuar em novas profissões, trabalhar remotamente e enfrentar maior concorrência.

"O mercado de trabalho está passando por profundas transformações. Assim como a sociedade de modo geral, o meio corporativo e as tarefas do dia a dia serão impactados pelo alto e rápido desenvolvimento da tecnologia e da ciência. O profissional terá de se adaptar a esse novo tempo para absorver mais e novas demandas", explica Ricardo Basaglia, diretor-geral da Michael Page.

A Michael Page, fundada na Inglaterra em 1976, é especializada em recrutar candidatos em middle e top management, em todo o mundo. Atualmente tem mais de 5.400 colaboradores em 36 países.

Confira as oito mudanças que devem impactar o mercado de trabalho:

1 – Mais concorrência profissional
As empresas irão selecionar o candidato mais atrativo para a vaga em questão, sem se importar com gênero, idade ou com o lugar onde este profissional vive – mesmo que seja a quilômetros do escritório.

2 – Adeus trabalho de uma vida inteira
Os profissionais serão cada vez mais internacionais e buscados para trabalhar em projetos específicos. Portanto, a troca de emprego será algo mais do que normal, será necessária.

3 – Mais estudos
Para ser bem remuneradas, as pessoas terão que estudar mais e mais. Graduações e MBAs não serão diferenciais. Cursos pontuais e reciclagens ditarão o futuro educacional.

4 – Escritório onde você quiser
No parque, no café, em casa, em um coworking. Trabalhar de qualquer lugar fora do escritório será mais do que permitido, será uma ação encorajadora. Networking, novos negócios e bem-estar para o profissional são somente alguns dos benefícios com a prática.

5 – Mudanças de horários
Mais flexibilidade e maior preocupação com o bem-estar do funcionário entrarão para os temas de fiscalização de órgãos governamentais.

6 – Desenvolvimento tecnológico
A demanda e procura por profissionais qualificados para lidar com novas tecnologias passarão a aumentar de maneira considerável. Mecanismos e colaboradores que permitam maior produtividade e mudanças nas relações de trabalho como conhecemos atualmente serão muito, mas muito valorizados.

7 – Globalização econômica
Faz tempo que ouvimos sobre globalização, não é mesmo? A geografia não é mais um limite e, devido aos avanços tecnológicos e logísticos, o comércio exterior estará ainda mais interligado. Novas rotas comerciais, maneiras de entrega, gestão de pedidos, e-commerce... um mundo à parte será criado para dar conta de tanta inovação.

8 – Novas profissões
Irão surgir novas tarefas para profissões que ainda estão por vir. Curioso, não? Fruto da evolução científica e tecnológica, cerca de 70% das crianças de hoje trabalharão em profissões que ainda não existem.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade