Publicidade

Estado de Minas

SEDESTMIDH divulga cronograma completo do cargo para educador social

O concurso está na fase de interposição de recurso da prova objetiva


postado em 22/04/2019 13:44 / atualizado em 24/04/2019 05:32

(foto: USP Imagens/Divulgação )
(foto: USP Imagens/Divulgação )
Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF, página 52), desta segunda feira (22/4), o cronograma completo para o cargo de educador socialdo concurso da Secretaria de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (SEDESTMIDH). O certame está em fase de interposição de recurso contra o gabarito preliminar da prova objetiva - o prazo vai até 3 de maio. O resultado definitivo da prova objetiva será divulgado em 16 de julho e o resultado preliminar da prova discursiva será divulgado em 13 de agosto. 
 
Ainda haverá a partir de julho, avaliação psicológica, sindicância de vida pregressa e investigação social e curso de formação (serão 114 horas/aula, sob a responsabilidade do Ibrae). O concurso está previsto para ter o resultado final e homologação em 18 de maio de 2020.

 
As provas objetivas ocorrem em 14 de abril e foram compostas de 20 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais e 30 de conhecimentos específicos. No mesmo dia também houve prova discursiva que consistiu na elaboração de um texto dissertativo, com a extensão máxima de 30 linhas.

As provas para os demais cargos já têm data marcada e os locais serão divulgados dez dias antes da realização, também pelo site do Instituto. 
 

Concurso 

De acordo com o órgão, ao todo, são 53.748 inscritos, sendo 27.297 candidatos concorrendo aos cargos de nível médio e 26.451 para as vagas de nível superior. São quatro editais ofertando 1.884 vagas para cargos de nível médio e superior. Dessas vagas 314 são para contrato imediato e 1.570 para formação de cadastro reserva. Os aprovados exercerão jornadas de trabalho de 30 horas semanais para receberem remunerações variando entre R$ R$ 2.600 e R$ 3.599,70. 

Os candidatos de nível superior podem optar entre os cargos de especialista em assistência social, nas especialidades de educador social, direito e legislação, pedagogia, psicologia, serviço social, administração, ciências contábeis, comunicação social, economia, estatística e nutrição. Para nível médio serão ofertadas vagas para técnico administrativo, agente social e cuidador social.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade