Publicidade

Estado de Minas CARREIRA

Timidez pode ser entrave na conquista do emprego

Especialista aponta que jovens tímidos perdem oportunidades na carreira por não conseguir expressar suas habilidades durante a entrevista e impor barreiras no trabalho em equipe


postado em 28/03/2019 09:00 / atualizado em 28/03/2019 10:48


(foto: HeloResende/Pixabay)
(foto: HeloResende/Pixabay)


A timidez é uma característica complexa, que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Sentir frio na barriga, ficar vermelho, ter medo de falar em público e "travar" quando é o centro das atenções são aspectos dominantes na pessoa tímida. Segundo especialistas, a timidez é uma condição humana natural, que deve ser observada quando o acanhamento atrapalha a vida cotidiana, como o rendimento escolar ou profissional.

Para Rodrigo Ferreira, consultor de carreiras do Cedaspy Professional School (CPS) e estudante de psicologia, a autoestima é um dos principais fatores que devem ser desenvolvidos na pessoa tímida, dia após dia. "A escola tradicional ou a de capacitação tem um papel importante nesse processo, já que é responsável pela formação do jovem. Os professores devem estimular o estudante a acreditar no seu potencial, identificar suas qualidades e usar a comunicação como sua aliada em qualquer ambiente, seja na escola, na família ou no trabalho."

A estudante Letícia Marques Gomes, de 15 anos, não conseguiu se apresentar para a turma no seu primeiro dia de aula em um curso de formação profissional. "Era preciso levantar e falar de frente para todos os alunos. Fiquei nervosa e tive medo de me julgarem." Ao longo do curso, a estudante foi incentivada pelo professor a ser mais participativa e, com isso, foi superando a timidez. Um ano depois do episódio, Letícia se diz mais confiante. "Consigo olhar nos olhos da pessoa com quem estou conversando, não falo mais tão baixo como antes e já posso apresentar trabalhos para meus colegas de sala. Até as minhas notas melhoraram."

ENTREVISTA Dificuldades como a de Letícia, quando não resolvidas no tempo certo, podem se tornar um entrave para a conquista do mercado de trabalho. "Muitos candidatos tímidos se sentem inseguros em entrevistas de emprego e não conseguem demonstrar todas as suas habilidades ao recrutador. Isso o faz perder oportunidades na carreira", destaca Rodrigo.

O consultor de carreiras acrescenta que a melhor saída é descobrir a causa da timidez, principalmente quando ela se torna um problema. "Em muitos casos, existe um fundo emocional gerado por algum trauma. Se a causa não for descoberta, não adianta amenizar o problema."

Há um ano e meio, Roberta Rocha, de 20 anos, trocou de turma em um curso profissionalizante e não conseguiu fazer amizade com nenhum dos colegas. "Eu não era capaz de expressar minha opinião em trabalhos em grupo e sempre dava um jeito de cumprir as tarefas sozinha. O curso e os instrutores ajudaram a melhorar a minha relação com as pessoas", afirma a ex-tímida.

Depois de um treinamento que recebeu, Roberta foi convidada para ser professora na escola em que estudava. Há três meses, ministra aulas para jovens em busca do primeiro emprego. "Já conheci pelo menos 50 pessoas diferentes neste projeto e costumo usar o bom humor como artimanha para me soltar e deixar a conversa mais natural."
 
Como superar a timidez

Tanto no mercado de trabalho quanto nos ambientes acadêmico e social, o tímido deve estar disposto a mudar. "Desenvolver o autoconhecimento e ter a consciência de como o problema afeta o organismo é essencial para vencer a timidez", recomenda Rodrigo Ferreira.

Outras dicas do especialista

Interaja – Procure conversar com os colegas de trabalho, trabalhar em conjunto e interagir com a equipe nos intervalos. Essas atitudes ajudam a se soltar e, consequentemente, perder a timidez.

Amplie seu conhecimento – Leia, estude, assista a mais filmes. Ampliar o conhecimento o deixa mais seguro para conversas informais.

Acredite em si mesmo – Confie em você mesmo, independentemente das circunstâncias. Mesmo sendo uma pessoa tímida, dá para realizar grandes conquistas, basta acreditar e ter a atitude de fazer acontecer.

Pratique o autoconhecimento – Conheça seus limites e respeite-os. O mais importante é que você esteja confortável com os outros em ambientes sociais.

Arrisque-se – Se você nunca fala em uma reunião, comece a falar. Pegue um novo projeto, assuma uma tarefa difícil, aprenda uma nova habilidade. Enfrente seus medos aos poucos e você estará no caminho certo para superar a timidez.

Questione mais – Uma boa forma de romper a barreira da timidez ao interagir com as outras pessoas é fazendo perguntas. Assim, você tira o foco de si e mostra que está realmente interessado em conhecê-las.

Avalie o ambiente – Ao chegar em um local, olhe ao redor, se situe. Isso te deixará mais seguro e confiante para agir e deixará a ocasião mais agradável.

Tenha um apoio – Descubra uma pessoa que te ajude a planejar uma apresentação, que treine com você o discurso ou te dê dicas de como se sair de situações difíceis. Pode ser um familiar, um amigo ou um professor.

Escreva – Tenha o hábito de escrever o que precisa falar, treine na frente do espelho ou para um amigo. Nas apresentações, leve o que escreveu como apoio e leia de forma conversada.

Simule situações – Tem uma entrevista de emprego? Peça a um professor para simular com você a situação. Isso vai reduzir o estresse quando você estiver frente a frente com o recrutador.

Mude devagar – Faça pequenas mudanças no comportamento de tempos em tempos e se acostume antes de dar o próximo passo.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade