Publicidade

Estado de Minas

SPPrev vai abrir concurso com 91 vagas de analistas e técnicos

A comissão organizadora já foi anunciada. Os salários variam entre R$ 1.724,99 e R$ 4.682,11


postado em 09/01/2019 11:00

(foto: Facebook Oficial SPPrev SP/Divulgação)
(foto: Facebook Oficial SPPrev SP/Divulgação)

A São Paulo Previdência (SPPrev) anunciou a comissão organizadora do concurso que oferta 91 vagas para os cargos de analista em gestão previdenciária I e técnico em gestão previdenciária I. Como titular da comissão está Andréa de Sousa Camelo Augusto, tendo como suplente Gertrudes Angélica Barbosa, além dos membros Adriana Santiago de Carvalho, Celso Antonio Catalano Feliciano de Oliveira, Danilo Pereira Kerschbaum e Edna Kagamihata. 

 

O salário atual do cargo de analista em gestão previdenciária é de R$ 4.682,11 e para técnico em gestão previdenciária I é de R$ 1.724,99. De acordo com o órgão, ainda não há previsão para publicação do edital. 

 

Dentre as atribuições do cargo de técnico previdenciário está prestar atendimento aos segurados do regime próprio de previdência, executar atividades administrativas no processo de concessão e pagamento das aposentadorias e pensões e executar atividades de apoio relacionadas à administração e gestão da SPPrev. 

Para analista de gestão previdenciária consiste em analisar, acompanhar e instruir processos de concessão, pagamento, cadastro e informações de aposentadorias e pensões, planejar, implantar e avaliar as ações voltadas ao atendimento e orientação dos segurados, e coordenar atividades de suporte ao gerenciamento das atividades corporativas da SPPrev no que se refere a serviços administrativos, logísticos, de infraestrutura e de suprimentos.

Último concurso

Em 2012 foi realizado o último concurso público da SPPrev que foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC).  Foram ofertadas 202 vagas, sendo 165 para o cargo de técnico e 37 para técnico. Os salários variavam entre R$ 1.544,20 a R$ 4.191,40 e a jornada de trabalho exercida era de 40 horas semanais. 

 

Era necessário ter nível médio ou superior e a seleção foi realizada por prova objetiva e prova de títulos. A prova para técnico teve disciplinas de língua portuguesa, matemática e raciocínio lógico, noções de informática, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional e legislação estadual. As disciplinas da prova para analista foi apenas língua portuguesa e conhecimentos específicos.  

 

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade