Publicidade

Estado de Minas QUÍMICA

Na comemoração de 150 anos da tabela periódica, conheça sua história de criação

2019 foi instituído o Ano Internacional da Tabela Periódica. Entenda um pouco mais sobre a sua criação e curiosidades de seu criador, Mendeleiev


postado em 11/09/2019 12:50 / atualizado em 02/10/2019 11:00

Tabela Periódica: reconhecimento da ONU de um dos grandes feitos da ciência.
Tabela Periódica: reconhecimento da ONU de um dos grandes feitos da ciência.
Em 2019 foi criada uma resolução das Nações Unidas (ONU) para que esse seja o Ano Internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos como forma de reconhecimento de uma das criações mais influentes e importantes da ciência. Com 150 anos de existência, a primeira versão da tabela foi de autoria do russo Dmitri Mendeleiev (1834-1907). Em comemoração à data, o Cefet criou tabela períodica gigante em prédio na unidade de Belo Horizonte, no Bairro Nova Suíça.
 

A infância e sua dificuldade para concluir os estudos

 
Mendeleiev desde a infância se interessou pelas ciências, o que fez sua mãe, mesmo com dificuldades financeiras, investir todas as suas economias na sua educação.

(foto: Royal Society of Chemistry)
(foto: Royal Society of Chemistry)
Por ter estudado na Sibéria, nenhuma das grandes universidades russas podiam aceitá-lo como estudante. Só conseguiu acesso na Universidade de São Petersburgo, devido aos laços do seu já finado pai (que era professor) com um importante diretor de educação na cidade. Demonstrando que a influência pessoal era mais importante que a leis na antiga Rússia Imperial. Graduou-se em química como primeiro da classe de 1855.
 

Sobre a criação da Tabela periódica

 
Apesar da sua inteligência acima da média, o químico tinha um temperamento muito difícil. Seus ataques de ira o levaram a desenvolver toda a sua pesquisa praticamente sozinho, mesmo tendo colegas de peso como Gustav Kirchhoff e Robert Bunsen. 
 
Em 1869, enquanto escrevia seu livro de química inorgânica, Mendeleiev organizou os elementos na forma da tabela periódica atual, inspirado no baralho. Ele criou uma carta para cada um dos 63 elementos conhecidos. Cada carta continha o símbolo do elemento, a massa atômica e as suas propriedades químicas e físicas. 
 
O químico e físico russo Dmitri Mendeleiev ou Mendeleev (russo), inventor da tabela periódica.(foto: Desconhecido - Wikipedia)
O químico e físico russo Dmitri Mendeleiev ou Mendeleev (russo), inventor da tabela periódica. (foto: Desconhecido - Wikipedia)
Diz a lenda, que após ficar três dias sem dormir com as cartas de elementos em cima da mesa, o químico dormiu de exaustão onde teve um sonho em que via uma tabela na qual os elementos se encaixavam. Após acordar, ele organizou-as em ordem crescente de massas atômicas, agrupando-as em elementos de propriedades semelhantes. Tinha então acabado de criar a tabela periódica.
 

A genialidade de Mendeleiev

A simplicidade da tabela aliada a intuição genial de Mendeleiev, que deixou espaços vazios, prevendo a descoberta de novos elementos, tornaram-a atual até os dias de hoje. Mesmo com as revisões, o trabalho de Mendeleiev foi além do seu tempo e é um exemplo extraordinário de visão científica. 

No ano de 1955, um novo elemento químico foi descoberto, tendo número atômico 101, sendo instável e sujeito a sofrer fissão nuclear espontânea. Ele recebeu o nome de mendelévio, em homenagem a esse grande químico e seu comportamento peculiar.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade