Publicidade

Estado de Minas Intercâmbio

Virtual e gratuita, feira de educação EduCanadá será nesta quinta-feira

Pesquisa elege o país como principal destino dos brasileiros pelo 15° ano consecutivo


22/09/2020 14:58 - atualizado 23/09/2020 10:42

Daniel Holanda em Spanish Banks Beach, Vancouver(foto: Neiva Mello)
Daniel Holanda em Spanish Banks Beach, Vancouver (foto: Neiva Mello)
Mesmo com o distanciamento físico provocado pela pandemia, o governo do Canadá promove sua tradicional feira de educação, a EduCanadá, de forma virtual e gratuita nesta quinta-feira (24), das 16h às 20h. Estudantes de todo o Brasil poderão conversar com representantes de mais de 50 instituições de ensino do país, representantes do governo federal e de províncias, além de tirarem dúvidas sobre a experiência do intercâmbio

De acordo com uma pesquisa da Brazilian Educational & Language Travel Association (BELTA), lançada no início de setembro, o Canadá ocupa o topo da lista dos destinos escolhidos pelos brasileiros para estudar no exterior. Pelo 15º ano consecutivo, o país é eleito pelo público brasileiro como o melhor lugar para fazer um intercâmbio. 

Os participantes da EduCanadá Virtual Fair 2020 terão acesso à informações sobre todas as modalidades de ensino (idioma, high school, graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e cursos técnicos) e podem tirar dúvidas sobre os cursos disponíveis, o sistema educacional canadense e o protocolo para vistos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link
http://www.educanadavirtual.com/brasil/feira
 
 
O Canadá possui diversos atributos quando o assunto é ensino internacional. O sistema educacional do país está entre os melhores do mundo. Segundo o Times Higher Education 2020, 14 universidades canadenses estão entre as 300 melhores do planeta e seus diplomas e certificados são reconhecidos mundialmente. Ocupa a posição de líder em Qualidade de Vida e o segundo lugar em cidadania, de acordo com a U.S. News & World Report  2020. É o 6º país mais pacífico do mundo e o número um entre os países da América, diz a Global Peace Index 2019.

No quesito custo-benefício, também se destaca: em relação ao real, o dólar canadense chega a ser até 60% mais competitivo do que as moedas de outros países. Outro ponto destacado na pesquisa são as políticas que facilitam aos estudantes internacionais trabalharem enquanto cursam um programa de educação superior. Além disso, alguns programas também são elegíveis para o visto de trabalho após a graduação, permitindo ao estudante obter experiência profissional depois de terminar o curso.

“O Canadá é reconhecido mundialmente pela qualidade do ensino, os custos muito acessíveis, a possibilidade de estudar em inglês ou francês e de ter uma experiência multicultural. E isso acontece em um país seguro, com infraestrutura e tecnologia de ponta, além de acesso a um magnífico cenário natural”, afirma a embaixadora do Canadá no Brasil, Jennifer May.

Somente no ano passado, as instituições de ensino canadense receberam mais de 620 mil alunos estrangeiros, sendo 40.000 brasileiros. Na pesquisa da BELTA, realizada com 2.837 estudantes e 534 agências de viagens de 22 estados, de dezembro de 2019 a março deste ano, a experiência multicultural está entre os principais atrativos para a escolha dos brasileiros pelo Canadá. Além disso, o país é oficialmente bilíngue, então existe a possibilidade de estudar inglês ou francês

DESTINO Nº 1 APÓS COVID-19 

Com relação aos impacto da pandemia no setor de intercâmbio, o Canadá se mantém em primeiro lugar no interesse dos brasileiros que responderam a pesquisa, com 79,5%, seguido pelos Estados Unidos e Reino Unido. O país também foi destacado como referência em protocolos e medidas de apoio aos estudantes. 

 Janyne de Carvalho na Universidade Ryerson, onde estudou, com artigo publicado em revista especializada (foto: Neiva Mello )
Janyne de Carvalho na Universidade Ryerson, onde estudou, com artigo publicado em revista especializada (foto: Neiva Mello )
 

A maior parte dos 498 estudantes brasileiros que responderam a pesquisa nacional Selo BELTA 2020 sobre o impacto da pandemia no intercâmbio seguem firmes com planos de estudar fora do Brasil nos próximos anos e 100% deles disseram que preferem assistir aulas presenciais do que acompanhar o conteúdo on-line do seu país de origem.

Os alunos estão otimistas e acreditam que já no segundo semestre de 2021 poderão embarcar para o intercâmbio. Embora apenas 13% dos entrevistados tenham desistido de viajar a curto prazo, as agências pesquisadas enfrentam uma queda de 46% em suas vendas. Elas acreditam no retorno à normalidade somente após o do surgimento da vacina.  

Ao lado da Nova Zelândia, o Canadá é uma das principais referências de competência em protocolos de controle da pandemia (85,7%), segurança sanitária e infra-estrutura adequadas para recepção de estudantes internacionais em um futuro próximo, além de recursos tecnológicos ajustados às exigências de aulas em formato híbrido (on-line e presencial). 
 
Os estudantes internacionais que permanecem no Canadá podem solicitar a renovação de sua autorização de estudos e continuar a estudar e trabalhar enquanto a solicitação está sendo processado. Aqueles que tinham permissão de estudos válida concedida antes ou em 18 de março de 2020, podem viajar para o Canadá, desde que demonstrem aos oficiais do Serviço de Fronteiras que sua viagem não é discricionária. Mais informações sobre restrições de viagem ao Canadá e exceções estão disponíveis no site oficial do Governo.

Mais informações sobre educação/pandemia no Canadá no site
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade