Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Para presidente do Fed, atividade dos EUA está melhorando desde o 2º trimestre


16/09/2020 16:29

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, ressaltou que o banco central americano "está comprometido em manter objetivos de máximo emprego e estabilidade de preços", após a instituição oficial ter decidido manter os juros estáveis entre 0% e 0,25% ao ano. De acordo com o dirigente, a atividade econômica nos EUA está melhorando desde o segundo trimestre, o que levou os gastos das famílias a recuperarem três quartos do declínio registrado neste ano devido à pandemia do coronavírus. "Contudo, não perdemos a atenção daqueles que continuam sem empregos", destacou.

Powell ressaltou que a pandemia provocou significativa alteração no nível dos índices de preços e "a demanda mais fraca conteve pressões de inflação".

No entanto, ele ressaltou que, à medida que ocorre a retomada do nível de atividade dos EUA, aumentou o número de casos do coronavírus no país. "A resposta da economia dependerá das condições para combater a covid-19". Ele fez os comentários em entrevista coletiva online.

Inflação

O presidente do Federal Reserve afirmou que observar a inflação média nos EUA por um determinado período de tempo é a forma adequada para manter as expectativas de inflação bem ancoradas.

De acordo com Powell, deve ser mantido o ritmo da compra pelo Fed de títulos do Tesouro e de outros ativos financeiros vinculados a hipotecas, conhecido como programa de relaxamento quantitativo, para ajudar a sustentar a retomada da demanda agregada dos EUA.

"Contudo, estamos preparados para ajustar a política monetária se condições não permitirem atingir metas estabelecidas", destacou Powell, referindo-se à máxima geração de emprego e estabilidade de preços. "Estamos comprometidos a utilizar todos os instrumentos para viabilizar recuperação da Economia", salientou.

Instrumentos de emergência

De acordo com Jerome Powell, "passada a crise , vamos guardar os instrumentos de emergência" para auxiliar a retomada do nível de atividade no país. "No entanto, levara algum tempo para retornarmos a condições econômicas anteriores à pandemia", disse, destacando que será "improvável" plena recuperação do nível de atividade até que os cidadãos acreditem em atuar plenamente em todas as áreas, uma referência indireta à necessidade de controle da pandemia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade