Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Azul prevê para 2021 frota operacional de 160 aviões, aumento de 31% sobre 2017


postado em 30/11/2018 08:15

A Azul planeja para 2021 ter uma frota operacional de 160 aeronaves. O número significa um aumento de 31% sobre as 122 aeronaves ao final de 2017. A estratégia é substituir modelos menores por maiores, como a companhia aérea explica em seu Formulário de Referência, atualizado neste mês de novembro.

A frota terá 17 Embraer E2 de 136 assentos, sendo 18 a mais que os E195 da frota atual; e 46 A320neo, da Airbus, de 174 assentos, com 56 assentos adicionais também em relação aos modelos Embraer atuais.

Até o final de 2018, a Azul espera ter 20 aeronaves A320neo em operação e aumentar a sua capacidade (ASK) entre 16% a 18%.

Em março, a companhia havia divulgado projeções para o ano de 2018 apenas, com expectativa de aumentar a capacidade entre 17% a 20%. Segundo o plano anunciado em março, de caráter preliminar, a Azul espera encerrar 2018 com uma frota de 124 aeronaves.

Em comunicado, a companhia diz que "é possível que o mercado estime o crescimento da capacidade da companhia para os próximos cinco anos", a partir da frota projetada, com a multiplicação da quantidade média de quilômetros voados por tipo de aeronave pela quantidade de assentos disponíveis, "o que resulta em um crescimento aproximado de 100% ao comparar 2021 com a capacidade da Azul no ano de 2017".

Além disso, considera "mais factível" esperar que a companhia dobre de tamanho nos próximos cinco anos ao considerar os demais pilares de crescimento, que são o programa de fidelidade TudoAzul, a Azul Cargo Express, ao utilizar o espaço disponível nas aeronaves de transporte de passageiro para cargas expressas, "de alto valor agregado, contribuindo para o aumento da eficiência", itens que também constam do formulário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade