Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

China defende "Nova Rota da Seda" contra queixas de dívida


postado em 27/08/2018 11:01

Autoridades na China defenderam hoje a chamada "Nova Rota da Seda" contra alegações de que a iniciativa de Pequim de construir ferrovias e outros projetos de infraestrutura através da Ásia deixa os países da região muito endividados, depois que a Malásia desistiu de grandes projetos.

Segundo as autoridades chinesas, os projetos construídos com empréstimos chineses demoram para ser pagos, mas são valiosos para o desenvolvimento de economias asiáticas.

O vice-presidente da agência de planejamento do gabinete chinês, Ning Jizhe, disse a repórteres que "as vidas das pessoas e o desenvolvimento econômico foram impulsionados" e que não existe uma "armadilha de dívida".

Recentemente, o primeiro-ministro da Malásia, Mahathir Mohamad, cancelou dois projetos que teriam financiamento da China, incluindo uma ferrovia avaliada em US$ 20 bilhões, com o argumento de que seu país não teria condições de bancá-los. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade