Publicidade

Estado de Minas FESTAS EMBALAM LUCROS

Animador chega a cobrar R$ 760 por hora para ir a eventos infantis em BH

Comemorações giram R$ 17 bilhões no país


postado em 30/08/2015 00:12 / atualizado em 31/08/2015 11:12

Junior Albuquerque, proprietário da Comando da Alegria, cobra R$ 690 por hora de animação, com sequência de brincadeiras para entreter os pequenos convidados(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Junior Albuquerque, proprietário da Comando da Alegria, cobra R$ 690 por hora de animação, com sequência de brincadeiras para entreter os pequenos convidados (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


Ganhar R$ 760 por hora de trabalho é privilégio de pouquíssimos brasileiros. E é com muito entretenimento e diversão que profissionais do setor de animação de festas infantis estão faturando esse valor/hora no mercado de Belo Horizonte. Sequência de brincadeiras, peças teatrais, personagens vivos, mágica, ilusionismo, fantoches e contação de histórias estão entre as atividades que são oferecidas por hora aos clientes que contratam os profissionais autônomos, principalmente para as festas de aniversário. Mas é preciso muita dedicação, investimento e atenção às novas demandas do mundo infantil para que o retorno seja garantido.


A atividade de animador de festas se mostra bastante rentável na capital mineira, e eles estão, inclusive, imunes ao desaquecimento econômico que atinge o país este ano. De acordo com Cilene Gomes, conhecida como “Tia Docinho”, idealizadora do Encontro Nacional de Animadores Infantis (Enai), o brasileiro é muito festeiro e, mesmo em épocas de crise, não abre mão de gastar com comemorações, especialmente para os filhos. “Os animadores autônomos são verdadeiros empresários do setor de festas. O lema de trabalho é a inovação e a criatividade. A fidelização de clientes também é uma forma de blindar os impactos da crise”, ressalta. O Enai, que reúne profissionais da área de lazer e recreação, acontece uma vez por ano em São Paulo. No dia 1º de setembro, haverá um happy hour do evento em BH com os animadores infantis da região para tratar de assuntos importantes da classe.


De acordo com a Associação Brasileira de Eventos Sociais (Abrafesta), em estudo conduzido pelo Data Popular, o brasileiro gastou R$ 16,8 bilhões no ano passado com festas, entre aniversários, casamentos, formaturas, celebrações de debutantes e eventos corporativos. A Região Sudeste foi responsável por

metade dos gastos com festas e cerimônia com R$ 8,6 bilhões, seguido por Nordeste (R$ 3 bilhões),  o Sul (R$ 2,9 bilhões), o Centro-Oeste (R$ 1,3 bilhão) e o Norte (R$ 1 bilhão). “O mercado de eventos sociais no Brasil é altamente maduro e registra uma demanda crescente em todas as regiões do país. As empresas prestadoras de serviços estão cada vez mais atentas às necessidades do mercado e em busca de novas tendências e produtos diferenciados”, diz Ricardo Dias, presidente da Abrafesta.


Junior Albuquerque, proprietário da Comando da Alegria, trabalha como animador de festas infantis em parceria com a esposa, Andreia Siqueira, desde 2000 e cobra R$ 690 por hora de animação, com sequência de brincadeiras para entreter os pequenos convidados. “Amo o que faço e não tenho do que reclamar. Todos os fins de semana, faço muitas festas, tanto em BH quanto em cidades do interior de Minas. Minha agenda está lotada até dezembro. Trabalho sempre investindo nas novas tendências do mercado e pensando nos sonhos das crianças. Meu investimento não é baixo, mas o retorno é garantido”, explica.

A Comando da Alegria oferece ainda os personagens vivos, que invadem as festas e fazem a alegria da criançada. A hora cobrada para quem quiser contratar um personagem nacional, como a Galinha Pintadinha, tem custo de  R$ 390, e para o boneco importado, sai a R$ 490. Junior importa os personagens do Canadá e diz que faz questão desse alto investimento para oferecer um produto de qualidade e bem similar aos conhecidos pelas crianças.

Diversidade

Aline Medeiros já trabalhou com a mãe contando histórias durante 15 anos, e nos últimos sete faz parceria com o marido e músico Túlio Rocha. “Temos clientes de classes sociais bem variadas e não trabalhamos apenas em festas infantis, mas também em eventos literários em livrarias, editoras, feiras e shoppings não só de Belo Horizonte, mas também viajando por todo o estado. Nossa agenda está lotada até o fim do ano e costumamos fazer até dez festas por fim de semana. Levamos toda nossa aparelhagem de som e o material de fantoche”, ressalta. Aline apresenta contos populares japoneses, hindus, africanos e franceses em tradução oral e cobra R$ 350 por cada apresentação, que dura cerca de 50 minutos.

O mágico Caio Bianchetti trabalha com ilusionismo e truques para crianças há 10 anos. Formado em comunicação social e life coach, o mágico conta que, ao longo deste tempo, estudou recreação, teatro, ventriloquia e contação de histórias, para aumentar os recursos de performance. Além da Oficina de Mágica, Caio criou ainda os módulos “Como é bom ser criança” e “Dipertinho” para atender a todos os gostos dos clientes que o contratam para aniversários e eventos em instituições de educação.


O principal show do mágico custa R$ 760 e dura 50 minutos. Os outros dois módulos custam cerca de R$ 450. “Só este mês, já fiz dezoito eventos, desde festas de aniversário até participações em clubes. O serviço que ofereço é a cereja do bolo das comemorações, mas nem a crise abalou nosso mercado de animações. Tenho também muitos clientes fiéis, que além de me contratarem sempre, indicam para os amigos, e assim a rede da clientela vai crescendo”, salienta.

"Temos clientes de classes sociais bem variadas e não trabalhamos apenas em festas infantis, mas também em eventos literários em livrarias, editoras, feiras e shoppings", diz Aline, contadora de histórias (foto: Divulgação Aline Medeiros )


Mapa ‘festivo’
Mercado das festas no país em 2014


Sudeste
R$ 8,6 bilhões

Nordeste
R$ 3 bilhões

Sul
R$ 2,9 bilhões

Centro-Oeste
R$ 1,3 bilhão

Norte
R$ 1 bilhão


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade