Publicidade

Estado de Minas BARES E RESTAURANTES

Teatro de Bolso Sesiminas ganha bar voltado para projetos culturais

Comandado por Pedro Romero, ex-Zona Last, espaço recebe espetáculos, festas e performances, além de servir coquetéis e iguarias argentinas


postado em 06/03/2020 04:00

Pedro Romero, ex-Zona Last, agora está à frente do B.AR e prepara iguarias argentinas(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Pedro Romero, ex-Zona Last, agora está à frente do B.AR e prepara iguarias argentinas (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)

Bar é lugar de cultura. Partindo dessa premissa, o artista e produtor Pedro Romero abriu as portas do B.AR – Boteco de Arte, que funciona no foyer do Teatro de Bolso Sesiminas. “Nosso objetivo é integrar e acolher em nossa programação festas, discotecagens, performances, debates e espetáculos cênicos, entre outras atividades”, explica Pedro.

A ideia é promover manifestações artísticas das mais variadas linguagens que abarquem a dimensão festiva, política e transformadora dos encontros. “Estamos abertos a todos os tipos de propostas artísticas tanto para o Teatro de Bolso quanto para o Boteco de Arte. A ideia do Sesi é ampliar o acesso do público, trazendo mais diversidade à instituição”, ressalta Romero.

Ele comandou casas conhecidas da noite de BH – o bar Zona Last e a Velma Danceteria. “Acabei fechando os dois para me dedicar exclusivamente ao Boteco de Arte. Ele vem ancorado em dois desejos. O primeiro é unir minha vivência artística à experiência de bar. O segundo é ampliar a oferta de entretenimento. Depois de muitos anos vendendo cerveja e drinques, senti a necessidade de oferecer um outro produto muito importante: arte.”

Pedro Romero vai mesclar expertises. “Tenho background como artista, pois fui bailarino durante muitos anos e também comandei projetos na noite de BH. Por sua vez, o Sesi vivia o processo de incrementar a programação e o acesso do público ao Teatro de Bolso. Juntamos nossas vontades de fazer algo mais complexo, além de apenas vender cerveja e exibir espetáculos”, reforça.

“Minha experiência no Zona Last serviu muito para aquela coisa de rua, batidão e vida noturna, mas agora a vontade é outra. Assumi outra profissão, a de produtor cultural, pois a minha vida de bailarino ficou para trás. Eu me machuquei quando dançava no exterior e tive de parar”, revela Pedro.

O B.AR não vai funcionar diariamente, pois estará atrelado à programação do teatro. “Se tem um show ou espetáculo, estaremos aqui. A pessoa pode acessar o site do centro cultural Sesiminas ou as redes sociais para verificar a agenda e os dias em que abriremos. O horário será sempre das 19h às 23h”, informa. “A pessoa pode vir ao B.AR., tomar um vinho e ir embora pra casa, sem necessariamente ir ao teatro”, reforça.

ARGENTINA

O cardápio terá basicamente tira-gostos. Pedro morou na Argentina e aposta em iguarias de lá. Ele próprio faz as empanadas artesanais. A Salteña, com três unidades de tamanho grande, custa R$ 20. Outras pedidas são a Fainá, pequena panqueca de grão-de-bico acompanhada de azeitonas e azeite com ervas (R$ 15), e o choripán, tradicional sanduíche de linguiça com molho chimichurri (R$ 10).

“Nosso cardápio é simples. Apostamos na variedade de drinques. Nossa ideia é servir coquetéis clássicos, pensando muito no custo-benefício. Queremos focar mais na alta coquetelaria, porém oferecendo preços mais acessíveis”, diz Pedro.

O Mai Tai, com rum claro, rum escuro, suco de limão, xarope de amêndoas e licor de laranja, é um dos coquetéis. O New York Sour mistura bourbon, suco de limão-siciliano, simple syrup e vinho tinto. Já o Tom Collins traz gim, suco de limão, club soda e simple syrup. O drinque Jambruna aposta na cachaça de jambu mineira. Todos eles custam R$ 20.

Também há vinho branco ou tinto (R$ 15 a taça), cachaça de jambu (R$ 10 a dose) e cerveja – long neck (R$ 8) ou lata (R$ 5).

AGENDA

. Sexta (6) – Às 20h, no Teatro de Bolso, mesa-redonda “Há algo de novo no reino da Lady Gaga? Novas iniciativas para o entretenimento LGBT+”. Com Gabriel Prata, representantes do Yanã Bar, Eugênia Dornellas, Nickary Aycker e Dolly Piercing. Às 21h, no BA.R, DJ Kaila

. Sábado (7) – Às 19h, no Teatro de Bolso, show da banda Lamparina e a Primavera. Às 22h, no B.AR, Baile da Bôta

. Quinta (12) – Às 19h, no Teatro de Bolso, show de Ana Frango Elétrico. Às 20h, no B.AR, DJ Peixota


B.AR
Foyer do Teatro de Bolso Sesiminas. Rua Álvares Maciel, 59, Santa Efigênia, (31) 99585-4009. Aberto das 19h às 23h, sempre nos dias de funcionamento do teatro. Informações sobre a programação são veiculadas no site do Centro Cultural Sesiminas


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade