Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Confira o roteiro gastronômico


postado em 08/02/2019 05:06

BARES

BITACA DA CAPETINGA

Aberto por vizinhos do Bairro Anchieta – Felipe Faleiros, Valéria Profeta e Guilherme Lopes –, o bar é frequentado por moradores da região e está sempre cheio. O cardápio varia diariamente, mas alguns petiscos nunca saem de cena – é o caso da tilápia empanada na farinha panko (R$ 17) e dos palitinhos de tapioca (R$ 15). Na “sessão sustança”, há a porção de ancho com farofa de ovos e vinagrete (R$ 45). O almoço é servido às sextas, sábados e domingos – opções são a bochecha de porco com batatas rústicas e molho de laranja (R$ 35) e o mexidão (R$ 18). Cervejas em garrafa custam de R$ 9 a R$ 11. Avenida Francisco Deslandes, 529, Anchieta. (31) 97118-3911. Ter. a qui., 15h/ 22h; sex., 12h/23h; sáb., dom. e fer., 12h/17h.
Cc.: só debito; wi-fi.

BOTEQUIM DA ALAÍDE
Ex-cozinheira dos badalados bares Bracarense e Chico & Alaíde, no Rio de Janeiro, Alaíde Carneiro se transferiu para BH e comanda um boteco simples, com poucas mesas e atendimento informal. São famosos os bolinhos preparados por ela na pequena loja do Bairro Planalto. Entre as atrações do cardápio, que custam de R$ 5 a R$ 8, estão os sabores caruru com vatapá, feijoada, carne-seca com abóbora, baião de dois, bacalhau e Alaíde (aipim com recheio de queijo cremoso e camarão). Já virou “lenda” o choquinho, que traz camarão VG envolto em requeijão cremoso e frito dentro de uma crosta de batata palha (R$ 8). Os bolinhos saem só depois das 16h. Antes, a casa serve almoço, a partir de R$ 13, com opções de “pratos do dia a dia”, como Alaíde diz. Paciência é fundamental, pois o bar comporta poucas pessoas e quase sempre fica lotado. Cervejas (600ml) são vendidas por R$ 8 (Brahma, Skol e Devassa) e R$ 9 (Original). Avenida Dr. Cristiano Guimarães, 1.863, Planalto. (31) 2527-3386. Ter. a sáb., 8h/22h; dom., 9h/18h30.
Cc.: (V e M); wi-fi.


CHICO DEDÊ
O nome do bar vem do apelido que o chef André Paganini deu à Avenida Francisco Deslandes, onde está instalado. Comandada por Paganini, Felipe Pellicer e Viviana Volponi, a casa aposta na cozinha mineira. Entre as opções estão o bolinho de costela, o bolinho de arroz com jiló caramelizado e o tempurá de quiabo acompanhado de molho tonkatsu com cachaça (R$ 18 cada porção). Também há opções de pratos. O Chico Dedê (costelinha com farofa amanteigada de cebola e relish de milho-verde) custa R$ 32. Outra pedida é a moquequinha de surubim com arroz branco e farofa de maracujá (R$ 34). A sobremesa, que ganhou toque mineiro, chama-se pavê de paçoca (R$ 16). O prato do dia (R$ 21,95) é escolhido pela clientela via Instagram. Para beber, há cervejas e drinques, como as caipis de uva com manjericão e de tangerina com capim-cidreira (R$ 18). Avenida Francisco Deslandes, 438, Anchieta. (31) 3643-2016. Ter. a sex., 17h/1h; sáb. e fer., 11h/18h.
Cc.: todos; tíq; wi-fi.

DONA TOMOKO IZAKAYA
No Japão, izakaya é o nome dado a pequenos estabelecimentos equivalentes a nossos botequins, onde se consomem bebida alcoólica e tira-gostos. No izakaya de BH, comandado por Maki Sangawa, todos os petiscos custam R$ 15. Para acompanhar o sakê, o torresmo de barriga é servido com molho teryaki. O koroke, típico croquete japonês feito com carne de boi e batata, leva o mineiríssimo queijo canastra. Outras pedidas são o tonkatsu (lombo de porco empanado) e o karage (frango frito japonês, marinado com gengibre), ambos em miniporções. Vegetarianos podem pedir onigiri (tradicional bolinho de arroz com alga), edamame (fava de soja cozida e servida com sal de wasabi), nasumiso (berinjela cozida) e guioza com recheio de legumes (esse, só às quartas-feiras). O balcão é a alma da casa. Fora dele, é possível ocupar de duas a três mesas na calçada. Para beber, oferece sakê (R$ 15 a dose), cachaça (R$ 7 a dose) e cervejas (a partir de R$ 10 a garrafa de 600 ml), além de refrigerantes. Rua Grão Mogol, 712, Carmo. (31) 2510-8604. Qua. a sáb., 17h/23h.
Cc.: todos; wi-fi.

QUERO AREPAS
Bar colombiano especializado em arepas. À base de milho moído ou de farinha de milho pré-cozido, a iguaria está presente nas mesas populares da Colômbia, Venezuela e do Panamá. Comandada pela colombiana Hiroshima Guerra, a casa oferece vários sabores. O mais tradicional é a ocañera, com queijo de minas e muçarela (R$ 14,50). Antioqueña leva carne desfiada, queijo e molho especial (R$ 16,50). Já a colombianita é feita com frango desfiado, cogumelos, ovos de codorna, queijo e molho especial (R$ 16,50). Homenagem a nosso país, a brasilerita reúne carne-seca, cebola roxa e catupiri (R$ 17,50). Faz sucesso entre os jovens a arepa burguer – burger, bacon, alface, queijo e tomate (16,50). Há ainda porções de empanadas e papa rellena, salgados típicos colombianos (R$ 28); de patacón com hogao y ropa vieja, croquetes de banana-da-terra servidos com carne desfiada e molho quente (R$ 32); e de picada de chicharron ou carne com patacón y arepa frita (R$ 45). Para beber, oferece refrigerantes e suco em lata (R$ 5), além de cerveja long neck (R$ 7). Entre os drinques, chama a atenção o coco loco – licor colombiano de coco, rum, leite condensado e limão (R$ 11). Quem prefere evitar álcool pode pedir a limonada de coco. Rua Passatempo, 274, Carmo. (31) 3658-6455. Ter. e quar., 17h/23h; qui. e sex., 17h/0h; sáb., 16h/0h.
Cc.: todos; wi-fi.

RESTAURANTES

Carnes

BABY BEEF STEAKHOUSE
Além de cortes tradicionais – picanha, maminha e cupim –, a casa aposta em novidades: bife ancho, chorizo, t-bone steak, shoulder steak e New York steak. Yago Furlan, presidente do grupo, explica que a proposta é seguir a nova tendência do rodízio, que vem se sofisticando com novas carnes, bufê variado e harmonização com bebidas. Com capacidade para 380 pessoas, a unidade do Baby Beef do São Bento cobra R$ 79,90, de segunda a sexta, e R$ 89 no fim de semana. As carnes vêm do Uruguai e da Argentina. O cliente tem à disposição ilha de frios e antepastos, guarnições, saladas, peixes e frutos do mar. Entre as sobremesas, a Kit Kat chama a atenção. A taça recheada com creme de leite Ninho tem ganache, pedaços de chocolate e sorvete de creme (R$ 32,90). Avenida Raja Gabaglia, 2.271, São Bento. (31) 3370-0694. Seg. a qui., 12h/23h; sex, e sáb., 12h/23h30; dom., 12h/21h30.
Cc.: todos; tiq (Alelo, Sodexo e Visa VR); wi-fi; ar; estac; manob.

Indiano

BISTRÔ INDIANO
Com apenas 16 mesas, o bistrô começou a funcionar como delivery, mas ampliou a oferta devido à demanda. Comandado por Rishav Ghosh, serve pratos típicos da Índia preparados pelo chef Paramveer Sing Rana (ex-Restaurante Maharaj). Entre as opções estão murg curry, cubos de coxa e sobrecoxa de frango assados no forno tandoor com molho de curry (R$ 36); mutton rogan josh, cortes de cordeiro ao molho de especiarias (R$ 52); e kesari pulao, arroz frito com ervilhas e temperos indianos de cor laranja (R$ 12). Há também opções vegetarianas: chana masala, mistura de especiarias com grão-de-bico (R$ 30), e mattar paneer, cubos de ricota com ervilhas e especiarias (R$ 32). Fazem sucesso as sobremesas gulab jamun, bolinhas de leite em calda com essência de rosas decoradas com amêndoas (R$ 15), e kheer, arroz doce indiano com amêndoas e cardamomo (R$ 12). Rua do Ouro, 397, Serra. (31) 3586-7888 e 98327-2962. Ter. a sex., 19h/23h; sáb., 17h/23h30; dom., 12h/16h.
Cc.: todos; del; wi-fi.

Italiano

EST! EST!! EST!!!
O chef italiano Simone Biondi comanda a cozinha dedicada à gastronomia de seu país. O cardápio é alterado constantemente. São várias as opções: spaghetti alla carbonara (R$ 46), massa ao creme de ovos com queijo pecorino ralado, pimenta-do-reino e guanciale (bochecha de porco curada); gesuiti, que traz folhas de massa de crepe com recheio de cogumelos e queijos (R$ 54); e tagliata di contra filetto – corte nobre de novilha fatiado, tostado por fora e malpassado por dentro, em duas opções: all’italiana (com rúcula e parmesão; R$ 56) e ai trifolati (com cogumelos frescos salteados; R$ 59). Entre as entradas, o chef sugere o funghi ripieni: cogumelos recheados com figos e patê de fígado de galinha (R$ 38). A burrata, opção vegetariana, reúne muçarela fresca com interior cremoso, tomate ao forno e rúcula (R$ 45). Entre as sobremesas estão o cannoli siciliano, massa frita recheada com ricota, açúcar e frutas cristalizadas (R$ 23), e o tradicional tiramisù, biscoito champanhe molhado em amaretto e café entremeado com creme de queijo mascarpone (R$ 20). A carta de vinhos reúne cerca de 170 rótulos italianos (garrafa a partir de R$ 56; taça a R$ 22). Avenida Getúlio Vargas, 107, Funcionários. (31) 2526-5852. Ter. a qui., 12h/15h e 18h/23h30; sex., 12h/15h e 18h/0h; sáb., 12h/16h e 19h/0h; dom., 12h/16h.
Cc.: (V e M); wi-fi.

Variado

BISTRÔ DI PASTRA
A casa é comandada pela chef Angélica Vieira Dellaretti. Boa parte dos temperos e dos ingredientes vem da horta da casa dela. A principal referência é italiana, mas o cardápio é variado e com toques de brasilidade, oferecendo massas, carnes, peixes e frutos do mar. O magret de pato (R$ 68) vem acompanhado de nhoque recheado de batata-baroa e confit de laranja. O camarão salteado no gengibre chega à mesa com tagliatelle de cacau, toques de capim-santo, leite de coco e pimenta-biquinho (R$ 55). Entre as carnes, o filé do chef é flambado, acompanhado de reginette, massa grano duro de cacau, molho especial de base branca e toques de pimenta-do-reino (R$ 45). O rondelli de cenoura (R$ 35) tem massa de cenoura recheada com queijo pecorino, castanha-de-caju e molho três queijos com toques de limão-siciliano. A carta de bebidas lista vinhos (de R$ 60 a R$ 140), além de cervejas long neck (R$ 8) e artesanais – a marca da casa custa R$ 19. Entre as sobremesas estão o tiramisù (R$ 17) e o strudel di mele, servido com sorvete de creme (R$ 7). Rodovia Januário Carneiro, 644, Nova Lima. Fica ao lado da entrada para o Condomínio Ouro Velho Mansões. (31) 3581-7636. Qua. a sex., 19h/23h; sáb., 11h30/0h; dom., 11h30/ 16h30.
Cc.: todos; wi-fi; estac; vin.

SU CASA BISTRÔ
Tem 42 lugares e funciona apenas no almoço. Comandado por Flávio Abras Porto, o bistrô aposta em refeições caseiras. O cardápio lista contrafilé ao molho parrillero com batata ao murro e creme de gorgonzola; hambúrguer artesanal com maionese caseira, chimichurri, cebola caramelizada e acompanhamentos; e filé surprise com arroz piamontês. Também serve massas e risotos. De segunda a sexta-feira, o cardápio varia entre pratos do dia (R$ 21,90) e combinados de proteína mais um acompanhamento (R$ 23 a R$ 26). No sábado, além dos combinados, serve uma sugestão do chef por R$ 25,90. Rua Grão Mogol, 1.245, Sion. (31) 3318-1206. Seg. a sex., 11h30/ 14h30; sáb., 11h30/16h.
Cc.: todos; tiq (Alelo e Sodexo); wi-fi.

TEU CASO
O bistrô funciona em uma casa em estilo neoclássico erguida em 1915, no Bairro de Lourdes. Sob o comando do administrador Mateus Gontijo, do chef Cassiano Vieira e do advogado Wagner Nardy, tem a proposta de unir gastronomia e artes visuais, exibindo quadros de Beatriz Milhazes, Sara Ramo, Antonio Dias e do coletivo Avaf. A cozinha aposta na fusão das culinárias francesa, italiana e mineira. Entre as opções estão fettuccine Alfredo com queijos de Minas (R$ 36), salmão com crosta de coco fresco e arrozinho de coentro ou salsa (R$ 42) e massas (a partir de R$ 32; todas elas são frescas). Para beber, há cerca de 15 rótulos de vinhos de diferentes países, inclusive em taça (a partir de R$ 12). Rua Espírito Santo, 1.502, Lourdes. (31) 3656-1749. Ter. a sáb., 18h/0h.
Cc.: todos; wi-fi.

Vegetariano

NAMAH BISTRÔ
Comandada por Carol Rache, a casa oferece café da manhã, almoço e lanches. Um dos destaques é o burguer – sanduíche de pão de cenoura e centeio recheado com cogumelo portobello, maionese de wasabi, cebola caramelizada, pimentão vermelho confitado e broto de girassol (R$ 35). Os preços variam de R$ 17 a R$ 22 para café da manhã e lanches. Entre as opções, há o pão de beijo (pão de queijo sem queijo) e o bolo de caneca (chocolate com banana ou fubá, doce de leite vegetal e um toque de erva-doce). Os bowls (R$ 17) têm vários sabores – entre eles, açaí sem xarope de guaraná, pitaia com gengibre e cacau com amendoim. Já o smoothie verde reúne avocado, couve, banana, água de coco, limão e tâmara. Preços das opções de entrada no almoço variam de R$ 22 (ceviche de banana-da-terra com canapé de beterraba) a R$ 26 (tartare de avocado com beterraba, quinoa e brotos). O nhoque de banana-da-terra com curry (R$ 37) e a lasanha de pupunha e abobrinha (R$ 37) são alguns dos pratos principais. Entre as sobremesas, fazem sucesso o twix, biscoito de amendoim, caramelo e chocolate (R$ 17), e o cheesecake de frutas vermelhas orgânicas zero açúcar (R$ 22). Rua Tomaz Gonzaga, 531, Lourdes. (31) 2515-6200. Seg., 12h/15h. Ter. a sex., 10h/19h; sáb, 9h/17h.
Cc.: todos; del; wi-fi; ar.


Publicidade