UAI
Publicidade

Estado de Minas ARTES CÊNICAS

Galpão volta aos palcos presenciais após hiato de 2 anos

Para celebrar seus 40 anos de criação, grupo de teatro estreia nesta sexta 'Till, a saga de um herói torto', espetáculo de 2009 que chega repaginado em 2022


23/06/2022 04:00 - atualizado 23/06/2022 08:18

Atriz inês peixoto no espetáculo de teatro till, a saga de um herói morto
''Till, a saga de um herói torto''é estrelado por Inês Peixoto (foto: HUMBERTO ARAÚJO/DIVULGAÇÃO)

O Galpão está de volta. Após dois anos de apresentações on-line impostas pela pandemia, a companhia mineira de teatro prepara três espetáculos para comemorar os 40 anos de criação do grupo. De volta ao presencial, a programação se estende pelo segundo semestre e conta também com sessões de cinema, resgatando os trabalhos audiovisuais da trupe, o lançamento de um livro e a exibição de 13 videorretratos no cinema e nas redes sociais.

A abertura da temporada ocorre com "Till, a saga de um herói torto", já apresentado pelo grupo em 2009 e repaginado para voltar aos palcos em 2022.  A estreia será nesta sexta-feira (24/6), com sessões até domingo (26/6), no teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas.

Com a participação do ator convidado Eliseu Custódio no papel de diabo, a montagem modifica a relação dos atores com o cenário – muito calcada nos fossos do palco, acima do nível do público, na primeira versão, que não está presente na nova encenação.

"Isso criou uma dinâmica de repensar e recriar o espetáculo que foi muito interessante", afirma o ator e diretor Eduardo Moreira, um dos fundadores do Grupo Galpão, que está no elenco da peça.

O diretor ainda destaca a diversidade estética e temática dos espetáculos que serão apresentados neste ano de comemorações, com linguagens mais contemporâneas e performáticas que permeiam toda a história do Galpão e dialogam com o contexto social e econômico atual.

"O espetáculo ('Till, a saga de um herói torto') continua profundamente atual. Num certo sentido, mais atual ainda, porque a miséria do mundo só faz aumentar a desigualdade e a injustiça. A peça fala sobre isso também, de uma maneira muito lúdica, dentro de um contexto de um anti-herói medieval e a gente vê que, na verdade, a nossa época não deve nada à Idade Média em obscurantismo. Estamos vivendo uma época obscurantista, com todos esses recursos tecnológicos. A miséria e a solidão humana estão profundamente arraigadas nesse momento histórico", descreve Eduardo.

O espetáculo ('Till, a saga de um herói torto') continua profundamente atual. Num certo sentido, mais atual ainda, porque a miséria do mundo só faz aumentar a desigualdade e a injustiça. A peça fala sobre isso também, de uma maneira muito lúdica, dentro de um contexto de um anti-herói medieval

Eduardo Moreira, ator e diretor do Grupo Galpão



Atores do grupo de teatro Galpão
Grupo Galpão comemora 40 anos e, além de se apresentar em BH, realiza turnê por várias capitais do país e pelo interior de Minas (foto: FERNANDO LARA/DIVULGAÇÃO)


SARAU PÓETICO


Após a temporada deste fim de semana, a peça “Nós” também chega ao palco do teatro do Centro Cultural Unimed-BH a partir da próxima quinta (30/6), com sessões até domingo (3/7).

Para o segundo semestre, o Grupo Galpão prepara o retorno às origens e traz o espetáculo "De tempos somos – Um sarau do Grupo Galpão", um sarau musical e poético, sob direção das atrizes Lydia Del Picchia e Simone Ordone, que reúne 25 canções da companhia.

Já as sessões de cinema também acontecerão no Centro Cultural Unimed-BH. Com programação gratuita, serão exibidos, em 1º e 2 de julho, às 20h10, "Partida de vôlei à sombra do vulcão” (2021), dramaturgia de Silvia Gomez e direção de Clarissa Campolina e Fernanda Vianna; “Fogo Fátuo” (2021), direção de Eduardo Moreira e Luiz Felipe Fernandes; “A gente pode tudo pelo menos por enquanto” (2020), direção de Luiz Felipe Fernandes; e o documentário “Moscou” (2009), com direção de Eduardo Coutinho. As senhas serão distribuídas 30 minutos antes do início da sessão.

O lançamento do livro "Grupo Galpão: Tempos de viver e de contar” está previsto para 7 de julho. Com textos do próprio Eduardo Moreira e ensaio do crítico Valmir Santos, a obra aborda os bastidores do grupo e serve como repositório iconográfico de lembranças, histórias e espetáculos do Galpão.

Dirigidos por Filipe Lampejo e Vinícius de Souza, os videorretratos produzidos para as comemorações dos 40 anos do grupo misturam cinema, teatro e fotografia numa linguagem inovadora ao trabalho desenvolvido ao longo de quatro décadas. Previstos para serem lançados entre julho e agosto, eles dialogam com toda a produção audiovisual, que será exibida no próximo fim de semana.

O Brasil é um país muito sem memória, um país onde as coisas acontecem de uma maneira muito efêmera, sem continuidade. Essa capacidade de permanência que o grupo mostra em ter sobrevivido a esse momento tenebroso que o país vive mostra uma capacidade muito importante como exemplo e possibilidade de esperança para as pessoas

Eduardo Moreira, ator e diretor do Grupo Galpão



REFLEXÃO SOCIAL


Para Eduardo Moreira, não faria sentido comemorar uma efeméride pura e simples sem uma carga de crítica e reflexão social instigante sobre o momento vivido pelo país. Essa nova linguagem do grupo, para Antônio Edson, também um dos fundadores do Galpão, não é uma ruptura para o início de um novo ciclo, mas sim uma continuidade do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos 40 anos.

Antônio e Teuda Bara, que da mesma forma está no grupo desde a sua criação, relatam a ansiedade pelo retorno ao contato com o público, tanto por parte dos artistas quanto por parte dos espectadores. A atriz pede que as pessoas estejam de coração aberto para prestigiar os espetáculos da programação. Arildo de Barros, Beto Franco, Chico Pelúcio, Fernanda Vianna, Inês Peixoto, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Simone Ordones também estão no elenco do Galpão. Além de BH, a companhia terá apresentações em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre, mas conta também com datas em cidades do interior de Minas e com planos de se apresentar em um festival no México, adianta Eduardo Moreira.

"O Brasil é um país muito sem memória, um país onde as coisas acontecem de uma maneira muito efêmera, sem continuidade. Essa capacidade de permanência que o grupo mostra em ter sobrevivido a esse momento tenebroso que o país vive mostra uma capacidade muito importante como exemplo e possibilidade de esperança para as pessoas," reflete Eduardo Moreira.

Espetáculo 'Nós' do Grupo Galpão
Espetáculo ''Nós'' será o próximo a ter sessões na capital mineira, com temporada de 30 de junho a 3 de julho (foto: Guto Muniz/divulgação)


NOVOS PROJETOS


Para 2023, já está sendo preparada uma montagem brechtiana de direção interna sobre o universo dos cabarés. A 26ª produção do grupo vem para reconectar o Galpão a várias questões de suas linguagens, segundo Eduardo Moreira, retomando técnicas musicais em cena e apontando para os próximos 40 anos do grupo.

PROGRAMAÇÃO


»  “TILL, A SAGA DE UM HERÓI TORTO”
Direção: Júlio Maciel. Texto: Luís Alberto de Abreu. Com Antonio Edson, Eliseu Custódio, Eduardo Moreira, Inês Peixoto e Teuda Bara. Nesta sexta (24/6), às 21h; sábado (25/6), às 18h e às 21h; e domingo (26/6), às 19h, no teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas (Rua da Bahia, 2.244 – Lourdes). Ingressos: R$ 30 (inteira) na bilheteria ou pelo site www.eventim.com.br

»  “NÓS”
Direção: Márcio Abreu. Dramaturgia: Márcio Abreu e Eduardo Moreira. Com Antonio Edson, Beto Franco, Eduardo Moreira, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Teuda Bara. Temporada até 3 de julho, de quinta
a sábado, às 21h, e domingo, às 19h, no teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas (Rua da Bahia, 2.244  – Lourdes). Ingressos: R$ 30  (inteira)
na bilheteria ou pelo site www.eventim.com.br

»  “GRUPO GALPÃO – TEMPOS DE VIVER E DE CONTAR”
Lançamento do livro em 7 de julho, no Café do Centro Cultural Unimed-BH Minas (Rua da Bahia, 2.244  – Lourdes), com a presença dos atores do grupo. Organização Eduardo Moreira. Edições Sesc SP. 
351 páginas. Preço: R$ 88

* Estagiário sob a supervisão da subeditora Tetê Monteiro


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade