UAI
Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Arnaldo Brandão faz show e traz sua 'alegria feroz de viver' a BH

Cantor carioca será a atração da noite deste sábado (29/1) no pub Mulligan's, no bairro do Carmo. Amigos do Nenhum de Nós e Senhor Kalota sobem ao palco


29/01/2022 04:00 - atualizado 29/01/2022 07:20

Músico Arnaldo Brandão, de óculos e escuros e mão no bolso, segura a guitarra
Arnaldo Brandão diz que variante Ômicron impôs o "compasso de espera" à sua agenda (foto: Acervo pessoal )
Um dos fundadores da banda Hanói-Hanói, Arnaldo Brandão chega à capital mineira para fazer o show de lançamento do álbum “Brandão psicopop” (Plano D), no espaço Mullingan's, neste sábado (29/1) à noite. Os gaúchos Sady Homrich (bateria) e Estevão Camargo (baixo), integrantes da Nenhum de Nós, Visso Lana, vocalista da Senhor Kalota, e o cantor, compositor e guitarrista Aldrin Gandra são os convidados dele. A banda Rockstrela abre o show.

De tarde, dois livros serão lançados No pub: “Coisas do coração”, de Kika Seixas (veja matéria na página 3), e “Hippie hop”, do compositor, poeta, escritor e jornalista carioca Tavinho Paes, parceiro de Arnaldo.

ISOLAMENTO 

A pandemia obrigou Arnaldo Brandão a adiar os planos de lançar “Psicopop”. “O isolamento social atrapalhou tudo. Ainda mais porque eu tinha despesas com o estúdio, onde há três salas de ensaio e duas de gravação. Não foi fácil continuar sustentando os funcionários, mesmo fazendo acordo com eles”, afirma. O álbum foi gravado neste estúdio, que fica em Botafogo, no Rio de Janeiro.

“Meu disco mostra muita vontade de viver, a alegria feroz de viver, apesar de todos os problemas do mundo”, afirma o cantor e compositor. “Nesse caso, como já dizia o poeta, a alegria é a prova dos nove.”

Com 10 faixas autorais, o trabalho sai pelo selo Plano D, criado por ele. “Em 2019, lancei três singles-clipes que fazem parte do disco: ‘Na encruzilhada’, ‘A falange do cavalo branco e ‘A moda é a mãe da morte do estilo’. Os shows começariam em abril de 2020, mas parou tudo”, lamenta.

Fausto Fawcett e a banda carioca Leela, da qual seu filho Rodrigo Brandão faz parte, participam do novo álbum. “Também chamei o Gabriel Paes, filho do meu parceiro Tavinho, que fez beatbox em uma das canções”, conta.

Feliz em voltar ao palco, ele diz que o repertório do show de hoje terá as canções dele e outras do Hanói-Hanói. “Acho que a galera vai gostar disso”, comenta.

Primeiramente, Arnaldo se apresenta com o violão. “Depois vou convidar o baterista Fabiano Matos e a baixista Tamara, dois músicos do Rio de Janeiro, para tocar comigo. Isso para fazer uma parte mais elétrica, vamos assim dizer”, adianta.

“Teremos algumas participações especiais. Vou chamar também o meu parceiro Tavinho Paes para declamar poemas. Será um show intimista”, diz Arnaldo.

O recrudescimento da COVID-19 preocupa o artista. “Espero que as coisas não parem novamente, porque seria muito complicado. Vamos ver se passa a onda da variante ômicron, que está assolando o mundo inteiro, para podermos divulgar o disco.” Ele já tem mais três singles-clipes prontos. “Por enquanto, estou no compasso de espera.”

O carioca Arnaldo Brandão, de 71 anos, tem longa história na MPB e no pop nacional. Nos anos 1970, tocou na The Bubbles, que depois virou A Bolha, e participou de A Outra Banda da Terra ao lado de Caetano Veloso e Vinícius Cantuária.

BRYLHO E HANÓI-HANÓI

Na década de 1980, Brandão formou a Banda Brylho com Cláudio Zoli, e depois o Hanói-Hanói, com o guitarrista mineiro Affonsinho.

Arnaldo acompanhou Raul Seixas (1945-1989) e Luiz Melodia (1951-2017), entre outros artistas. Tem parcerias com Cazuza (1958-1990), Lobão e Tavinho Paes.

Como baixista, o carioca foi um dos precursores da técnica do slap no Brasil. “Totalmente demais”, “Cheira confusão”, “Fausto Brasil”, “Felicidade zen” e “Algumas mulheres” são algumas das canções que compôs.

capa do disco Brandão Psicopop traz o músico Arnaldo Brandão de óculos escuros e mãos no rosto
Capa do disco Brandão Psicopop traz o músico Arnaldo Brandão de óculos escuros e mãos no rosto (foto: Plano D/divulgação)

“BRANDÃO PSICOPOP”

.Disco de Arnaldo Brandão
.Plano D
.10 faixas
.Disponível nas plataformas digitais
.Show de lançamento neste sábado (29/1), às 20h50, no espaço Mulligan’s, Rua Pium-í, 736, Carmo. Ingressos: R$ 60, à venda no site Sympla

REPERTÓRIO

“NA ENCRUZILHADA”
“A FALANGE DO CAVALO BRANCO”
“A MODA É A MÃE DA MORTE DO ESTILO”
“SEM RECLAMAR”
“MEU EGO É SEU”
“QUEBRA CABEÇA”
“LIBEROU GERAL”
“LUCIANA IN THE SKY”
“PSICOPOP”
“COLISEU”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade