UAI
Publicidade

Estado de Minas NA REDE

Luccas Neto, Camila Loures e Viih Tube viraram ''artigos'' de exportação

Influencers conquistam público em Portugal, lançando livros e filmes no país. Jornal de Lisboa reclama do palavreado brasileiro da criançada do além-mar


18/01/2022 04:00 - atualizado 18/01/2022 02:50

Gi Alparone e Luccas Neto sorriem e seguram ratinhos com as mãos. Os dois estrelam o filme ''O hotel mágico 2''
Gi Alparone e Luccas Neto, parceiros no filme "O hotel mágico 2", lançaram o livro "Luccas e Gi em: O Belo Dorminhoco" em Lisboa (foto: Serendipity/divulgação)

As redes sociais são uma potência no Brasil, nossa população está entre aquelas que mais utilizam a internet no mundo. O espaço é celeiro de talentos na área de entretenimento – vários criadores de conteúdo ultrapassam dois dígitos de milhão em número de seguidores. Influenciadores brasileiros, aliás, já vêm conquistando o mundo.

Países onde se fala a língua portuguesa são o principal foco. E Portugal é ponto de referência – criadores de conteúdo perceberam que os lusitanos são público importante, principalmente as crianças.

REBUÇADO VIROU BALA

Recentemente, reportagem do diário lisboeta Diário de Notícias “denunciou” que crianças do além-mar vêm falando português abrasileirado.

“Dizem grama em vez de relva, autocarro é ônibus, rebuçado é bala, riscas são listras e leite está na geladeira em vez de no frigorífico”, criticou a repórter.

O fato é visto como problema, e o principal culpado foi o carioca Luccas Neto, de 29 anos, influenciador extremamente popular junto ao público infantil.

O que foi tratado como sinal de alerta para pais portugueses virou piada no Brasil. Internautas criaram memes ironizando a preocupação com o que portugueses consideram “má influência”.

“Não consegui acompanhar toda a repercussão com memes, brincadeiras e comentários no Brasil, pois tirei uns dias para descansar com a minha família”, alegou Luccas Neto, o epicentro da polêmica.

Porém, o caro não acha que esteja influenciando negativamente as crianças, dizendo-se preparado para desempenhar a atividade que exerce há anos.

“Trabalho com muita responsabilidade, apoiado por equipe formada também por pedagogos. Além disso, absorvo todos os comentários com muito respeito e atenção, sempre me colocando atento ao diálogo”, garantiu.

Neto anunciou que vai atender o público estrangeiro, por meio do processo de dublagem do canal, previsto para este ano.

“A ideia é dublar para espanhol, inglês, hindu e português de Portugal, atendendo o público de diferentes países que vem assistindo aos meus conteúdos”, afirmou.
 
Apesar das críticas, o influencer brasileiro garantiu ter boa relação com os portugueses. No final de 2021, ele visitou o país para uma série de apresentações, participou da Comic-Con Lisboa e lançou “Luccas e Gi em: O Belo Dorminhoco”, livro escrito com a atriz Gi Alparone, que chega às livrarias brasileiras em 15 de fevereiro.

“Tem sido uma troca incrível. Já recebia o carinho do público português por meio das minhas redes sociais e nos comentários dos vídeos no meu canal. Finalmente, pudemos estar próximos, foi muito especial”, comentou. “Espero poder repetir em breve a experiência com o público de outros países.”

Luccas é um fenômeno: tem 36,5 milhões de inscritos apenas no YouTube, lançou 13 longas-metragens e também se dedicou à literatura infantil.

Ator, diretor, cantor e empresário, recentemente ele mandou o filme “O hotel mágico 2” nas plataformas on-demand.

“Espero continuar o meu trabalho e alcançar cada vez mais as pessoas com as nossas histórias e conteúdos”, disse Luccas.

“O Brasil é gigante nas redes e está disparado na frente dos demais países da América Latina quando o assunto é influenciar, servindo de inspiração para challenges, trends, memes, desafios e conteúdos. É comum influencers brasileiros atingirem públicos de outros países”, afirma Jr. César, empresário de influenciadores digitais do país.

De olho no mercado internacional, o escritório dele montou sua base em Portugal, planejando ações na Europa.

A influencer mineira Camila Loures no estúdio, de blusa preta, calças vermelhas e mão na cintura
Camila Loures se surpreendeu com a quantidade de fãs que foram à sessão de autógrafos de seu livro em Lisboa (foto: Rede sociaL/reprodução)
A POPSTAR DE MINAS

A influencer mineira Camila Loures, de 26, conquistou público expressivo em Portugal. Descobriu que conquistava fãs além-mar por meio de comentários que recebia nas redes sociais. E teve uma supresa quando decidiu lançar o livro “Camila Loures: vida de popstar” em uma livraria de Lisboa.

“Pensei: vai dar umas 300 pessoas e está ótimo. Só que não. Quando meu empresário enviou o vídeo de como estava o shopping, não acreditei: quase 3 mil pessoas. E isso porque tivemos de encerrar as senhas. Ali, a ficha caiu: são milhares de fãs naquele país”, comemorou a belo-horizontina Camila.

“É gratificante demais ver a galera curtindo o meu trabalho e quebrando a barreira do virtual, ainda mais em outro país. As possibilidades são infinitas e o nosso conteúdo, literalmente, ultrapassa fronteiras”, afirmou.

 

Vestidos com uniformes de colégio, Vivi Wanderley, Viih Tube e Thomaz Costa no filme ''Amiga do inimigo''
Viih Tube (ao centro) comemora a conexão com fãs portugueses. Ela, Vivi Wanderley e Thomaz Costa estrelam "Amiga do inimigo" (foto: Net Now/Reprodução)
DESTAQUE NA NETFLIX 

A criadora de conteúdo e ex-BBB Viih Tube também vem se destacando no além-mar. A sorocabana, de 21, protagoniza o longa “Amiga do inimigo” (2020), que ficou em terceiro lugar entre os filmes mais vistos da Netflix portuguesa. Lives da paulista apareceram na aba Em alta do YouTube do país.

“É muito gostoso saber a dimensão que a internet tem, saber que você consegue fazer amizade e ter fãs mesmo tão longe, sentir uma conexão real! É incrível e sou muito grata”, comentou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade