UAI
Publicidade

Estado de Minas CINEMA

Globo de Ouro faz festa ''secreta'' e sem glamour neste domingo (9/1)

Abalada por denúncias de corrupção, a premiação não terá celebridades e nem transmissão pela TV. Filmes ''Belfast'' e ''Ataque dos cães'' lideram indicações


09/01/2022 04:00 - atualizado 08/01/2022 02:59

Com expressão de espanto, o ator Jude Hill é o menino Buddy no filme Belfast
Jude Hill vive Buddy, garoto às voltas com a violência na Irlanda do Norte em "Belfast", de Kenneth Branagh, que recebeu sete indicações ao Globo de Ouro (foto: Universal Pictures/reprodução)

 

Há décadas o Globo de Ouro abre, tradicionalmente, a temporada de premiações do cinema nos Estados Unidos. Um dos principais motivos, além da quantidade de estrelas que circulam pela noite, é que a cerimônia é televisionada – o que ocorre desde a década de 1960. Não mais.

Neste domingo (9/1), a 79ª edição do Globo de Ouro acontece sem glamour, longe dos olhos do público e também da imprensa. Não haverá câmeras de televisão ou repórteres cobrindo a festa no The Beverly Hilton, em Beverly Hills.

A decisão da rede NBC, que tem os direitos de transmissão da cerimônia até 2026, de cancelar a exibição vem na esteira de uma série de escândalos que colocaram não só a premiação em xeque, como também sua promotora, a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA).

NEGROS À MARGEM

A instituição, desde sua fundação, em 1943, enfrentou crises. Mas nenhuma tão grande quanto a atual, motivada por graves denúncias. Em fevereiro de 2021, às vésperas da 78ª premiação, o “Los Angeles Times” publicou reportagem afirmando que não havia diversidade de votantes (entre menos de 100 integrantes da associação, não havia nem sequer um jornalista negro).

A investigação jornalística denunciou casos de corrupção entre os votantes. E um ex-presidente, Phillip Berk, atacou o movimento Black Lives Matter.

As consequências não tardaram. Atores e atrizes foram a público criticar a HFPA – alguns, como Tom Cruise, renegaram troféus recebidos no passado. A NBC, temendo represálias, cancelou a transmissão da cerimônia.

Diante disso, a outrora festa mais badalada e divertida de Hollywood vai ocorrer, esta noite, na miúda. O evento começa às 18h (23h do horário de Brasília) sem comida, bebida ou tapete vermelho. Os vencedores serão anunciados para pequena plateia, formada basicamente por integrantes da HFPA.

Os atores Kodi Smit-McPhee e Benedict Cumberbatch contracenam no filme ''Ataque dos cães''
Kodi Smit-McPhee e Benedict Cumberbatch em ''Ataque dos cães'', dirigido pela neozelandesa Jane Campion, com sete indicações ao prêmio (foto: Netflix/divulgação)


O número diminuto de participantes também decorre do avanço da variante ômicron nos EUA. Mas de acordo com a revista “Variety”, nenhuma estrela concordou em participar da cerimônia. Tentando apagar o incêndio, o Globo de Ouro busca enfatizar a filantropia.

“Nos últimos 25 anos, a HFPA doou US$ 50 milhões para mais de 70 instituições de caridade ligadas ao entretenimento, à restauração de filmes, bolsas de estudo e esforços humanitários. Organizações com um impacto incrível, muitas das quais foram duramente atingidas nos últimos dois anos como resultado da pandemia”, disse o comunicado da organização.

Os esforços para minar as denúncias tomaram boa parte do ano de 2021. A associação diversificou seus pares – foram convidados 21 novos integrantes, entre eles 10 mulheres, seis negros, cinco asiáticos e seis latinos, fazendo com que o número atual de votantes seja de 105. Foi anunciado número semelhante de novos integrantes para 2022.

Também foi contratado um diretor de diversidade. “A HFPA reformulou completamente seu estatuto, implementando mudanças abrangentes de cima para baixo, abordando ética e código de conduta, diversidade, equidade e inclusão, governança e muito mais”, comunicou a associação.

O imbróglio, obviamente, afetou tremendamente o poder de fogo que eventuais vencedores poderão ter nas premiações que virão pela frente. E há ainda o fator pandemia, que vem abalando as transmissões de cerimônias há um ano e meio.

O recente anúncio do Grammy, que adiou, ainda sem nova data, a festa dos melhores da música, programada para 31 de janeiro, é o prenúncio do que poderá ocorrer.

Vale lembrar que o Oscar 2022, que encerra a temporada de premiações, está marcado para 27 de março, um mês depois da data em que era realizado antes da crise sanitária. Os indicados serão anunciados em 8 de fevereiro.

A pandemia, mais sucessivas crises institucionais que associações e academias sofreram recentemente (vide a mobilização #OscarSoWhite de 2016), vêm reduzindo não só o prestígio, mas o interesse pelas premiações.

QUEDA DE AUDIÊNCIA

A audiência televisiva de todos os prêmios tem caído temporada após temporada. O Oscar 2021 registrou a pior de sua história, com queda de 58,3% em relação à do ano anterior, que já havia sido marcado recordes negativos.

Com tantos problemas, saber quem vai levar os Globos de Ouro em 2022 se tornou o tópico menos importante do evento. Não será surpresa se os vencedores forem anunciados nesta noite apenas nas redes sociais da premiação. Em dezembro, quando saíram os indicados, em vez de candidatos serem anunciados por estrelas pelas redes de TV, o pronunciamento coube ao canal do Globo de Ouro no YouTube – a celebridade presente era o rapper Snoop Dogg.



Prêmios, apesar de tudo, são prêmios. E os Globes, se não estão valendo grande coisa, continuam sendo radar para boas produções. Com sete indicações cada, “Belfast” e “Ataque dos cães” lideram entre os filmes. O primeiro, que só chega aos cinemas brasileiros no fim de fevereiro, é dirigido por Kenneth Branagh e se baseia na infância do ator e diretor. Acompanha um menino em meio à turbulenta Irlanda do Norte do final dos anos 1960.

O segundo, lançado pela Netflix, é o primeiro longa em 12 anos dirigido pela neozelandesa Jane Campion. Rodado no país natal da cineasta, transformado no estado americano de Montana em meados dos anos 1920, o filme é um drama travestido de faroeste. Dois ricos irmãos fazendeiros são opostos em tudo. O casamento de um deles e a chegada do enteado do noivo à fazenda vão trazer graves consequências para a família.



Jane Campion não é a única diretora indicada. Concorre na mesma categoria Maggie Gyllenhaal, em sua primeira incursão na direção, que tem chamado a atenção com o drama “A filha perdida” (Netflix).

Principal categoria da noite, a de filme em drama, ainda tem como concorrentes “No ritmo do coração” (disponível na Amazon Prime Video), o blockbuster “Duna” (HBO Max) e “King Richard: Criando campeãs” (também disponível na HBO Max).

Já na categoria de filme de comédia ou musical os concorrentes são “Amor, sublime amor”, a versão de Steven Spielberg para o clássico “West side story” (está em quatro categorias); o arrasa-quarteirão “Não olhe para cima”, que se tornou, nesta semana, a maior audiência de um filme em inglês da Netflix (em 15 dias, o longa de Adam McKay somou 152 milhões de horas assistidas); e “Tick, tick...boom!”, outro título da Netflix.

Duas produções desta categoria estão inéditas no país: “Licorice Pizza”, de Paul Thomas Anderson, chega aos cinemas em 20 deste mês, e “Cyrano”, versão do clássico francês com Peter Dinklage, de “Game of thrones”, no papel-título, somente em 10 de março.

O ator Brian Cox numa cena da série Succession
Brian Cox como o patriarca Logan Roy em ''Succession'', série com cinco indicações para o Globo de Ouro (foto: HBO/divulgação)

STREAMING NA DISPUTA 

Na seara da TV (ou streaming, já que essas produções dominam a lista), “Succession”, da HBO, saiu na frente com cinco indicações em drama. Duas produções da AppleTV+ – a comédia “Ted Lasso” e o drama “The morning show” – concorrem, cada, em quatro categorias.

No entanto, é a Netflix quem recebeu o recorde de indicações entre as plataformas: 17 ao todo (filmes e séries). Outro destaque vai para a série-fenômeno de 2021, a sul-coreana “Round 6”, que está em três categorias. Todos seriados séries concorrentes estão disponíveis no Brasil. (Com agências)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade