UAI
Publicidade

Estado de Minas TELEVISÃO

Prêmio Emmy volta a fazer festa presencial, mas só para 500 pessoas

O disputado evento da TV será realizado hoje, em Los Angeles, em formato adaptado à pandemia. 'The crown' e 'The Mandalorian' lideram as indicações


19/09/2021 04:00 - atualizado 19/09/2021 08:21

Com Charles (Josh O'Connor) e Diana (Emma Corrin) à frente de sua quarta temporada,
Com Charles (Josh O'Connor) e Diana (Emma Corrin) à frente de sua quarta temporada, "The crown" tenta dar o principal troféu desta noite à Netflix (foto: Netflix/divulgação )
Um ano atrás, foi interessante assistir ao Emmy, então a primeira grande premiação ao vivo totalmente virtual. E funcionou, vale dizer, muito mais do que eventos que vieram na sequência, como o Globo de Ouro. Atualmente, com cerca de 54% da população estadunidense totalmente vacinada, a 73ª cerimônia do maior prêmio da televisão norte-americana volta a ser presencial. Mas em novos moldes, que fique claro.

Neste domingo (19/9), a festa em Los Angeles será em sua maior parte ao ar livre. Em vez do Microsoft Theatre, a cerimônia ocorrerá em uma tenda no L. A. Live, complexo de entretenimento localizado bem atrás do teatro. A proximidade entre os dois espaços permitirá que sejam combinadas sequências internas e externas.

DE LONGE

No entanto, ainda estamos em pandemia, então nada será como antes. Haverá, como no Oscar, participações via satélite. A equipe da série “The crown”, uma das campeãs de indicações, se reunirá em Londres para a transmissão ao vivo – algo semelhante ao que ocorreu em 2020 com “Schitt’s Creek”, cuja equipe acompanhou o Emmy de um evento no Canadá.

Haverá videoconferências de outros programas, como “Top chef” e “Jimmy Kimmel live” – na última semana, em entrevista a Kimmel, Jennifer Aniston afirmou que, por questões de segurança, não vai comparecer à cerimônia (o especial de “Friends” está entre os indicados).

Os participantes (indicados, convidados e membros da equipe de transmissão) deverão apresentar comprovante de vacinação e a prova de teste negativo de COVID-19, feito nas últimas 48 horas. Com todos os protocolos sanitários e número muito menor de convidados – serão 500 na tenda, lembrando-se que tais premiações costumavam reunir muito mais –, o evento será apresentado pelo ator, comediante, produtor e dublador Cedric the Entertainer.

Ainda que com a COVID-19 a indústria do entretenimento tenha sofrido fechamentos e interrupções, acarretando atrasos na grade de lançamentos, há certa renovação dos nomes que figuram entre os principais concorrentes da noite.

Neste domingo, serão entregues os troféus das principais categorias de filmes e séries, tanto da TV quanto do streaming (o que inclui produções em si, elencos, diretores etc). Por isso é grande o número de indicados. Os vencedores das categorias mais técnicas já foram anunciados.

Com o carismático Baby Yoda, ''The Mandalorian'', da Disney , disputa 24 prêmios neste domingo
Com o carismático Baby Yoda, ''The Mandalorian'', da Disney , disputa 24 prêmios neste domingo (foto: Disney /divulgação )

DISPUTA

Os dois principais competidores em série dramática, “The crown” (Netflix) e “The Mandalorian” (Disney%2b), receberam, cada, 24 indicações. “The crown”, por sua quarta temporada, já levou quatro Emmys técnicos – um deles de melhor fotografia pelo episódio “Fairytale”, para o brasileiro Adriano Goldman. A série do Baby Yoda, por seu lado, já ganhou sete troféus em áreas técnicas.

A saga dos Windsor levou vários Emmys em anos anteriores, mas nunca recebeu o de melhor série dramática. A quarta temporada, popularíssima ao retratar o período da década de 1980, com o casamento do príncipe Charles e a princesa Diana, foi a grande vencedora no Globo de Ouro – desta vez, a Netflix, que nunca conseguiu o principal troféu do Emmy, pode levar a melhor.

Onipresente em todas as premiações dos últimos anos, o drama distópico “The handmaid’s tale” (Hulu) figura entre as produções mais indicadas, com 21 categorias. Já a primeira temporada de “Ted Lasso” (Apple TV ) disputa 20 troféus – o que faz dela a comédia mais indicada nesta temporada.

Outras novas produções que concorrem às principais modalidades são “Lovecraft country” (HBO, com 18 indicações), “Hacks” (HBO Max, com 15), “Bridgerton” (Netflix, com 12) e “The flight attendant” (HBO Max, com 9).

Mas é a categoria das minisséries que vai concentrar a disputa mais acirrada, pois o nível das cinco concorrentes é inconteste.

No páreo estão a saga em preto e branco dos super-heróis Marvel de “WandaVision” (Apple TV ); “O gambito da rainha” (Netflix), a série mais vista e comentada ao redor do mundo em 2020; “Mare of Easttown” (HBO), cujo troféu de melhor atriz para Kate Winslet é barbada; “I may destroy you” (HBO), que foi esnobada (e muita gente reclamou) no Globo de Ouro; e “The underground railroad” (Prime Video), drama de época que revisita o racismo por meio do olhar crítico do cineasta Barry Jenkins, aqui estreando em uma produção para a TV.

EMMY 2021

Transmissão neste domingo (19/9), na TNT (canal pago e app TNT Go) e no 
app TNT, a partir das 20h30 (pré-show). A cerimônia começa às 21h.

CAMPEÕES DE INDICAÇÕES

“The crown” e “The Mandalorian” – 24 (cada)
“WandaVision” – 23
“The handmaid's tale” e “Saturday night live” – 21 (cada)
“Ted Lasso” – 20

CATEGORIAS

» MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA

“The boys” (Prime Video)
“Bridgerton” (Netflix)
“The crown” (Netflix)
“The handmaid's tale” (Hulu)
“Lovecraft country” (HBO)
“The Mandalorian” (Disney )
“Pose” (FX Networks)
“This is us” (NBC)

» MELHOR COMÉDIA

“Black-ish” (ABC)
“Cobra Kai” (Netflix)
“Emily em Paris” (Netflix)
“Hacks” (HBO Max)
“The flight attendant” (HBO Max)
“O método Kominsky” (Netflix)
“PEN15” (Hulu)
“Ted Lasso" (Apple TV )

» MELHOR MINISSÉRIE

“I may destroy you” (HBO)
“Mare of Easttown” (HBO)
“O gambito da rainha” (Netflix)
“The underground railroad” (Prime Video)
“WandaVision” (Disney )

» MELHOR FILME PARA TV

“Dolly Parton's christmas on the square” (Netflix)
“Oslo” (HBO)
“Robin Roberts presents: Mahalia” (Lifetime)
“O amor de Sylvie” (Prime Video)
“Tio Frank” (Prime Video)

» MELHOR ATOR DE DRAMA

Sterling K. Brown (“This is us”)
Jonathan Majors (“Lovecraft country”)
Josh O'Connor (“The crown”)
Regé-Jean Page (“Bridgerton”)
Billy Porter (“Pose”)
Matthew Rhys (“Perry Mason”)

» MELHOR ATRIZ DE DRAMA

Uzo Aduba (“In treatment”)
Olivia Colman (“The crown”)
Emma Corrin (“The crown”)
Elisabeth Moss (“The handmaid's tale”)
Mj Rodriguez (“Pose”)
Jurnee Smollett (“Lovecraft country”)

» MELHOR ATOR DE COMÉDIA

Anthony Anderson (“Black-ish”)
Michael Douglas (“O método Kominsky”)
William H. Macy (“Shameless”)
Jason Sudeikis (“Ted Lasso”)
Kenan Thompson (“Kenan”)

» MELHOR ATRIZ DE COMÉDIA

Aidy Bryant (“Shrill”)
Kaley Cuoco (“The flight attendant”)
Tracee Ellis Ross (“Black-ish”)
Jean Smart (“Hacks”)
Allison Janney (“Mom”)

» MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV

Paul Bettany (“WandaVision”)
Hugh Grant (“The undoing”)
Ewan McGregor (“Halston”)
Lin-Manuel Miranda (“Hamilton”)
Leslie Odom, Jr (“Hamilton”)

» MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV

Michaela Coel (“I may destroy you”)
Cynthia Erivo (“Genius: Aretha”)
Elizabeth Olsen (“WandaVision”)
Anya Taylor-Joy (“O gambito da rainha”)
Kate Winslet (“Mare of Easttown”)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade