Publicidade

Estado de Minas VOLTA À CENA

O que esperar da volta do Cine Belas Artes e MIS Santa Tereza nesta semana

Depois de 17 meses fechado, Cine Belas Artes reabre nesta quinta com seis títulos em cartaz e a estrutura reformada. Cine Santa Tereza volta amanhã (04/08)


03/08/2021 06:00 - atualizado 03/08/2021 09:22

As três salas do cinema na Rua Gonçalves Dias operarão com público reduzido, em observância aos protocolos sanitários(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
As três salas do cinema na Rua Gonçalves Dias operarão com público reduzido, em observância aos protocolos sanitários (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)


Dezessete meses traduzidos em muita apreensão, dívidas amealhadas, ameaças de fechamento. Mas também em uma vitoriosa e sensibilizadora campanha de financiamento coletivo e um patrocínio há muito sonhado. Fechado desde 19 de março de 2020, o Cine Belas Artes, o único cinema comercial de rua de Belo Horizonte, reabre na próxima quinta-feira (05/08), com o lançamento de seis filmes.

À exceção de “Nomadland”, grande vencedor do Oscar neste ano, já em cartaz em BH, todos os demais títulos são inéditos no cinema. O destaque é “Piedade”, novo longa-metragem do cineasta pernambucano Cláudio Assis, protagonizado por Fernanda Montenegro e Cauã Reymond. 

“O sentimento é de renascimento, pois antes da pandemia estávamos em crise. Estamos acreditando que vamos superar isto e recolocar a convivência e o debate para andar”, comenta Adhemar Oliveira, proprietário do cinema fundado em 1992. 

Agora com o nome de Una Cine Belas Artes – graças ao patrocínio do Grupo Ânima Educação, responsável pelo Centro Universitário Una, cujo campus Liberdade é vizinho ao cinema –, as salas que o público reencontrará nesta semana foram reformadas. O contrato de patrocínio é de três anos, podendo ser renovado.

Houve troca de poltronas, de carpete e de telas. Também foi realizado projeto de prevenção de incêndios, com a colocação de rede de hidrantes, e reforma dos banheiros. O sistema de bilheteria passa a contar com lugares numerados. As três salas continuam com o mesmo número de assentos: 138 (sala 1), 122 (sala 2) e 76 (sala 3). Neste momento, todas vão operar com capacidade reduzida em virtude dos protocolos sanitários.

Dívidas acumuladas no período de fechamento foram pagas com recurso da campanha de financiamento coletivo iniciada em setembro de 2020. A iniciativa SOS Belas Artes teve 2.476 apoiadores e arrecadou R$ 269.295,00, verba que também serviu para custear parte da troca das poltronas – as demais reformas vieram do patrocínio. ´


''O sentimento é de renascimento, pois antes da pandemia estávamos em crise. Estamos acreditando que vamos superar isto e recolocar a convivência e o debate para andar''

Adhemar Oliveira, proprietário do Belas Artes



Contrapartida

As camisetas, uma das contrapartidas para os colaboradores da campanha, estão sendo entregues. Já os ingressos e passaportes para o cinema serão concedidos a partir de 1º de outubro. Também estão sendo produzidas outras recompensas, como vídeos, placas em poltronas e agradecimento em tela. 

“Sobrevivemos na unha os primeiros seis meses deste ano, porque até o ano passado podíamos suspender os contratos de trabalho”, continua Oliveira. Todos os 14 funcionários continuam trabalhando. “Estamos chegando na praia, mas sem fôlego”, acrescenta.  

Gerente acadêmico da Una, Pedro Neves comenta que, como a instituição conta, há 13 anos, com uma graduação de Cinema e Audiovisual, haverá ações complementares. “Vamos levar alunos para sessões comentadas, discutir o audiovisual com o público. Isto, claro, sem interferir na programação regular do cinema. Pretendemos apresentar a produção dos alunos, mostrando não só a parte artística como o business do cinema.” 

Una Cine Belas Artes


Rua Gonçalves Dias, 1.581, Lourdes, (31) 3324-7232. Reabertura nesta quinta-feira (05/08). Ingressos: Segunda a quarta R$ 26 (inteira), R$ 13 (meia) e R$ 12 (estudantes UFMG e Una); e quinta a domingo R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 14 (estudantes UFMG e Una).


O que ver no Belas


Confira qual será a programação de reabertura do cinema, a partir da próxima quinta

• Piedade (Brasil, 2019, de Cláudio Assis, com Cauã Reymond, Fernanda Montenegro, Matheus Nachtergaele) – A rotina dos moradores da cidade de Piedade é abalada pela chegada de uma grande empresa petrolífera. Sala 1: 16h, 18h, 20h.

• Meu pai (França/Reino Unido, 2020, de Florian Zeller, com Anthony Hopkins e Olivia Colman) – Um homem idoso recusa a ajuda de sua filha à medida que envelhece. Ao tentar entender suas mudanças, ele começa a duvidar de seus entes queridos e de si próprio. Sala 2: 17h30.

• Nomadland (EUA, 2020, de Chloé Zhao, com Frances McDormand) – Após o colapso econômico de uma cidade na zona rural de Nevada, uma mulher de 60 anos entra em sua van e parte para a estrada, vivendo de pequenos trabalhos. Sala 2: 15h30, 19h30.
(foto: Arthouse/Divulgação )
(foto: Arthouse/Divulgação )

• Música para quando as luzes se apagam (foto) (Brasil, 2017, de Ismael Caneppele, com Emelyn Fischer e Júlia Lemmertz) – A narrativa acompanha a transição real de um jovem no Rio Grande do Sul de Emelyn para Bernardo, acompanhado por uma escritora fictícia interpretada por Júlia Lemmertz. Sala 3: 17h. 

• Vento seco (Brasil, 2020, de Daniel Nolasco, com Guilhermina Guinle e Allan Jacinto Santana) – Entre o trabalho, a natação e o sexo com desconhecidos, Sandro vive uma vida bastante monótona no interior de Goiás. Tudo muda quando um quadrinista aparece no local. Sala 3: 18h30.

• Doutor Gama (Brasil, 2020, de Jeferson De, com César Mello, Angelo Fernandes e Pedro Guilherme) – Cinebiografia de Luiz Gama, homem negro tornado escravo na infância que, posteriormente, conquistou sua liberdade. O abolicionista utilizou as leis para libertar mais de 500 escravos no Brasil. Sala 3: 15h30, 20h30.


MIS também está de volta


(foto: Ricardo Lai/Divulgação)
(foto: Ricardo Lai/Divulgação)
O Cine Santa Tereza também reabre suas portas nesta semana. A partir desta quarta-feira (04/08), a sala localizada no MIS Santa Tereza volta a funcionar com duas sessões diárias – a primeira delas dedicada ao público infantojuvenil. Serão duas mostras: “Animação para toda a família” e “Cinema negro americano em destaque”.

Serão exibidos até o próximo dia 29 quatro longas de cada programa – os filmes trocam a cada semana. A mostra de animação, sempre às 16h30, vai apresentar “Divertida mente”, “Dois irmãos: Uma jornada fantástica”, “Monstros S.A.” e “Valente”. 

Noturnas

Já as sessões noturnas, às 19h, vão exibir sucessos recentes de diretores negros que trazem à tona a discussão do racismo. Todos, vale dizer, receberam pelo menos um Oscar. Os selecionados foram “Corra!” (2017), o filme de Jordan Peele que mistura terror psicológico com crítica social; o blockbuster “Pantera Negra” (2018), de Ryan Coogler, que dispensa apresentações, e ainda dois filmes baseados em fatos.

“Infiltrado na Klan” (2018), melhor filme de Spike Lee em pelo menos uma década, acompanha um policial negro do Colorado que nos anos 1970 se infiltrou na Ku Klux Klan. E “Selma” (2014), de Ava DuVernay, narra a marcha capitaneada por Martin Luther King em 1965 no Alabama para garantir que os negros tivessem o direito ao voto.

Na parte interna do Mis Santa Tereza será apresentada a exposição “Cinema cubano em cartaz”. A mostra reúne cartazes feitos pelo artista gráfico Eduardo Bachs (1937-2001), que, nascido na Espanha mas radicado desde a infância em Cuba, tornou-se um nome central do design e do cinema naquele país. Em 1960, fez o primeiro cartaz para o Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica – sua associação com o Icaic durou toda a vida e resultou em mais de 2 mil pôsteres de filmes.

Cine Santa Tereza


Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza, (31) 3277-4699. Entrada franca. Ingressos, limitados a 60 por sessão, deverão ser retirados pelo site pbh.gov.br/cinesantatereza

De quarta (04/08) a domingo (08/08)
(foto: Disney/Divulgação)
(foto: Disney/Divulgação)

•16h30 – “Divertida mente” (foto) (de Peter Docter e Ronnie Del Carmen, 2015)
Com a mudança para São Francisco, as emoções de Riley, que tem apenas 11 anos de idade, ficam agitadas. Uma confusão na sala de controle do seu cérebro deixa a Alegria e a Tristeza de fora, afetando a vida da garota radicalmente. 

•19h – “Corra!” (de Jordan Peele, 2017)
Vencedor do Oscar de roteiro original, o filme acompanha um jovem negro que vai conhecer a família de sua namorada, branca.  Ele não demora a perceber que o comportamento para lá de estranho do grupo de pessoas esconde algo muito perturbador.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade