Publicidade

Estado de Minas SÉRIE

'The Nevers' é suspense sobre mulheres com estranhos poderes

Nova atração da HBO foi afetada pela pandemia do novo coronavírus e por acusações de comportamento abusivo contra seu diretor, que foi substituído


09/04/2021 04:00 - atualizado 09/04/2021 07:22

As 'Tocadas' por poderes estranhos são isoladas e perseguidas(foto: KEITH BERNSTEIN/HBO/Divulgação)
As 'Tocadas' por poderes estranhos são isoladas e perseguidas (foto: KEITH BERNSTEIN/HBO/Divulgação)

Joss Whedon na Era Vitoriana? Só com muita invenção, o diretor, produtor e roteirista, criador das séries “Buffy, a caça-vampiros” e “Agentes da S.H.I.E.L.D.”, além de dois filmes da franquia “Vingadores”, poderia criar uma história ambientada no Reino Unido do final do século 19.

Pois é Whedon o criador, além do diretor, de três dos seis episódios da primeira parte da série “The Nevers”, que estreia neste domingo (11/4), na HBO. A produção está sendo lançada em meio à polêmica envolvendo seu nome. Nesta semana, foram divulgadas novas acusações sobre o comportamento abusivo do diretor nos bastidores das filmagens de “Liga da Justiça”. De acordo com o The Hollywood Reporter, Whedon tinha conflitos constantes com Gal Gadot e a pressionava constantemente.

Seja como for, “The Nevers” chega para o público, e Whedon já está fora do projeto. A série foi concebida para ter 10 episódios, mas só os seis primeiros haviam sido finalizados antes da imposição da quarentena decorrente da pandemia no novo coronavírus, em março de 2020. 

AFASTAMENTO 

A outra leva de episódios, apresentada como segunda parte, será lançada posteriormente. E Whedon, em novembro do ano passado, confirmou seu afastamento do projeto. Em janeiro a HBO anunciou a roteirista britânica Philippa Goslett como nova responsável pela produção.

Deixando as tretas de lado, o que o público vai assistir agora é basicamente a uma série de ficção científica com uma forte pegada feminista, ambientada dois séculos atrás. A narrativa de “The Nevers” tem início em 3 de agosto de 1896, quando algo acontece em Londres (e isso só será em parte explicado ao final do primeiro episódio).

Três anos mais tarde, várias mulheres são chamadas “Touched” (Tocadas). Justamente a partir daquele dia excepcional, elas passaram a manifestar habilidades incomuns. Uma delas é gigante, outra fala qualquer língua do globo sem nunca ter estudado nada. 

Discriminadas por parte da população, elas, assim que as habilidades aparecem, são encaminhadas para um orfanato, que é comandado por Amalia True (Laura Donnelly). O lugar é financiado por Lavinia Bidlow (Olivia Williams).

Viúva, Amalia tentou se matar três anos antes. Ela tem visões do futuro e uma força descomunal. Seu braço direito é a inventora Penance Adair (Anna Skelly). As “Tocadas” são um grupo do bem, por assim dizer. 

Só que uma assassina, Maladie (Amy Manson), que três anos antes estava prestes a ser internada em um hospício, também recebeu os poderes. E ela está matando a torto e a direito em Londres.

De um lado, as “Tocadas” têm que se proteger de forças estranhas que tentam eliminá-las. Além disso, há um alto funcionário do governo, Lord Gilbert Massen (Pip Torrens), que as quer longe. E tem também a polícia, na figura do inspetor Frank Mundi (Ben Chaplin), que investiga os assassinatos que têm Maladie como principal suspeita.

A série, que começa com uma longa sequência sem diálogos, só com uma música instrumental ao fundo, tem extensos momentos de ação e também com algum humor. A leveza de Penance é um contraponto à dureza de Amalia, assim como o bon vivant Hugo Swann (James Norton) encontra no desajeitado Augustus Bidlow (Tom Riley) a vítima ideal para suas confusões.  
 
“THE NEVERS”
Estreia domingo (11/4), às 22h, na HBO e HBO Go. Novos episódios a cada domingo


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade