Publicidade

Estado de Minas

Débora Falabella defende o amor ao próximo nestes tempos de quarentena

Atriz diz que a solidariedade é fundamental para enfrentar a COVID-19. Isolada com a família em SP, ela ensina à filha a importância da empatia e busca formas de ajudar colegas que perderam trabalho


postado em 23/04/2020 04:00

Fernanda Gomes* 

"Devemos aprender como sobreviver, principalmente pensando no outro que está em uma situação diferente da nossa. É um exercício de amor ao próximo"

Débora Falabella, atriz

“A gente não sabe quem são todas as pessoas contaminadas. Acho que tem muita gente próxima de mim passando por isso. Volta e meia, aparece alguém. É algo que vem chegando muito perto, estamos em um momento de muita dúvida e incerteza”, desabafa a atriz belo-horizontina Débora Falabella, ao comentar o avanço da COVID-19.

O repórter Pedro Rocha, de 28 anos, filho do jornalista Fernando Rocha e da atriz e diretora Yara de Novaes, amiga e sócia de Débora, foi diagnosticado com o coronavírus, no início de abril. O rapaz está de quarentena em Belo Horizonte.
“Todo mundo está passando por um momento meio parecido. Mas, claro, estou dentro da minha casa, então sou privilegiada”, ressalta Débora, que enfrenta o período de isolamento social em São Paulo, junto da família. Para ela, o mais importante neste momento é ter empatia e tentar ajudar o outro.

A atriz revela a dificuldade em lidar com o relógio durante o isolamento social. “Os dias parecem ser muito parecidos. A gente acaba perdendo a noção do tempo. É por causa da minha filha que acabo tendo uma certa rotina”, explica.

Nina, de 10 anos, tem aulas on-line e conta com a ajuda da mãe em suas atividades escolares. “A gente não sabe sobre tudo. Ela já aprende de um jeito diferente em relação ao que aprendi”, comenta a atriz, que está gostando do desafio. “Acho que nunca fiquei tanto tempo com ela”, comemora.

Uma das lições que Débora tenta passar para a filha é a solidariedade. “Devemos aprender como sobreviver, principalmente pensando no outro que está em uma situação diferente da nossa. É um exercício de amor ao próximo”, defende.

Cofundadora do Grupo 3 de Teatro, Débora está apreensiva com as dificuldades impostas à área cultural. A turnê em Portugal, prevista para este ano, foi cancelada e não há previsão de nova data. A atriz ressalta que a paralisação afeta profundamente a vida de técnicos, diretores e cinegrafistas, entre outros trabalhadores do setor artístico.

“Tenho tentado descobrir formas de contribuir com os profissionais que estão parados. No primeiro momento (do isolamento social), passamos por um período de inércia. Mas chega uma hora em que começamos a pensar no que pode ser feito”, afirma.

Débora aproveita a quarentena para divulgar o filme Depois a louca sou eu, inspirado em textos de Tati Bernardi e dirigido por Julia Rezende. Semanalmente, a atriz posta vídeos nas redes sociais em que Dani, a personagem dela, interage com o público e fala sobre o que sente durante o isolamento social.

“Muita gente está passando pelo que a personagem passa. A incerteza acompanha a gente, mas agora é mundial, então temos fazemos vídeos falando um pouco sobre o estado de ansiedade da Dani”, explica. A data de lançamento de Depois a louca sou eu ainda não está definida.

NA TV 

Intérprete de personagens populares na TV, a atriz mineira comemora o fato de duas produções estarem de volta à Globo. A novela Avenida Brasil, lançada em 2012, é reexibida à tarde. A partir de 28 de abril, a série Aruanas ficará em cartaz às terças-feiras.

Em Avenida Brasil, Débora faz o papel da protagonista Nina. “É uma das personagens do João Emanuel que saem do lugar comum, da mocinha que não erra e faz apenas coisas boas. Nina é uma protagonista com um lado sombrio, que mentia e escondia as coisas”, comenta. Na opinião da atriz, a dualidade da mocinha-vilã atraiu o interesse do público.

Em Aruanas, a mineira faz o papel da ativista Natalie, que comanda uma ONG de preservação ambiental ao lado de três amigas. “É um momento bonito para a série ser exibida, principalmente pelo fato de as pessoas estarem em casa para assistir”, brinca Débora.

Lançada em julho de 2019, a atração foi exibida exclusivamente no serviço de streaming Globoplay. Agora, chega à TV aberta.

* Estagiária sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade