Publicidade

Estado de Minas

Artistas dão dicas culturais para desfrutar em casa durante a quarentena

Confira quais são os livros, filmes e séries que eles indicam para quem quer passar o tempo isolado, mas em boa companhia


postado em 22/03/2020 04:00 / atualizado em 21/03/2020 21:36

Cena do longa 'Inferninho', no catálogo da Embaúba Filmes, dica de Bárbara Colen(foto: Embaúba Filmes/Divulgação)
Cena do longa 'Inferninho', no catálogo da Embaúba Filmes, dica de Bárbara Colen (foto: Embaúba Filmes/Divulgação)

Em casa, quase todo o mundo está. Sem muita possibilidade de fazer home office, já que seu trabalho, coletivo, é muito direcionado ao encontro com o público, os artistas têm se dividido entre a pesquisa para os próximos projetos, com leituras e estudos, e um pouco de diversão, já que as horas de ócio (como também para todos nós) são grandes. Pedimos a artistas mineiros dicas culturais para esse período de quarentena voluntária. O resultado é bem diverso e acessível. Confira.


Bárbara Colen, atriz

Conhecida nacionalmente por seus papéis nos filmes Aquarius e Bacurau, a atriz Bárbara Colen sugere os longas da distribuidora mineira Embaúba Filmes, que podem ser acessados on-line.
 
O catálogo é pequeno, mas representativo da produção contemporânea. Entre as opções estão os filmes Arábia (2017), de Affonso Uchoa e João Dumans, e Inferninho (2018), de Guto Parente e Pedro Diógenes.
 
“Eu me emocionei muito ao assistir Inferninho, pois é diferente de tudo o que já foi feito. É um filme não naturalista, estranho em vários sentidos, mas profundamente poético.” A história acompanha o amor entre a dona de uma inferninho (claro) e um marinheiro. Outra dica de Bárbara é o livro Manual da faxineira (2017), de Lucia Berlin.
 
“É uma americana que se tornou escritora mais tarde. Teve problemas com alcoolismo, divórcio. Este livro reúne contos da vida inteira. É interessante em termos de escrita da mulher”, comenta a atriz.

>> Inferninho – O longa está no catálogo do site embaubafimes.com.br. O aluguel, por R$ 2, fica disponível por 72 horas.
>> Manual da faxineira, de Lucia Berlin – Companhia das Letras, 536 páginas, R$ 69,90

O autor francês Romain Gary, cujo livro 'A vida pela frente
O autor francês Romain Gary, cujo livro 'A vida pela frente" Inês Peixoto indica (foto: France Presse )


Inês Peixoto, atriz

A integrante do Grupo Galpão já combinou com o marido, o também ator Eduardo Moreira, de fazer uma imersão em livros e filmes. “Temos uma DVDteca bem grande. Estamos separando caixas de alguns diretores, como Leon Hirzman e Luchino Visconti”, ela conta.
 
Na seara dos livros, Inês indica um romance que acabou de ler: A vida pela frente, de Émile Ajar. Publicado na França em 1975, a obra só chegou ao Brasil no final de 2019. “Émile é o pseudônimo de Romain Gary (romancista, piloto da Segunda Guerra Mundial, diretor de cinema e diplomata francês).
 
Neste livro, ele acompanha a história de uma criança, um menino preso em uma adversidade grande. Mas a descrição desses dissabores tem humor e muita humanidade”, comenta Inês. Há um dado curioso sobre esta obra. A vida pela frente venceu o prêmio Goncourt, a maior premiação literária da França.
 
Porém, um autor só pode ser premiado uma vez na vida, e Gary já o havia vencido em 1956. Contudo o mundo só soube que Émile Ajar e Romain Gary eram a mesma pessoa após a morte do escritor, em 1980. Assim, ele se tornou o único francês a vencer o Goncourt duas vezes.

>> A vida pela frente, de Émile Ajar/Romain Gary – Todavia, 192 páginas, R$ 54,90


Ficar em dia com a série 'Westworld' é uma das sugestões de Aline Calixto(foto: HBO/Divulgação )
Ficar em dia com a série 'Westworld' é uma das sugestões de Aline Calixto (foto: HBO/Divulgação )

Aline Calixto, cantora

Há seis meses a cantora se tornou mãe de Maël. O nascimento do primeiro filho fez com que ela se aventurasse em opções de produtos para mães. “Uma série muito legal que indico é Bebês em foco (2020).
 
Os episódios apresentam pesquisas envolvendo desde o recém-nascido até o crescimento da criança”, ela diz. A cantora também pretende colocar em dia as séries de ficção. A primeira da lista será a terceira temporada de Westworld, da HBO. “Adorei a primeira e a segunda temporadas. Agora que vou ter tempo de sobra, vou começar a terceira.”

>> Bebês em foco – Os seis episódios da série documental estão disponíveis 
na Netflix
>> Westworld – As duas primeiras temporadas, com 20 episódios, estão disponíveis na HBO Go. A terceira, recém-estreada, exibe aos domingos, às 23h, novos episódios no canal e no app.


O cantor Marcelo Veronez indica a série 'Pose'(foto: Fox/Divulgação)
O cantor Marcelo Veronez indica a série 'Pose' (foto: Fox/Divulgação)

Marcelo Veronez, cantor e autor

Fã de biografias, o intérprete do ótimo Não sou nenhum Roberto está se deleitando com Carmen, uma biografia (2005), de Ruy Castro. “É a maior estrela que a gente já teve, pois antes de existir qualquer veículo de comunicação que ultrapassasse fronteiras, ela já estava milionária nos Estados Unidos com seu trabalho. Isto nos anos 1930 e sem falar inglês, só pela imagem e pelo talento”, ele diz.
 
Veronez se impressionou em saber um dado do livro: durante seis meses, Carmen fez mais de 300 shows em território americano. “Quem é Madonna, quem é Anitta perto dela?”, ele comenta.
 
Já para se refestelar no sofá, ele indica a temporada inicial da série Pose (2018). “É um momento terrível, daqueles que viveram no final dos anos 1980 e início dos 1990, com o crescimento da Aids. Por outro lado, mostra uma cena gay negra periférica que é norte para a gente até hoje.”

>> Carmen, uma biografia, de Ruy Castro – Companhia das Letras, 632 páginas, R$ 87,90
>> Pose – As duas primeiras temporadas (16 episódios) estão disponíveis na Fox Premium. Já a Netflix tem apenas o primeiro ano da série


'The boys', série recém-lançada, é a dica da atriz Cynthia Paulino(foto: Amazon Prime/Divulgação)
'The boys', série recém-lançada, é a dica da atriz Cynthia Paulino (foto: Amazon Prime/Divulgação)

Cynthia Paulino e Luiz Arthur, atores

O casal de atores já planejou as atrações para ver no sofá de casa. “Comecei a assistir agora Lie to me (2009-2011), com o Tim Roth. É uma série policial em que o personagem estuda a leitura corporal, fazendo uma análise do movimento de uma pessoa. Daí ele descobre quem está escondendo uma mentira e passa a trabalhar com investigação policial”, conta Cynthia, que também indica a série The boys.
 
“É absolutamente perfeita. Para quem está de molho vale a pena demais.” Já Luiz Arthur tem se deliciado com a nova temporada (a quinta) de Better call Saul (2015-2020) e está esperando a chegada da nova de Ozark (2017-2020).
 
“São duas séries bem diferentes, mas têm uma sintonia para os fãs de Breaking bad. Ozark tem um ótimo ritmo e traz o Jason Bateman, mais conhecido pelo humor, em um registro dramático extraordinário. Já o Better call Saul (spin-off de Breaking bad) apresenta um roteiro bem amarrado, com personagens em que a gente realmente acredita.
 
Desde a temporada anterior começaram a aparecer personagens de Breaking bad.” Para o ator, o que o atrai nas duas produções é que ambas mostram o “lado negro” das personagens.

>> Lie to me – As três temporadas da série, com 48 episódios, estão disponíveis no Now, plataforma de vídeo sob demanda da Claro/Net
>> The boys – A primeira temporada, com oito episódios, está disponível na Amazon Prime Video
>> Better call Saul – As quatro temporadas iniciais, com 40 episódios, estão disponíveis na Netflix. 
A quinta temporada, que já tem cinco episódios, lança um novo capítulo por semana
>> Ozark – As duas temporadas iniciais, com 20 episódios, estão disponíveis na Netflix. A terceira, com mais uma dezena de episódios, estreia no próximo dia 27


Publicidade