Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Personagem de desenho de sucesso nasceu em festa de escola infantil

O músico Cláudio Fraga criou O Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar, que chega ao segundo DVD, para animar festa sobre amizade e ecologia no colégio de seu filho, em BH


postado em 12/10/2019 04:00 / atualizado em 11/10/2019 17:01

Musical O Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar tem apresentação neste sábado, no teatro do Minas Tênis Clube(foto: Daniel Bianchini/divulgação)
Musical O Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar tem apresentação neste sábado, no teatro do Minas Tênis Clube (foto: Daniel Bianchini/divulgação)

Muito antes de o Baby Shark virar febre no cenário internacional do entretenimento infantil, nascia na porta de uma escola em Belo Horizonte a ideia de transformar o habitante mais temido dos sete mares em mascote da criançada.

 

O Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar é uma animação infantil mineira, cujo primeiro DVD foi lançado em 2014 pelo músico e compositor Cláudio Fraga. O desenho apresenta de forma lúdica e educativa espécies que habitam o oceano.


Perto de alcançar 10 milhões de visualizações nas plataformas digitais, a turminha mineira do fundo mar, que também surfa nos palcos com o musical de mesmo nome, acaba de lançar seu novo DVD e apresenta neste sábado (12), Dia das Crianças, mais uma sessão do musical, no teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube.

Os 10 novos clipes de animação que integram o DVD mergulham nas profundezas do mar brasileiro para apresentar à criançada o Peixe Palhaço, o Siri Azul, o Peixe Leão, a Arraia, o Camarão, o Tubarão Baleia, a Moreia, o Peixe Borboleta, a Água Viva e os Corais Vivos.

Assim como na primeira edição, todas as canções foram criadas por Cláudio Fraga. Neste novo trabalho, o artista também assina a produção e os arranjos com os músicos Helton Lima e Richard Neves. No roteiro ele teve a parceria de Ana Luisa Alves. Ilustração e animação são do Immagini Animation Studios, também de BH.
 
“Foi um trabalho lindo, feito com muito amor. Espero que a gente continue a emocionar as crianças do Brasil com essa ideia de biodiversidade e ecologia com entretenimento”, diz Fraga.

Diferentemente de outros personagens de animação, que ganham forma, enredo e canções dentro de um estúdio para depois serem conhecidos pelo público, o Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar nasceram em contato direto com o público. Isso se deu em 2011, quando eles foram criados para animar uma festa de fim de ano de uma escolinha infantil na capital mineira.
 
“Quando fui buscar meu filho, a dona da escola pediu para esperar um pouquinho. Ela estava sem ideia de um tema que pudesse falar de amizade e meio ambiente e me pediu ajuda”, relembra o músico.

 

Músico e professor de musicalização infantil, Cláudio Fraga criou o personagem em 2011 para festa de escola sobre ecologia e amizade(foto: Maria Irenilda Pereira/EM/D.A PRESS)
Músico e professor de musicalização infantil, Cláudio Fraga criou o personagem em 2011 para festa de escola sobre ecologia e amizade (foto: Maria Irenilda Pereira/EM/D.A PRESS)
Desafiado pelo pedido da educadora, Cláudio Fraga, que é também professor de musicalização infantil, passou a noite trabalhando no projeto. “Pesquisei sobre cada animal abordado ali dentro da história e depois criei as canções. No dia seguinte, gravei de forma caseira mesmo, com voz e violão, levei o CD e deixei lá na escola”, conta. As composições fizeram sucesso.

 

“As famílias e as crianças gostaram tanto que pediram para eu transformar as histórias em desenho para que mais crianças pudessem ter acesso a elas”, diz. Três anos mais tarde, as canções que emocionaram os coleguinhas do filho de Cláudio ganhavam forma na primeira animação do Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar.


Hoje, o temido peixe de águas salgadas virou celebridade infantil e ganhou até produtos personalizados. No site da marca, além do DVD, é possível adquirir o mascote em pelúcia, boné e canecas com a imagem do Tubarão Martelo.
 
“Acho que o Tubarão Martelo pode ser, sim, o tubarão do Brasil”, diz seu criador, ao comparar a animação com o fenômeno sul-coreano Baby Shark. Mesmo descartando o discurso de concorrência, Cláudio Fraga aposta no potencial do desenho brasileiro. “Quem vê o Baby Shark não conhece o Tubarão Martelo. E, quando conhecer, vai se surpreender”, afirma.

Foi em 2016 que a animação deixou o formato digital para ganhar os palcos. O musical O Tubarão Martelo e os habitantes do fundo do mar estreou no teatro sob a direção do carioca Carlos Magalhães, o Magá. Na aventura, quem protagoniza a história é um capitão ambicioso, que parte para alto-mar em busca de um grande tesouro.
 
No caminho, descobre que a verdadeira riqueza da vida não se apresenta em forma de moedas de ouro, mas na beleza e nos encantos da fauna marinha. Os 55 minutos do espetáculo são embalados por canções de ritmos variados, projeções em vídeo, efeitos de som e luz, além, é claro, de atores fantasiados como os personagens da história.

O TUBARÃO MARTELO E OS HABITANTES DO FUNDO DO MAR
Musical com 55 minutos de duração. Neste sábado (12), às 16h, no Teatro do Centro Cultural do Minas Tênis Clube (Rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Mais informações: (31) 35161360. Classificação: livre.


Publicidade