Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Mário Fontana


postado em 24/06/2019 04:07

Na abertura da mostra de Yara Tupynambá na Galeria Errol Flynn, o anfitrião Errol Flynn Jr., o crítico de arte Olívio Tavares de Araújo, Enock Sacramento e Rinaldo Silva(foto: Tina Carvalhaes/Divulgação)
Na abertura da mostra de Yara Tupynambá na Galeria Errol Flynn, o anfitrião Errol Flynn Jr., o crítico de arte Olívio Tavares de Araújo, Enock Sacramento e Rinaldo Silva (foto: Tina Carvalhaes/Divulgação)


Fórmula E
BH no circuito

Apesar da região metropolitana de BH ser a terceira do país, com cerca de 6 milhões de habitantes, até hoje não conta com um autódromo à altura de seu desenvolvimento e população. Tentativas nesse sentido foram muitas, mas não vingaram. O pessoal acabou desistindo. Pois bem. A referência aqui vai porque o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (por sinal belo-horizontino), esteve em Paris na semana passada, onde, entre outras, foi apresentar junto à FIA (Federação Internacional de Automobilismo) a candidatura de três metrópoles brasileiras para receber uma etapa do circuito mundial da Fórmula E, competição criada em 2014 da qual participam apenas carros elétricos de alta performance. São elas Rio, BH e Brasília. Como são circuitos de rua, em BH a prova seria realizada no entorno do Mineirão, a chamada Esplanada do Mineirão. Se a proposta inicial vingar, virá a segunda etapa, qual seja a da escolha da cidade-sede da prova, de importância mundial para demonstrar o sucesso dos carros elétricos. Aí é que BH entraria na jogada.


Corrupção
Primus inter pares

A empresa de auditoria PP&C, segundo foi divulgado em São Paulo, contratada por pessoas acusadas pelo ex-governador do Mato Grosso Silval Barbosa no seu acordo de delação premiada com o qual ganhou prisão domiciliar (foi condenado à 20 anos de cadeia), para comprovar o enorme rombo que Silval teria feito nas finanças do seu estado, chegou a conclusão de que o ex-governador roubou nada menos do que R$ 1.158 bilhão! Já pensaram? A PP&C teria chegado a esse desfecho após a análise de uma batelada de processos e de novos documentos referentes a roubalheira e de uma própria confissão do réu. Desse dinheiro todo, Silval só devolveu R$ 70 milhões. Cá entre nós, um cidadão roubar mais de R$ 1 bilhão e ficar solto por aí com tornozeleira eletrônica é muita desfaçatez. Só mesmo no Brasil. Salve o STF!


Atrizes
Tempus fugit

O tempo passa, o tempo voa. Para todo mundo. A atriz norte-americana Meryl Streep, de origem alemã, completou seus 70 anos, sábado último. A critica ressaltou sua jovem longevidade e suas 21 indicações para o Oscar. Ela teria dito que agora só topa fazer papéis de 50 anos para cima. Menos não. A propósito ontem foi aniversário de 82 anos da resistente cantora Elza Soares, que nasceu no mesmo dia da saudosa atriz Dercy Gonçalves, que morreu com 101 anos, em 2008. Dercy dizia que falar palavrões prolonga a vida. Será?

 

 

Posse oficial
Academia Mineira de Letras

A sede da Academia Mineira de Letras, na Rua da Bahia, vai ser agitada na noite de hoje, com a posse oficial da nova diretoria da entidade, presidida por Rogério Faria Tavares. Mandato para o biênio 2019/2021, A eleição ocorreu em maio. Os companheiros de Rogério na diretoria executiva são os acadêmicos Caio Boschi (vice), Jacyntho Brandão (secretário) e Olavo Romano (tesoureiro). Também serão empossados os membros dos conselhos Fiscal, Editorial e do Acervo. Às 20h.

 

Qatar
Copa do Mundo

Aberta no início do mês, encerra-se hoje no Shopping Iguatemi, São Paulo, uma exposição promovida pela organização da Copa do Mundo de 2022 no Qatar, a fim de divulgar os preparativos para a competição que vem sendo realizados no rico emirado do Oriente Médio, mostra esta que poderá ser exibida em BH. Em destaque, fotos dos oito belos estádios em construção para os jogos da Copa. Pois bem. O Qatar tem apenas 1,9 milhão de habitantes. Pergunta: o que será que o país vai fazer com seus oito belos estádios depois de terminar a Copa? Elefantes brancos...

Pelo céu
Discos voadores

Hoje, além de ser o Dia de São João, santo padroeiro de 326 municípios brasileiros, homenageado em centenas de festas juninas, é também o Dia Mundial dos Discos Voadores, que deverá ser lembrado em vários municípios do país. O destaque sem dúvida caberá à cidade mineira de Varginha, privilegiada tanto pelos óvnis quanto pelos ETs. Salve os discos voadores.

 

 

A.C.
Happy Hour

A direção social do Automóvel Clube resolveu transformar a hora dançante do clube, realizada às quintas-feiras, em happy hour informal, que começa e acaba mais cedo. No mais,  receita é a mesma: música leve, ardápio para antar, amenidades, drinques e bate apos variados. No salão verde do 3º andar. Audição e estreia nesta quinta-feira.

 

 

Fuzileiros
Navais
Retificação

Será na quarta-feira, 26 de junho, às 20h, na Sala Minas Gerais, a apresentação que a Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais fará em BH e não na terça-feira, como foi divulgado na edição de ontem desta coluna. Portanto, fica feita a devida retificação. Noblesse oblige.


Primaz Corporate
Mais negócios em Minas

Impressionante a atuação da empresa financeira Primaz Corporate no remanejamento e comercialização de estruturas societárias de shoppings centers mineiros, conduzindo negócios milionários de compra e venda no setor. A firma, fundada em BH em 2004, hoje domina o setor no Brasil. Além dos negócios de remanejamento societário citados pela coluna (BH Shopping, Boulevard, Shopping Cidade e Ponteio), a Primaz atuou também na compra e venda de participações acionárias no Itaú Power Shopping (R$ 104 milhões), Big Shopping (R$ 55 milhões) e Partage Shopping, em Betim (R$ 23 milhões).


Pelo ar
No lugar do Aerolula

Integrantes da Comissão Aeronáutica Brasileira, sediada em Washington, estariam no momento tratando da compra de um Boeing 767-300ER, com grande raio de ação, capacidade para 257 passageiros ou várias toneladas de carga, para ser incorporado à FAB. A aeronave, embora não haja informação oficial, serviria para substituir o Aerolula (Airbus A319) nas viagens internacionais do presidente da República. O raio de ação do Aerolula é bem menor. Outra aquisição que está sendo feita pela FAB é de quatro novos jatos Phantom, da Embraer, com capacidade para até sete passageiros. Destinam-se a servir os ministros e outras autoridades da República. Renovação da frota.


Publicidade