Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Filme quase pornográfico foi o escândalo da edição


postado em 25/05/2019 04:10

Entrevista coletiva do diretor Abdellatif Kechiche teve ausência da atriz que protagonizou cena de sexo oral e foi marcada por constrangimento(foto: Sebastian Berda)
Entrevista coletiva do diretor Abdellatif Kechiche teve ausência da atriz que protagonizou cena de sexo oral e foi marcada por constrangimento (foto: Sebastian Berda)

Cannes chega a seu final com pelo menos um escândalo. Exibido na noite de quinta (23), Mektoub my love: Intermezzo, do franco-tunisiano Abdellatif Kechiche (Palma de Ouro em 2013 por Azul é a cor mais quente) provocou mal-estar. O diretor filma um grupo de jovens em uma cidade no litoral do sul da França. Após cenas na praia, o filme se concentra em uma discoteca, com uma profusão de imagens lascivas, incluindo uma cena de 13 minutos de sexo oral.

À margem de uma série de diálogos banais, nas três horas e meia de filme, o cineasta se dedica aos corpos das mulheres, sobretudo nádegas, que se movem sem parar ao ritmo da música. Até chegar à cena explícita de sexo oral nos banheiros – imagens “pornográficas gratuitas”, segundo The Hollywood Reporter. “Tentei mostrar o que me faz vibrar, os corpos, os ventres”, justificou Kechiche, de 58 anos, na entrevista coletiva. O projeto do filme foi “celebrar a vida, o amor, a música, o corpo e buscar uma experiência cinematográfica”, completou.

Na projeção de gala do filme, vários espectadores deixaram a sala, entre eles a atriz que protagoniza a cena de sexo oral, Ophélie Bau. Ontem, na sessão de fotos e na entrevista coletiva de imprensa da equipe, ela também não esteve presente. No final da projeção, Kechiche saiu literalmente correndo da sala, embora primeiro tenha pego o microfone para dizer: “Peço desculpas por manter vocês aqui sem adverti-los e agora vou embora!”.

Mektoub my love: Intermezzo é a segunda parte de Mektoub my love: canto uno, um filme com imagens muito sensuais sobre alguns destes jovens na praia, apresentado na Mostra de Veneza em 2017, onde recebeu vaias, mas também elogios por sua estética. Está não é a primeira vez que Kechiche causa polêmica. As atrizes principais de Azul é a cor mais quente, Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos, denunciaram duras condições de filmagem, pouco depois de ganhar a Palma de Ouro em 2013.

Outro escândalo persegue o cineasta. Uma mulher de 29 anos o denunciou por agressão sexual em 2018. No início de maio, uma fonte ligada ao caso afirmou que a investigação segue seu curso. Questionado na coletiva de Intervezzo sobre o assunto, Kechiche considerou a pergunta “perversa” e garantiu ter a “consciência tranquila no que diz respeito às leis”.


Publicidade