Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Fã do Clube da Esquina, Paula Santoro grava CD com músicas do movimento

'Tudo será como antes' recebeu o aplauso de compositores das canções clássicas e terá show de lançamento em BH será neste domingo


postado em 17/05/2019 05:07

(foto: Eduardo Gontijo/Divulgação)
(foto: Eduardo Gontijo/Divulgação)


"Sou fã do Clube da Esquina desde pequena. Foi uma forte influência que recebi de meus pais. Ouvia os LPs lançados naquela época quase até furar. Meu maior sonho era gravar um CD com aquelas canções”

. Paula Santoro, cantora



O amor pelo Clube da Esquina fez com que a cantora Paula Santoro gravasse, em parceria como Duo Taufic, o CD Tudo será como antes, com clássicos de compositores como Milton Nascimento, Beto Guedes, Toninho Horta, Lô Borges e Tavinho Moura, entre outros. “Sou fã do Clube da Esquina desde pequena. Foi uma forte influência que recebi de meus pais. Ouvia os LPs lançados naquela época quase até furar. Meu maior sonho era gravar um CD com aquelas canções”, diz Paula.

Ela avalia que os artistas do Clube conseguiram criar uma estética musical, influenciando gerações no Brasil e no mundo. “Por isso mesmo Clube da Esquina é Minas Gerais e é, ao mesmo tempo, universal”,afirma. O Duo Taufic, por sua vez, já havia estudado, arranjado e apresentado em diversas ocasiões, inclusive fora do Brasil, músicas que pertencem àquele momento. “Assim, a partir de um encontro em Natal, me veio a ideia de fazer uma parceria com os irmãos (Roberto e Eduardo Taufic, que formam o duo de instrumentistas)”, conta Paula.

Paula conta que já conhecia o trabalho do duo por meio da internet. “Tenho uma irmã que mora em Natal. Sempre vou visitá-la e comecei a ter uma relação com a cidade. Numa dessas idas, em 2017, como eu já conhecia o trabalho de Roberto e Eduardo, marquei um encontro no estúdio deles. Posso garantir que os são virtuosos, gênios, parece que tocam por telepatia”, brinca a cantora.

“Começamos a tocar lá mesmo no estúdio e fomos vendo o que seria possível gravar. Fiquei impressionada, pois parecia que já tínhamos ensaiado antes. Era uma criação, como se fosse um cérebro só comandado pelos dois, que têm uma empatia incomum. Roberto é radicado na Itália e passa uns quatro meses por ano no Brasil, por isso tínhamos pressa em gravar o disco. Fizemos três takes de cada música e escolhemos o melhor. Acho que ficou ótimo e os arranjos estão lindos.”

O álbum tem 13 canções e é aberto por Notícias do Brasil (Milton Nascimento/Fernando Brant) e encerrado comViola, violar (Milton Nascimento/Márcio Borges). Estão presentes também Canto latino (Milton Nascimento/Ruy Guerra), Nuvem cigana (Lô Borges/Ronaldo Bastos), Tudo será como antes (Roberto Taufic/Mauro Aguiar), Tesouro da juventude (Tavinho Moura/Murilo Antunes), Nascente (Flávio Venturini/Murilo Antunes), Sol de primavera (Beto Guedes/Ronaldo Bastos), Reis e rainhas do maracatu (Milton Nascimento/Novelli/Nelson Ângelo/Fran), Clube da esquina (Milton Nascimento/Lô Borges/Márcio Borges), Durango Kid (Toninho Horta/Fernando Brant) e Travessia (Milton Nascimento/Fernando Brant).

A primeira vez que Paula se apresentou com o Duo Taufic foi em um show foi em Sorocaba (SP), no ano passado. “Lá, tocamos as músicas do CD. Era como se fosse um pré-lançamento. Depois Roberto voltou para a Itália, onde mandou prensar o disco, que já havia sido masterizado pelo Eduardo. Quando ele voltou ao Brasil, marcamos dois shows em Natal, mas já com o CD pronto, gravado em dois dias”, lembra a cantora.

Formado há 10 anos, o Duo Taufic (Eduardo ao piano e Roberto ao violão) tem quatro álbuns autorais lançados.  “Como eu e Roberto adoramos o trabalho da Paula e já queríamos gravar algo do Clube da Esquina, ficou fácil. Ainda mais por ela ser de Minas, fã e conhecedora de toda a obra do Clube”, diz Eduardo.

Neste domingo (19), Paula Santoro e o Duo Taufic fazem show de lançamento do CD em Belo Horizonte, no espaço Do Ar.

PAULA SANTORO E DUO TAUFIC – TUDO SERÁ COMO ANTES
. CD Independente
. 13 faixas
. Preço sugerido: R$ 30
. O disco já se encontra nas plataformas digitais

>> Show neste domingo (19), às 18h30. No espaço Do Ar,
Rua Amoroso Costa, 32, Santa Lúcia, (31) 97183-8712.
R$ 20 e R$ 15 (antecipado).

A OPINIÃO DOs CLUBISTAS

Confira o que outros artistas da música mineira dizem sobre o novo álbum de Paula Santoro

“Cada vez que escuto um disco novo de Paula, se confirma que a artista está em constante evolução e busca caminhos novos em seu canto primoroso e com arranjos inspirados”

. Lô Borges,
cantor e compositor

***

“Paula Santoro é muito mais do que uma cantora talentosa. É uma força da natureza, que transforma as canções que interpreta em uma criação nova e autoral. O Duo Taufic não fica atrás. Na verdade, vai na frente, abrindo novos caminhos sonoros por onde Paula transita à vontade”

. Márcio Borges,
compositor

***

“O resultado do encontro de Paula com o Duo Taufic é encantador. Ver a continuidade do legado do Clube da Esquina na voz de uma artista tão talentosa como ela e com arranjos tão sensíveis e belos como os do Duo Taufic só fortalece a minha crença na canção brasileira”

. Ronaldo Bastos,
compositor

***

“Tudo será como antes, acho que sempre fica essa lembrança daqueles anos de ouro da música brasileira, a vontade de reviver os tempos do Clube da Esquina. Hoje muito se fala do Clube em shows e discos que fazem tributo a esse precioso legado. Esse lindo disco me emocionou à primeira audição. É um trabalho do maior bom gosto. Ela está num momento pleno e trouxe a grata surpresa do Duo Taufic, músicos super-sensíveis, que deram uma cor diferente a essas composições”

. Flávio Venturini,
cantor e compositor

***

“O Duo Taufic apresenta uma sonoridade musical e ampla, que vem do conhecimento de outras culturas,  como a italiana, o jazz americano e outras raízes internacionais. Paula tem uma sintonia muito forte com a sonoridade de Minas, que ressoa no mundo. Sua voz ecoa nas ladeiras e vielas das cidades históricas e nas avenidas urbanas da capital com igual intensidade. As montanhas ao nosso redor aconchegam as tonalidades do som e resultam numa melodia pura e refinada, como a beleza das pedras preciosas através da alma sonora da brilhante cantora”

. Toninho Horta,
instrumentista e compositor


Publicidade