Publicidade

Estado de Minas CONTA-GOTAS

Conheça 5 erros nos seus conceitos sobre o melasma

A mancha que ocorre no corpo fica ainda mais evidente com a chegada dos dias quentes e demanda o uso do protetor solar, com cor e FPS superior a 50


10/10/2021 06:00 - atualizado 10/10/2021 10:41

 Receitas caseiras para o melasma não são eficazes
(foto: George Doyle/Lorena Vago/Reprodução da internet)
O surgimento do melasma é comum em populações que vivem em países tropicais, como Brasil. A mancha que ocorre no corpo fica ainda mais evidente com a chegada da primavera e dos dias quentes. Próprio de uma condição crônica, o distúrbio se caracteriza por manchas escuras ao longo do corpo, majoritariamente na face, mas que também pode acometer braços, pescoço e colo. Sem causa definida, pode-se dizer que o fator desencadeante dessa condição é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. A dermatologista Fernanda Phorpirio, da Clínica Vanité, de São Paulo, destaca os cinco principais erros que as pessoas cometem na hora de cuidar do melasma:
  1. Não usar filtro solar diariamente. A proteção é aliada fundamental do combate às manchas. O ideal é utilizá-lo com cor, FPS maior que 50 e sempre reaplicá-lo
  2. Expor-se, frequentemente, ao calor, sol e fontes emissoras de luz. Nessas situações, as pessoas devem usar métodos de barreira, como chapéu, óculos ou até mesmo roupa como proteção para evitar desencadear ou piorar o melasma existente
  3. Utilizar receitas caseiras para o tratamento das manchas. Receitas caseiras, além de serem ineficazes, podem irritar a pele e piorar a pigmentação do melasma por meio do estímulo da inflamação da pele
  4. Acreditar que o melasma tem cura. “Que fique claro, melasma não tem cura, ele tem controle, por isso é preciso estar sempre em tratamento”, alertaFernanda Phorpirio. Ainda que a mancha não esteja aparente, a pessoa precisa se manter vigilante e redobrar os cuidados para que ela não volte
  5. Não procurar um profissional capacitado para realizar o tratamento. Só um médico capacitado poderá realizar avaliação e o exame correto da sua condição. Existem diferentes tipos de melasma, a exemplo dos superficiais, os mais profundos e os mistos – presentes nas duas camadas da pele, epiderme e derme.


Conta-gotas


Sequestro de energia
Brasileiros consomem, em média, 80 gramas de açúcar ao dia
Consumo de açúcar em grande quantidade pode tornar as mitocôndrias ineficientes (foto: PIXABAY)
 
Estudo publicado em agosto pelo periódico científico Cell Reports  alerta para o fato de que o consumo de açúcar em grandes quantidades na dieta pode tornar as mitocôndrias, centrais de energia celulares, menos eficientes e, consequentemente, reduzir a produção de energia. Dados do Ministério da Saúde indicam que o brasileiro consome, em média, 80 gramas de açúcar ao dia, quase o dobro da quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde, que é de 50g/dia, não ultrapassando mais que 10% das calorias ingeridas.. “O corpo precisa de açúcar, ou glicose, para sobreviver, mas isso deve ser feito com moderação, uma vez que o excesso de glicose nas células, que está diretamente ligado à quantidade de açúcar consumido na dieta, afeta a composição lipídica em todo o corpo, o que, por sua vez, afeta a integridade das mitocôndrias. O efeito geral é a perda da função ideal, além de sintomas como cansaço e fadiga”, observa a médica nutróloga Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).



Excesso de peso afeta a gravidez?
 
Sim. O aumento de peso pode interferir e comprometer tanto a fertilidade masculina quanto a feminina. O excesso de peso nas mulheres afeta a função ovariana, o que pode gerar problemas na qualidade dos óvulos e na ovulação, enquanto nos homens o aumento de peso pode ocasionar uma piora na qualidade dos espermatozoides. “A obesidade, por promover aumento da insulina circulante no corpo, gera processo inflamatório que deixa as células resistentes à insulina e fazem com que o sangue fique com uma hiperinsulinemia. Esse fenômeno aumenta a produção de andrógenos no ovário e, quando a paciente é obesa, ela tem uma conversão desses andrógenos em hormônio femininos, que quando aumentados impedem que exista uma ovulação adequada”, explica o médico Sérgio Barrichello, endoscopista bariátrico. Ele recomenda o emagrecimento na preparação de um ambiente saudável e seguro para o bebê, assim como para a gestação pela mãe. 
 
 
Cera quente  e as varizes,  um mito
A temperatura da cera deve ser agradável no toque da pele
É mito acreditar que a cera de depilação provoca varizes (foto: Pello Menos/Divulgação - 3/7/20)
 
A depilação com cera pode ser motivo de temor para muitas mulheres, seja pela dor que algumas sentem, seja pelo risco de deixar veias dilatadas. O cuidado com o corpo envolvendo a beleza e estética não deve implicar perigo para a saúde. Regina Jordão, fundadora e CEO da Pello Menos, rede de depilação a cera e a laser, afirma tratar-se de mito acreditar que a cera quente provoque varizes. As veias dilatadas que sofreram danos circulatórios surgem em camadas profundas da pele, nos quais a cera não consegue chegar. “Caso a pessoa tenha predisposição à varizes, o mais recomendado é se atentar à temperatura utilizada na depilação com cera. Ela deve ser agradável para a pele. Feito isso, não é preciso se preocupar com o surgimento de varizes na pele”, completa Regina.


Alimentos saudáveis e potentes
Alimentação saudável é um dos fatores de prevenção contra a doença
Idade a partir dos 50 anos e excesso de peso são fatores de risco para desenvolvimento do câncer de colon, reto ou colorretal (foto: PIXABAY)
O câncer no intestino, também chamado de câncer de colón, reto ou colorretal, costuma ser uma doença silenciosa e tem como sintomas principais cólicas, anemia, sangue e alterações nas fezes, e pode acometer tanto homens quanto mulheres. Foram os casos do ex-jogador Pelé, de 80 anos, que passou por uma cirurgia de retirada de um tumor no cólon, e do ator Luis Gustavo, de 87 anos, que morreu, neste ano, após complicações decorrentes da doença. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, são considerados fatores de risco a idade a partir dos 50 anos, excesso de peso e uma alimentação não saudável, com déficit de ingestão de frutas, vegetais, legumes e fibras. O consumo excessivo de carnes vermelhas e carnes processadas também provoca a doença – e aumenta em 18% o risco de desenvolver câncer colorretal, terceiro tipo mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres. Além da alimentação saudável e manutenção do peso, para prevenir doenças crônicas é importante praticar atividade física regularmente, evitar consumo de álcool e de nicotina, e fazer acompanhamento médico, apresentando ou não sintomas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade