Publicidade

Estado de Minas Aprendizagem

Como estimular as crianças a ajudarem nas tarefas domésticas

Os pequenos podem contribuir nos afazeres domésticos e na organização da casa. Para especialistas, delegar tarefas é importante para o amadurecimento deles


25/10/2020 04:00 - atualizado 25/10/2020 08:44

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Afazeres domésticos são,  geralmente, atribuídos a adultos ou adolescentes. Contudo, quando se trata de obrigações da casa, a criança pode, sim, ajudar os pais e, com isso, obter benefícios, como senso de responsabilidade, empatia e independência. Mas, como explicar à garotada que a ajuda dela é necessária?
 
A partir dos 2 ou 3 anos, é essencial que os pais comecem a conversar com os filhos sobre suas tarefas. “Por exemplo, você pode se ajoelhar no chão e ensinar como guardar os brinquedos dentro da caixa ou colocar os livros na prateleira que alcance”, explica a psicóloga Jaqueline Zardo Cenci.
 
A ideia é, conforme a criança cresça, vá entendendo as tarefas domésticas. Os pais podem deliberar as responsabilidades de acordo com a faixa etária (leia quadro). “Sempre com tom de pedido de ajuda, para que ela se sinta parte daquele momento e aprenda a ajudar os outros”, completa.
 
Segundo Jaqueline, para não causar traumas, a linguagem deve ser clara e paciente. “Se a criança fez errado alguma tarefa, o ideal é não culpá-la. Coloque-se em um patamar igual a ela e, com uma fala adequada para a faixa etária, explique as tarefas com calma. Nunca esbraveje ou grite enquanto está chamando para fazer a obrigação”, detalha.
 
O ideal é também compreender que a criança não vai saber dobrar uma toalha na primeira tentativa. “Ela copia e imita tudo, então, seja o exemplo. Mesmo sendo muito pequena, a criança observa e escuta e, daqui a alguns anos, pode copiar um comportamento que os pais estão tendo hoje.”

FORMA LÚDICA


De acordo com a pediatra Patrícia Rezende, para que a criança entenda a importância de limpar e manter a casa organizada, a dica é ensiná-la de forma lúdica.

“Pode-se dar uma pequena vassoura na hora em que você estiver varrendo. Assim, ela poderá ajudar”, afirma a médica, que trabalha no Grupo Prontobaby. Além disso, o adulto sempre deve supervisionar e ajudar. “Caso tenha menos de 5 anos, não deixe pegar ou manusear vidros, como pratos e copos. Mas, se for de plástico, sem problemas.”
 
Para a pediatra, não adianta pedir atividades complexas demais, pois a responsabilidade deve ser de acordo com a maturidade e a capacidade da criança. A gestora pública Liliane Dantas, de 41 anos, incentiva a filha, Sofia, de 9, a participar das tarefas. “Procuro fazer uma receita, assim ela participa colocando a mão na massa e ajuda nas atividades domésticas. Até porque, um dia ela vai viver sozinha, precisa saber cozinhar e lavar a própria louça, sem depender de ninguém”, observa.
 
A garota ajuda a mãe a enxugar e guardar a louça, dobrar e guardar as roupas dela e jogar o lixo do banheiro fora todos os dias. “Às vezes, eu preciso supervisionar; outras não, pois, ela é muito independente.”

Segundo Liliane, Sofia sempre gostou de ajudar, e a servidora lhe permite fazer diversas tarefas, desde que não envolva faca ou fogo. “Se deixar, ela põe a mão na massa mesmo. Volta e meia aparece na hora em que estamos fazendo o almoço ou o jantar, sempre pedindo para ajudar.”

*Estagiária sob supervisão da subeditora Sibele Negromonte
 

Hábitos em construção

» É fato: as crianças aprendem mais com as atitudes dos pais do que com qualquer discurso. Assim, se deseja formar crianças organizadas e colaborativas, seja você mesmo uma pessoa com esse perfil! Crie o hábito de manter as coisas em ordem, jogue o lixo na lixeira, arrume a cama pela manhã, coma sempre à mesa e limpe a própria bagunça.

» Para impedir a desorganização generalizada, o ideal é criar uma cultura de organização em casa. Com esse propósito, estipule lugares específicos para guardar os objetos, determine regras de limpeza e incentive hábitos saudáveis entre os moradores. Algumas normas que não podem faltar: se sujar, limpe; se quebrar, conserte; se tirar do lugar, devolva após o uso.

» Seu filho sempre come sentado no sofá, assistindo à televisão? Pois é bem possível que essa seja a principal razão da dificuldade de manter a sala limpa! Para evitar farelos e respingos, que tal simplesmente migrar as refeições para a cozinha ou a mesa?

» Todo ano, 6 mil crianças morrem e 140 mil são hospitalizadas devido a intoxicações. Nunca deixe produtos tóxicos ao alcance delas.

Fonte: UAU, empresa de produtos de limpeza


Tarefas por faixa etária

É possível atribuir pequenos afazeres domésticos. Veja alguns exemplos de como eles podem ajudar:

  2 – 3 anos

»  Guardar livros e brinquedos 
    no lugar certo

»  Colocar a roupa suja no 
cesto depois do banho

»  Ajudar a tirar o pó de 
    superfícies mais baixas

 4 – 5 anos

» Colocar ração para o bichinho de estimação da família


» Arrumar a cama


» Ajudar a secar e a lavar louça


» Regar plantas

» Ajudar a preparar o 
    lanche da escola

  6 – 7 anos

» Dobrar toalhas

» Ajudar a varrer o chão

»  Ajudar a preparar saladas

»  Recolher o lixo da casa

  8 – 9 anos

» Estender e dobrar a roupa seca

» Tirar o pó

» Guardar compras do supermercado

» Colocar e tirar a mesa 
    após as refeições

  10 – 11 anos

» Levar o cachorro para passear

» Passar aspirador de pó nos tapetes

» Aprender a costurar 
    pequenos remendos

  12 anos em diante

» Limpar a cozinha

» Ajudar a passar roupa

» Ajudar a preparar refeições

Fonte: Hemocord, banco de sangue e de células-tronco


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade