Publicidade

Estado de Minas conta-gotas

Alimentos que ajudam a melhorar a visão


06/09/2020 04:00 - atualizado 04/09/2020 10:37


(foto: Pixabay )
(foto: Pixabay )



Alguns nutrientes mantêm o olho saudável e reduzem o risco de doenças oculares. Uma alimentação pobre em gorduras saturadas e rica em frutas, vegetais e grãos integrais pode ajudar não só o coração, mas também os olhos. A Academia Americana de Oftalmologia (AAO) listou vários alimentos saudáveis para a visão, listados pela nutricionista Adriana Stavro:

£  Vegetais de folhas verde-escuras: ajudam a proteger os tecidos oculares dos danos causados pela luz solar e reduzir o risco de alterações visuais relacionadas ao envelhecimento
£  Batata-doce: contribui para prevenir olhos secos, cegueira noturna e infecções oculares
£  Morango: diminui o risco de catarata
£  Salmão: protege os olhos contra a degeneração macular
£  Oleaginosas e sementes: protegem os olhos dos danos relacionados à idade
£  Legumes: mantêm a retina saudável e protege os olhos dos efeitos nocivos da luz

 
 
 
 
Bons motivos para você sentir raiva
 
Sabemos que a raiva tem uma reputação negativa quando comparada a outras emoções e a causa pode estar nas crenças, bem como na manifestação óbvia de seus resultados quase sempre destrutivos, como agressão e violência. De fato, muitos acreditam que estaríamos melhores se a raiva não existisse. O que precisa ser entendido, no entanto, é que todas as emoções são apropriadas em determinadas circunstâncias, quando experimentadas em um nível ideal. Por isso, Patrícia Santos, especialista em gerenciamento da raiva, aponta bons motivos para sentirmos raiva e perceber como ela pode ser benéfica quando administrada de forma apropriada. São eles: promoção da sobrevivência, conscientização sobre a injustiça, satisfação de necessidades, motivação para resolver problemas, impulsão para conquistar metas, proteção de valores e crenças, negociação, proteção para sentimentos dolorosos, estabelecimento de limites e autoconhecimento.
 
 
 
Dor de cabeça pode estar relacionada À saúde bucal?
 
A cefaleia, popularmente conhecida como dor de cabeça, é um desconforto que atinge milhões de pessoas em todo o Brasil. Apesar de comum, existem várias causas para o problema. Segundo Brunna Bastos, cirurgiã-dentista da GUM, dores de cabeça persistentes, principalmente as que afetam também a região da face, podem ser sinal de algumas doenças bucais. Bruxismo, ato de ranger os dentes e disfunção temporomandibular (DTM) podem ser causas para uma dor de cabeça constante. Problemas comuns como cárie e doenças gengivais também podem ser gatilhos. “Uma vez que a cárie e a doença periodontal já estão estabelecidas e o tratamento não é realizado, o agravamento envolve os tecidos pulpares, atingindo as terminações nervosas do dente e ocasionando dores intensas localizadas ou abrangendo até mesmo dores de cabeça.”


Exercícios para diástase
 
A diástase abdominal normalmente ocorre durante a gravidez e é caracterizada pelo afastamento dos músculos abdominais e do tecido conjuntivo, causando uma grande flacidez na região do abdômen. Ela também pode afetar pessoas com obesidade ou idosos. Para saber se está com uma diástase abdominal, basta sentir se a região abaixo do umbigo está muito mole e flácida ou observar se uma parte do abdômen está mais elevada ao levantar algum peso, agachar, tossir ou fazer algum esforço. Normalmente, o tratamento é realizado por meio de cirurgia, mas é possível corrigir esse problema com exercícios físicos específicos e focados para a região do abdômen, além de respiração. Confira:


•Exercício hipopressivo com postura reta – Inspire profundamente e quando soltar o ar, “puxe” o abdômen para dentro, assim como os músculos pélvicos, prendendo a respiração 
pelo máximo de tempo 
que conseguir.

•Respiração ativa profunda – Com postura reta e ombros para trás, inspire profundamente comprimindo o abdômen, cintura e costas. Solte o ar aos poucos, ainda comprimindo o abdômen.
 
 
 

Benefícios da vitamina C para a pele
(foto: Pixabay )
(foto: Pixabay )

Ter uma pele bonita e saudável implica cuidado constante. Além de estabelecer uma rotina de skin care, como limpeza e proteção, é necessário investir em produtos que oferecem benefícios mais completos, com diferentes ativos para ajudar no tratamento da pele. Um dos mais queridinhos é a vitamina C, um poderoso antioxidante que ajuda a combater os radicais livres e auxilia na produção de colágeno. A Eucerin, marca de dermocosméticos, ajuda a entender o que é mito e verdade sobre a vitamina C:


» Todas as vitaminas C são efetivas Mito! Apesar de muito mais efetiva, a molécula de ácido L-ascórbico (vitamina C pura) é muito instável e oxida facilmente em contato com a água e o ar, dificultando muito sua manipulação. Dessa forma, houve uma busca para conseguir estabilizar 
o ativo e adiar o seu processo natural de oxidação, surgindo algumas 
opções estabilizadas e derivadas da molécula original.

» Vitamina C age de forma preventiva 
Verdade! A vitamina C é eficaz em qualquer idade. Ela ajuda a minimizar rugas e linhas de expressão em peles mais maduras, mas também é indicada para prevenir o envelhecimento precoce. Além disso, contribui com a produção de colágeno, proporcionando firmeza à pele.
» Vitamina C e sol não combinam Mito! Muitas pessoas acreditam 
que, por ser um ácido, o ativo pode causar queimaduras ou vermelhidão na pele durante a exposição solar. 
Mas a verdade é que a vitamina C 
é um ótimo ativo para combinar 
com o protetor solar pela manhã, pois ajuda a combater os raios solares com a sua potente ação antioxidante. Mas, lembre-se, o protetor solar 
é indispensável!

» A alta concentração de vitamina C é melhor para a pele 
Mito! A pele só consegue absorver 
no máximo 20% de vitamina C pura. Então, quando o ativo 
é encontrado em maiores concentrações, sua absorção
 é reduzida e pode causar
irritações na pele.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade