Publicidade

Estado de Minas

Medicação pode causar má-formação em grávidas

Remédios com a substância ondansetrona, utilizados para náuseas e enjoos, estão sob alerta da Anvisa


postado em 21/10/2019 10:00 / atualizado em 18/10/2019 17:18

 
Anvisa alerta sobre uso da substância ondansetrona por grávidas (foto: Túlio Santos/EM )
Anvisa alerta sobre uso da substância ondansetrona por grávidas (foto: Túlio Santos/EM )
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu um alerta para que especialistas tenham cuidado ao receitar medicamentos que contenham ondansetrona para grávidas. A agência baseou o alerta em uma pesquisa feita nos Estados Unidos sobre os efeitos do uso da substância durante a gravidez. “No dia 12 de setembro, foram divulgados trabalhos conflitantes acerca do assunto, e entre as principais causas, estava o lábio leporino. O estudo mostra que três casos adicionais, 14 contra 11, eram de defeitos de fechamento orofacial identificados para cada 10 mil nascimentos de descendentes de mulheres expostas, principalmente relacionados à ocorrência de casos de fissura palatina”, explica a ginecologista obstetra e membro da Associação dos Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais Thelma Figueiredo.

A ondansetrona é indicada para evitar náuseas e vômitos durante a gestação. “Na gravidez, é normal ter enjoos e náuseas até 12 semanas (três meses). Porém, algumas mulheres passam por essa situação durante todo o período e por isso o remédio era indicado”, conta a médica.

Casos

 
A gerente comercial Giselle Santos fazia ela fez uso de um remédio que contém a ondansetrona , porém após o alerta da Anvisa, decidiu interromper. (foto: Arquivo pessoal)
A gerente comercial Giselle Santos fazia ela fez uso de um remédio que contém a ondansetrona , porém após o alerta da Anvisa, decidiu interromper. (foto: Arquivo pessoal)
A servidora pública Sabrina Coutinho Bernardes Pereira, de 38 anos, está grávida de 3 meses. Ela fez uso de um remédio que contém a ondansetrona, porém, após o alerta da Anvisa, decidiu interromper. “Usei o medicamento com essa substãncia, de 8 mg, para aliviar os sintomas dos enjoos. Parei de tomar depois da notícia de que a Anvisa havia feito um estudo que demonstrava um aumento no risco de nascerem bebês com fenda palatina em mulheres que fizeram o uso do medicamento ondansetrona”, revela.
 
Outro exemplo é a gerente comercial Giselle Santos, de 31 anos, com 5 meses de gestação “Usei para aliviar os enjoos, mas por conta de uma pesquisa que saiu descobri que poderia prejudicar meu bebê”, conta. 
A servidora pública Sabrina Coutinho Bernardes Pereira também interrompeu o uso de medicamento, após o alerta da Anvisa(foto: Arquivo pessoal)
A servidora pública Sabrina Coutinho Bernardes Pereira também interrompeu o uso de medicamento, após o alerta da Anvisa (foto: Arquivo pessoal)

Formas naturais de combater o enjoo


Thelma Figueiredo revela alguns hábitos que podem ajudar a combater os enjoos e náuseas. Comer pouco, não deitar após a refeição para evitar refluxo, evitar gordura, chupar gelo antes da refeição, ingerir gengibre e claro, procurar o atendimento do pré-natal que é indispensável”, exemplifica. 


Publicidade