Publicidade

Estado de Minas

conta-gotas


postado em 18/08/2019 04:00

Proteínas: carnes, ovos e leites (e derivados) têm grandes quantidades de triptofano, aminoácido que atua na formação da serotonina.(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press %u2013 11/3/19)
Proteínas: carnes, ovos e leites (e derivados) têm grandes quantidades de triptofano, aminoácido que atua na formação da serotonina. (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press %u2013 11/3/19)

Alimentos que ajudam no combate à depressão

A depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o mal do século. A doença, que atinge pessoas de qualquer idade, sexo ou classe social, se manifesta de forma recorrente, apresentando sintomas de tristeza profunda, desânimo, baixa autoestima e perda do prazer, entre outros. A ajuda está no tratamento médico e psicológico, além de uma boa alimentação. O médico nutrólogo Alexander Gomes de Azevedo elencou os principais alimentos que ativam os neurotransmissores da felicidade, responsáveis pelo bom humor e sensação de bem-estar:
 
Aveia: é fonte de triptofano, contém selênio, que é considerado um mineral que colabora para a produção de energia. Os carboidratos também presentes no alimento elevam os níveis de insulina e facilitam a absorção de triptofano. 
 
Oleaginosas: nozes, castanhas e amêndoas são fontes dos minerais magnésio, cobre e selênio, que reduzem o estresse e melhoram a memória. Pimenta:  a capsaicina é o princípio ativo da pimenta que causa a ardência. Ela estimula o cérebro a produzir mais endorfina, hormônio responsável pela sensação de euforia e redução do estresse.
 
Chocolate: é um dos produtos que têm o poder de causar sensação de prazer. Isso ocorre porque a versão amarga (que tem pelo menos 70% de cacau na composição) é fonte de triptofano e ainda tem teobromina, alcaloide da família da cafeína que tem efeito estimulante.
 
Mel: a serotonina é produzida no intestino e o mel é um importante regenerador da microflora intestinal.
 
Segundo Azevedo, quem sofre de depressão é importante que evite alimentos que aumentam as oscilações de humor, como bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares, como frituras, doces e sobremesas. 
 
Harmonização facial: técnica deixa rosto mais bonito

Uma das grandes novidades em procedimento estético facial é a harmonização facial ou MD Codes, criada pelo cirurgião plástico Maurício de Maio. Além de rejuvenescer, o método deixa o rosto mais fino e aumenta o queixo. O resultado é alcançado com o preenchimento por meio de injeções de ácido hialurônico em pontos específicos da face.  O cirurgião plástico Bernardo Ramalho diz que, antigamente, em relação ao preenchimento facial com ácido hialurônico, as pessoas só o aplicavam nas olheiras, no sulco nasogeniano ou então nos lábios. Já o MD Codes – que é uma técnica de preenchimento facial global – visa, além do rejuvenescimento, deixar o rosto em formato triangular invertido. “Cientificamente falando, num rosto mais bonito e jovem, enxergamos um triângulo invertido; e é justamente isso que buscamos com esse procedimento’’, explica Ramalho. A aplicação demora cerca de 20 minutos e o resultado é duradouro. O procedimento é feito no próprio consultório médico e o MD Codes raramente ocasiona hematomas. De acordo com o especialista, não é necessário repouso após a aplicação.
 
Trabalha sentado? Saiba como 
evitar o risco de trombose

Pesquisa publicada na revista britânica The Lancet indica que quem fica sentado mais de 8 horas por dia aumenta em 10% o risco de morte, além de ter maior propensão a desenvolver doenças vasculares. Cirurgiã vascular do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, Aline Lamaita dá dicas de como evitar complicações. A mesa, a cadeira e o computador; são esses os três itens mais comuns na jornada de trabalho da maioria dos brasileiros empregados. O problema é que trabalhar sentado oito horas por dia (ou mais) aumenta em 10% o risco de morte, segundo estudo publicado na revista médica britânica The Lancet. "Além disso, como a panturrilha é o coração das pernas, a cada contração muscular bombeamos o sangue e ativamos a nossa circulação. Situações em que essa musculatura fica parada muito tempo podem causar retenção de líquido nas pernas, levando a inchaço, pernas pesadas, cansadas e aumentando a predisposição de desenvolver varizes e trombose venosa", explica Aline Lamaita. Segundo a médica, para pessoas com propensão a problemas vasculares, o ideal é introduzir alguns hábitos para ativar a circulação, como realizar exercícios movimentando os pés a cada hora de trabalho sentado; levantar a cada hora e andar para movimentar um pouco as pernas; para alguns casos, usar meias de compressão para conforto e melhor rendimento. Segundo a angiologista, os hábitos de vida saudáveis, como a prática de atividades físicas, são indicados desde cedo e com cuidados especiais após os 40 anos.
 
 
Por que usar vitamina C todos os dias

Presente em frutas como laranja e acerola, a vitamina C é um poderoso antioxidante, com muitos benefícios. Muitos fatores influenciam no envelhecimento da pele, como excesso de exposição solar, poluição ambiental, o consumo de álcool, de cigarro, o estresse, a má alimentação e o sedentarismo, entre outros. A vitamina C é um oxidante que reduz os danos causados pelos radicais livres e previne o envelhecimento precoce, que ocorre por causa do aumento da oxidação das células, impulsionada por esses fatores citados. Mas, afinal, o que são radicais livres? São estruturas lesivas que agridem as partes mais nobres das células. Com isso, provocam a oxidação, que, por sua vez, diminui a produção de colágeno e favorece o aparecimento das rugas e      linhas de expressão, fazendo com que o rosto fique com a aparência mais velha do que realmente é. Aí entra o pulo do gato: o uso de dermocosméticos com vitamina C. “Ela estimula a produção de colágeno, que é essencial para a melhora das primeiras rugas e linhas de expressão, para dar firmeza para a pele e reduzir os sinais de cansaço”, explica Elaine Veríssimo, diretora de P&D da Árago Dermocosméticos. Mas é preciso saber escolher a tecnologia certa para ter resultados efetivos e eficazes. Ao fazer aplicação de forma tópica (usando dermocosméticos), você garante a ação, proporcionando um efeito direto na pele, já que a que você ingere não vai proteger sua pele, então não adianta substituir o uso diário de vitamina C por um copo de suco de laranja. A tecnologia empregada em cada produto ajuda a potencializar a ação do ativo. “A vitamina C em nanotecnologia possibilita que ela permeie as camadas mais profundas, nas quais processos importantes relacionados à manutenção das fibras de colágeno e elastina ocorrem”, explica Elaine. Vale lembrar que os dermocosméticos com vitamina C em nanocosméticos podem ser usados durante o dia, já que o ativo está protegido por uma nanoesfera. Já para as vitaminas C em forma livre não é indicado o uso durante o dia.


Dez dicas para o início do desfralde

Retirar a fralda das crianças é um processo que exige muita paciência. “Algumas crianças levam poucas     semanas para aprender a usar o banheiro, enquanto outras podem demorar até seis meses e precisar de maior atenção”, segundo a pediatra Loretta Campos.

1) Começar antes da hora – o ideal é a partir dos 2 anos, pois, nessa fase, as crianças têm autonomia para andar, tirar a roupa e expressar que estão incomodadas com o cocô.

2) Expor a criança em lugares públicos – ir ao banheiro é algo privado, portanto, tente utilizar o sanitário com a porta fechada e penico sempre no banheiro, nunca na sala, quarto etc.

3) Delegar a tarefa unicamente para a escola – tente começar a retirada das fraldas em casa, de preferência nas férias, sem muito estresse. A escola deve ser só um apoio.

4) Pressionar a criança para ser rápida – o desfralde requer tempo e paciência. Leve livrinhos, joguinhos para tornar o momento prazeroso.

5) Não providenciar itens de apoio – precisa providenciar um penico ou redutor de vaso sanitário. A criança precisa de conforto. E se faz necessário o apoio para os pés!

6) Esperar a criança pedir para ir ao banheiro – comece retirando a fralda do dia e pergunte ou leve a criança ao banheiro a cada duas horas.

7) Dar bronca se a criança não consegue se segurar – nunca diga você se sujou de novo ou você não aprende.

8) Fazer cara de nojo quando ocorre um escape – os escapes, principalmente os noturnos, são frequentes. Podem durar em média até os 4 anos e em algumas crianças até os 6 anos.

9) Colocar roupas difíceis de tirar – se a criança pede para ir ao banheiro, os pais têm de agir rápido.

10) Escolher um momento de estresse para tirar a fralda – toda paciência é pouca.

Fonte: Loretta Campos, pediatra pela USP e consultora internacional em aleitamento materno 
 
 
 
 
 
 
 


Publicidade