Publicidade

Estado de Minas

Conheça a história de mulheres que superaram o câncer para realizar o maior sonho da vida: gerar filhos

São exemplos de superação, fé, garra, determinação e, certamente, um reviver


postado em 12/05/2019 09:00 / atualizado em 12/05/2019 09:58

'Passei por 16 quimioterapias, gestante, sem sofrer com os enjoos dos efeitos colaterais e da gestação. E meu bebê estava sempre forte, o que se confirmava a cada ultrassom que fazia para acompanhar seu desenvolvimento', diz Fabiana França, de 39 anos, com os filhos Rafaela e Eduardo (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press )
'Passei por 16 quimioterapias, gestante, sem sofrer com os enjoos dos efeitos colaterais e da gestação. E meu bebê estava sempre forte, o que se confirmava a cada ultrassom que fazia para acompanhar seu desenvolvimento', diz Fabiana França, de 39 anos, com os filhos Rafaela e Eduardo (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press )


“Meu filho veio para me salvar.” A frase é da gestora comercial Fabiana França, de 39 anos, que já era mãe da pequena Rafaela quando descobriu um câncer raro de mama, aos 37, um carcinoma grau 3 invasivo, e estava grávida de nove semanas do segundo filho. Naquele momento, um filme de toda a sua vida passou em seus olhos em questão de minutos. “Eu olhava para a minha filha mais velha e segurava minha barriga, como se segurasse meu filho. Foi uma dor, um aperto no coração angustiante”, relembra.

Depois de muita oração e uma longa conversa com uma senhora que mantinha um grupo de oração, ela sentiu uma paz, que veio como um acalento. “Sempre tive minha fé e nesse momento me senti abraçada por Deus”, conta. Foi daí que começou sua aceitação e a força para lutar. “Desde então, não chorei mais. Aliás, as lágrimas retornaram somente no dia em que meu filho nasceu. Foi o maior milagre em meus braços”, conta.

O oncologista clínico Bruno Ferrari, presidente do Conselho Administrativo do Grupo Oncoclínicas, explica que o tratamento de câncer durante a gravidez deve ser feito de forma individualizada e destaca que a gravidez não interfere no tratamento, pois somente o primeiro trimestre é mais crítico. “Existem algumas restrições, como a radioterapia que não pode ser feita, mas existem outras alternativas. Além do oncologista, a paciente é acompanhada por uma equipe multidisciplinar.”

“Passei por 16 quimioterapias, gestante, sem sofrer com os enjoos dos efeitos colaterais e da gestação. E meu bebê estava sempre forte, o que se confirmava a cada ultrassom que fazia para acompanhar seu desenvolvimento”, conta a gestora comercial. Tamanha a garra e determinação, Fabiana chegou a ouvir de muitos médicos que nem parecia que ela estava em um tratamento contra o câncer.
O suporte encontrado na família, nos amigos e na equipe médica foi fundamental para esse processo duplo de sensações. De um lado, a celebração da vida; e de outro algo que poderia ser uma sentença, mas para ela foi mais um motivo para lutar pelo seu bebê. “Minha filha Rafaela, tão pequenina me abraçando e beijando, falando que pediu a Papai do Céu para melhorar meu peitinho. Emociono só de me lembrar, isso não tem preço.” Tudo isso regado de amor e carinho, como ela diz.

Fabiana França ressalta que é difícil receber a notícia de que está com um câncer, mas diz que se outras mulheres estiverem passando pela mesma situação é respirar bem fundo e lutar para vencer. “Sinta-se leve de corpo e alma. Converse com seu bebê, tranquilize-o, vocês dois passaram por tudo bem juntinhos. E não! A notícia do câncer não é uma sentença de morte, mas nos sacode para a vida, nos ensina a reviver”, comenta.
Depois das batalhas enfrentadas, hoje o pequeno Eduardo tem 10 meses e a gestora faz hormonoterapia. “Isso me ensinou o quão importante é valorizar cada segundo vivido. Reclamar menos e agradecer mais”, finaliza. Nesta edição do Dia das Mães, o Bem Viver fala sobre a importância transformadora da gravidez e do sonho da maternidade durante o processo de câncer.

* Estagiário sob a supervisão da editora Teresa Caram

          


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade