Publicidade

Estado de Minas

A inspiração para o cultivo da pimenta mineira veio do Espírito Santo

Os capixabas se destacam como os segundos maiores produtores da iguaria no Brasil


postado em 12/09/2016 06:00 / atualizado em 12/09/2016 08:40

Modelo para a produção de pimenta-do-reino no município de Ouro Verde de Minas, no Vale do Mucuri, o estado do Espírito Santo tem investido na produção da especiaria e se destaca como o segundo maior produtor do país, perdendo apenas para o Pará. Nas terras capixabas são produzidas cerca de 7,5 mil toneladas de pimenta-do-reino ao ano. Em 2015, seu cultivo gerou R$ 130,8 milhões de faturamento bruto.


Se considerada a produtividade, o Espírito Santo ultrapassa o Pará e atinge produção de 2,82 toneladas por hectare, contra 2,22 t/ha do estado do Norte do país. A produção se concentra principalmente em propriedades rurais de agricultores familiares, com destaque para os municípios de Linhares e São Mateus.


Com o objetivo de expandir a produção, a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) identificou as áreas apropriadas para o plantio da especiaria. A surpresa é que, enquanto o zoneamento anterior, feito em 2008, apontava 13 municípios aptos para o cultivo, o novo levantamento mapeou que 62 dos 78 municípios capixabas tem vocação para a atividade.


Segundo o estudo, áreas com altitudes de até 650 metros contam com calor, umidade e tipo de solo ideais para o pleno desenvolvimento da pimenteira. Já em áreas com altitudes acima de 650 metros, o cultivo é arriscado, pois há grande chance de pragas. (FA)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade