Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas PSICOLOGIA POSITIVA

Como ter mais tempo?

'Precisamos aprender a nos dar tempo. Quietos, espaçando pensamentos. Até mesmo uma boa meditação no meio de um dia agitado ou antes de dormir'


postado em 12/01/2020 04:00

 

 Vejo que uma das maiores queixas dos meus pacientes é falta de tempo e muita correria. Sua vida está assim? Ou de alguém que você conhece? Ou está exausto e acha que o tempo está passando muito rápido?

 

Bom, a boa notícia é que o tempo continua o mesmo, 24 horas todos os dias. E a segunda boa-nova é que trabalhamos o mesmo número de horas. O que diferencia é que fazemos muito mais coisas ao mesmo tempo. Isso sobrecarrega o nosso cérebro, que acaba pifando.

 

Outro dia, relendo Mihaly Csikszentmihaly em seu livro Flow – fluir em português, me dei conta da falta de tempo. Quando fazemos o que gostamos e não importa se atividade de trabalho ou lazer, fluímos com aquilo de tal maneira que nem sentimos o tempo passar. Esse é o conceito do FLUIR.

 

Mas, e o contrário? O tempo passando depressa demais por estarmos ocupados e não desfrutarmos desse presente sagrado? Essa é a vida que estamos levando. Trabalhar continua tendo o mesmo número de horas que décadas atrás. Mas por que estamos mais cansados e desatentos, com falhas de memória? Por excesso de atividades ao mesmo tempo. Modo multitarefa.

 

Ah! Vale um aparte aqui. Demências como Alzheimer, entre outras, não é ter lapsos de memória e não se lembrar de um nome ou esquecer algo que você sabia que deveria fazer, percebendo que está tendo uma falha. Na demência, simplesmente o sujeito não vê que não se lembra e pergunta a mesma coisa ou fala o mesmo assunto. Assim, ir até a cozinha e se esquecer o que foi fazer lá faz parte desse lapso de cansaço, cérebro cheio. Quase todo mundo, hoje, comete tal falha ou não se lembra exatamente a palavra ou nome do que gostaria de dizer.

 

Voltando à mente que está trabalhando dobrado ou triplicado, no mesmo número de horas de trabalho, pobre de nós! Depois do evento internet, celulares e aplicativos, além de e-mails e notificações em vermelho apitando na telinha do celular, todo o tempo em nossa vida, não temos mais descanso mental.

 

Então, o que acontece com alguém que não para sua mente? Cansa-se muito.

 

Nosso cérebro entra no modo poupar energia quando se vê sobrecarregado. Ele trabalha sempre tentando gastar o menos possível de energia. Só lembrando que o cérebro é só 2% da massa corporal, mas consome 3% da nossa energia. Por esse motivo precisamos nos exercitar (exercícios físicos) para abrir a corrente sanguínea e levar oxigênio e nutrientes ao mesmo.

 

Se nosso cérebro sempre opera com a lei “poupando energia”, o que acontece se o sobrecarregamos de atividade? Produz pequenos blecautes. Pequenos desligamentos, falhas. Por esse motivo falha a memória. Temos lapsos.

 

Cuidado se já estiver tendo esses pequenos deslizes de memória. Não é demência. Mas sim um caminho para seu próprio desgaste. Quem paga esta conta? Nosso corpo! Ele adoece. Doenças crônicas. Dores crônicas. Quando não levam a um quadro depressivo ou aumento da ingestão de carboidratos, açúcares. Para quê? Aumentar a energia!

 

Mas na verdade, precisamos aprender a nos DAR TEMPO. Quietos, espaçando pensamentos. Até mesmo uma boa meditação no meio de um dia agitado ou antes de dormir.

 

Mas por que devemos mudar essa ideia de falta de tempo? Como? Se você está se queixando de que não tem tempo para nada, tire os excessos de atividades que faz de uma só vez. Volte a trabalhar suas 8 horas por dia, fazendo sempre uma atividade de cada vez.

 

A questão não é como ter mais tempo, mas sim COMO VOU GASTAR o meu tempo. Isso pode ser chamado de tempo de qualidade. Desacelerar. Meditar. Organizar-se para fazer uma atividade por vez. Pôr horários para entrar no e-mail, nas mídias sociais. Dar-se um tempo para aprender a se sentir em silêncio, ou escrevendo um diário.

 

Precisamos começar a ver a qualidade de vida que estamos levando, diminuir o excesso de afazeres numa mesma hora. Dar consciência ao momento presente. Com isso, vamos ganhar alguns anos a mais e boa saúde. Além de bom humor.

 

 

Pílulas de felicidade

Quer ter mais saúde?

 

 

  • Organize melhor seu tempo. O que não precisa fazer, corte. O que é essencial, liste e coloque horários. Coloque hora para suas mídias sociais, e-mail e internet
  • Coloque em primeiro lugar as atividades que não podem faltar para sua vida correr normal
  • Veja o que reclama. Dá para retirar do seu dia? Se der, retire já. Comece o ano bem
  • Procure colocar metas organizadas dentro do que você consegue fazer. O essencial
  • Diga não aos excessos de atividades, convites
  • Priorize os seus valores maiores – família, relacionamentos, trabalho a ser feito, saúde
  • Descanse. Pequenas pausas restaurativas. Respire. Medite todos os dias
  • Exercite-se mais
  • Faça uma agenda e siga aquilo que você colocou como prioridades. Se sobrar tempo, coloque o resto
  • Desfrute do tempo que sobrou com uma massagem, uma volta a pé no parque, boas risadas com amigos e familiares 

 


Publicidade