Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas FORA DA CAIXA

Startup mineira ganha prêmio mundial com fazenda urbana

Plantação de hortaliças livre de agrotóxicos, mantida pela BeGreen em fábrica da Mercedes-Benz (SP), conquistou premiação do grupo automotivo Daimler na Alemanha, concorrendo com 146 projetos de 30 países


postado em 22/02/2020 04:00

Segunda unidade da BeGreen, em parceria com a Mercedes-Benz, é pioneira em fábricas no mundo (foto: Fotos: Divulgação)
Segunda unidade da BeGreen, em parceria com a Mercedes-Benz, é pioneira em fábricas no mundo (foto: Fotos: Divulgação)



A BeGreen, startup mineira que, desde 2014, dedica-se a produzir alimentos de forma sustentável, criou a primeira fazenda urbana (foto) instalada em um shopping no Brasil: no Boulevard, Região Leste de Belo Horizonte. A sua segunda unidade, inaugurada em novembro do ano passado, é a primeira dentro de uma indústria automotiva no mundo: na fábrica de veículos comerciais da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo (SP), que conquistou nesta semana um prêmio global do Grupo Daimler, em Stuttgart, na Alemanha, de Liderança Ambiental, concorrendo com 146 projetos de 30 países.

A iniciativa inédita de plantar hortaliças 100% livres de agrotóxicos para consumo nos restaurantes do parque fabril dedicado à produção de caminhões e ônibus tem como foco proporcionar alimentação de mais qualidade aos cerca de 10 mil colaboradores, pessoas da comunidade e organizações não governamentais. É a aplicação do conceito “farm to table”, ou seja, da fazenda para a mesa com a procedência dentro de casa. Além disso, a Fazenda Urbana permite eliminação do desperdício de alimentos durante o transporte e tem zero emissão de CO2.
 
 
 
Carlos Santiago, vice-presidente de operações da Mercedes-Benz do Brasil, diz que projeto significa reconhecimento à sustentabilidade
Carlos Santiago, vice-presidente de operações da Mercedes-Benz do Brasil, diz que projeto significa reconhecimento à sustentabilidade
 
“Ter sido reconhecido internacionalmente entre várias marcas do Grupo Daimler demonstra que estamos no caminho certo e nos dá uma imensa alegria pelo trabalho realizado na Fazenda Urbana. Sem contar o reconhecimento dos colaboradores da fábrica, que consomem nossos produtos no dia a dia”, afirma Giuliano Bittencourt, CEO da BeGreen. “Estamos muito orgulhos por trazer para o Brasil esse importante reconhecimento do Grupo Daimler, sobretudo por se tratar de uma iniciativa inédita no mundo e com forte viés de sustentabilidade”, ressalta Carlos Santiago (foto), vice-presidente de operações da Mercedes-Benz do Brasil.

A montadora cedeu o espaço na fábrica e a BeGreen administra a rotina da Fazenda Urbana e gerencia todo o processo de produção, com capacidade de gerar 2.680 quilos por mês de hortaliças – ou 44 mil pés de verduras, ervas e temperos. Entre eles estão alfaces baby verde e roxa, rúcula, espinafre, agrião e chicória, salsinha, hortelã, cebolinha, coentro, manjericão e sálvia. Em uma segunda etapa, serão produzidos legumes como tomate e berinjela.

Cultivo inovador 

A combinação das técnicas de aquaponia e aeroponia com o uso de tecnologias como a luz de LED e software de gestão garante a produção em larga escala em um curto espaço de tempo. A aquaponia integra a criação de peixes com a produção de plantas, adotando a água como meio comum.

Os peixes ficam em um tanque e são alimentados com ração orgânica, e uma bomba transfere a água do tanque, já rica em nutrientes, até o sistema de hidroponia, em que são cultivadas as hortaliças. A água é então purificada pelas plantas e por meio da mesma bomba é devolvida ao tanque dos peixes, fechando o ciclo, com uma economia de 90% de água em relação à agricultura convencional.

O sistema de aeroponia, desenvolvido em parceria com o Senai Climatec da Bahia, o Sebrae, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e a BeGreen segue o mesmo princípio da aquaponia, com a diferença de que as raízes das hortaliças ficam suspensas no ar. Nesse método, a água que provém dos peixes chega às plantas após um processo de nebulização, umedecendo as raízes com uma névoa repleta de nutrientes.

Fazenda Urbana 4.0 
Com a ajuda de um sistema modular para suporte à iluminação LED é possível compensar a falta de luz à noite, por exemplo, além de utilizar a luz apenas em algumas fases do crescimento das plantas: chega a reduzir o ciclo de cultivo da alface em até 40% em relação ao cultivo convencional. A “programação do cultivo” e o monitoramento on-line em tempo real resultam em produção saudável e em larga escala.

Pílulas carnavalescas

» Para comer – O iFood, um dos patrocinadores do carnaval de Belo Horizonte, ergueu um iFood Park na Praça Colégio Arnaldo. Ali funcionará o Pra Retirar – solução que oferece aos consumidores a opção de fazer o pedido e pagamento pelo aplicativo e retirá-lo direto no restaurante. Entre as marcas presentes no espaço estarão PalaBrasa, Rokkon Japa, Vegan’s 2Go, Seuburger, Açaí Delícias & Burgueria e Pizza Sur. Para pedir, basta acessar o app do iFood na opção cartão de crédito. Quando o pedido estiver pronto, o cliente será avisado pela plataforma para retirá-lo em mãos no restaurante selecionado.

» Celular protegido – A Pier, empresa de tecnologia que oferece proteção diferente da convencional para o mercado de seguros, oferece um modelo de seguro digital e flexível para os consumidores. Interessados podem contratar o serviço pelo aplicativo por períodos específicos, podendo cancelar quando quiser e sem ter que arcar com multa ou franquia. Caso o contratante seja roubado ou furtado, o processo de recebimento é simples: basta apresentar o boletim de ocorrência, bloquear o IMEI do celular na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e ter o aplicativo da Pier baixado no aparelho.

» Segurança na logística – A 99, empresa de mobilidade urbana, registrou crescimento de 88% na instalação de câmeras de segurança em veículos cadastrados no app, de fevereiro de 2019 a fevereiro de 2020. As câmeras são conectadas à Central de Segurança da 99, que é composta por mais de 150 profissionais especializados, disponíveis 24 horas por dia durante sete dias por semana. O material coletado pode ser usado para ajudar a Polícia Civil na identificação de pessoas que cometerem eventuais infrações.


Publicidade