Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Livro mostra Suzane Richthofen como psicopata e manipuladora

Jornalista Ullisses Campbell lança nesta quinta (23), em São Paulo, volume sobre a jovem condenada por planejar o assassinato dos pais


postado em 23/01/2020 04:00

(foto: Alex Silva/Diário de São Paulo/AG)
(foto: Alex Silva/Diário de São Paulo/AG)

Uma das novidades literárias da crônica policial brasileira é o lançamento do livro Suzane – Assassina e manipuladora, de autoria do jornalista Ullisses Campbell, a ocorrer hoje, em São Paulo, na Livraria Cultura da Avenida Paulista. No seu trabalho investigativo, o autor relata toda a intenção criminosa e a crueldade da jovem Suzane von Richthofen na morte orquestrada de seus pais, Marisia e Manfred von Richthofen, realizada com a ajuda da dupla de irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, que mataram a pauladas o casal, ajudados por ela. Com 18 anos na época do crime, em 2002, Suzane foi condenada a 39 anos de prisão. Agora, encontra-se solta, em regime semiaberto, querendo liberdade completa. Campbell dá a entender que Suzane seria uma psicopata completa, o que explicaria a crueldade do inexplicável.

Dali e Munch
Aniversários de morte

O espanhol Salvador Dalí e o norueguês Edvard Munch, duas figuras exóticas e de personalidades conflitantes da arte moderna mundial, escolheram o mesmo dia do ano para falecer. Dalí, expressão máxima do surrealismo, exibicionista mor, morreu há 31 anos, em 23 de janeiro de 1989, inteiramente gagá. Já Munch, destaque do expressionismo, autor da famosa tela O grito, faleceu em 23 de janeiro de 1944, após uma vida conturbada em que se dedicou a focalizar em suas obras o desespero, a angústia, o pânico e a morte. A tela O grito alcançou o preço de US$ 119,9 milhões em um leilão promovido pela Sotheby's em Nova York.

Belvedere
Perto da exaustão

A coluna, data vênia, ignora se há algum projeto para se fazer a ligação por trem de superfície ou por trem subterrâneo, ou seja, por metrô, do Centro da cidade até o Belvedere. Se não há, seria bom que o atual prefeito ou o próximo burgomestre de BH a ser eleito neste ano cuidasse de ir preparando um plano para abordar essa ligação viária com a maior presteza possível. O tráfico viário para o Belvedere, feito principalmente pela Raja Gabaglia e pela Nossa Senhora do Carmo e BR-356, está caminhando para a exaustão, principalmente nos momentos de pique. Embora seja uma previsão utópica, pois em BH (como em todo o Brasil) tudo acontece com um atraso e uma demora dos diabos, essa ligação deverá estar pronta dentro do prazo de 10 anos, no mínimo. Em 2030, o tráfego para o Belvedere deverá estar totalmente congestionado. Engarrafamentos a toda hora. Ninguém perde por esperar.

América
Patrocínio do Semear

O América Futebol Clube, também conhecido como América Mineiro ou o Deca, por ter sido 10 anos seguidos campeão do futebol mineiro, no Brasileirão da Série B do ano passado cometeu o inacreditável perjúrio de desperdiçar a chance de subir para a Série A por um descuido imperdoável. Tudo bem. O que está feito não está por fazer. Com uma torcida perpetuamente incipiente, felizmente acaba de ganhar um apoio financeiro importante para enfrentar com maior folga seus compromissos em 2020. O Banco Semear tornou-se o patrocinador oficial do clube, fato anunciado ontem, quando o time alviverde entraria em campo, no jogo contra a Caldense, com uma nova camisa contendo o nome do Banco Semear. A dureza agora vai ser enfrentar de novo a Série B. O Antônio Baltazar que o diga.

Usiminas
Saindo na frente

A respeito de um novo aumento do preço dos aços planos a acontecer em menos de dois meses no mercado nacional, a Usiminas saiu na frente e anunciou extraoficialmente que vai aumentar em 10% os preços de seus produtos em março próximo. O dólar está oscilando sempre acima de R$ 4 (R$ 4,20), a empresa faz importações de placas e está tendo prejuízo. Pelo navegar do barco, a maioria das siderúrgicas deverá aumentar a partir de março os preços do aço. A medida, entre outras, vai provocar reajuste no preço dos carros, é claro.

Nova York
Personalidade do Ano

A empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Trajano e dona do Magazine Luiza, será homenageada como a Personalidade do Ano pelo lado do Brasil no tradicional jantar de gala promovido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, que escolhe anualmente um brasileiro e um norte-americano como figuras de destaque nas relações entre os dois países. A festa deste ano terá lugar em 14 de maio, no Hotel Marriot Marquis, em Nova York. A personalidade norte-americana ainda não foi escolhida. São esperados 1.200 convidados no encontro.

Expocafé 2020
Mecanização da lavoura

A Expocafé 2020, uma das maiores feiras da indústria do café em Minas Gerais, já tem data marcada para sua realização. Terá lugar de 19 a 22 de maio, como sempre, na cidade de Três Pontas, no Sul de Minas, promovida pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Universidade de Lavras e cooperativas cafeeiras da região. Realizada desde 1998, atrai cafeicultores de todo o país. Também feira de negócios, especializou-se em apresentar novidades tecnológicas e de mecanização da lavoura cafeeira.

Arcelor Mittal
Novos diretores

A Arcelor Mittal está anunciando duas novidades no seu corpo de diretores, já devidamente positivadas. O executivo Márcio Damazio, que durante 24 anos atuou na Fiat Chrysler, é o novo diretor corporativo de comunicação e relações institucionais da siderúrgica. Progrediu rapidamente no grupo, onde foi admitido em 2018, como gerente-geral de RH. A outra novidade é a promoção da advogada Marina Guimarães Soares do cargo de gerente-geral jurídica para o posto de diretora jurídica, de sustentabilidade e compliance officer da empresa. É funcionária da Arcelor desde 2010.

São Paulo
Deve ou precisa parar?

A cidade de São Paulo, a maior do país e a nona maior região metropolitana do mundo, com mais de 21 milhões de habitantes, comemora neste sábado (25) seus 466 anos de existência. Fundada em 25 de janeiro de 1554 pelos padres jesuítas Manoel da Nóbrega e José de Anchieta, tanto como um centro de catequização de índios como entreposto comercial, sempre permaneceu dentro dessas duas características. No correr dos séculos, tornou imbatível sua posição de maior centro de riqueza e produção industrial do Brasil e também como grande centro de catequese de imigrantes, principalmente de nordestinos que descem para o Sul Maravilha. Cidade poderosa, que está se enfeiando cada vez mais dentro de sua grandeza desvairada, continua mantendo altaneira a sua divisa “Non ducor, duco”. Ou seja, “Não sou conduzida, conduzo.”

Caminhoneiros
Impasse permanece

Os caminhoneiros, não há por onde negar, depois que descobriram que podem paralisar a nação não se contentaram com as vantagens que conquistaram após a greve geral de maio de 2018, quando deram um enorme susto no país. No momento, conseguiram um reajuste de 11% a 15% no frete rodoviário, que vai afetar  todos os brasileiros e pode prejudicar a recuperação da economia. A tabela do frete, criada em 2018 pelo governo Temer, já teve seis correções. Os caminhoneiros foram também presenteados com abertura de créditos para compra de caminhões desde 2018 (a primeira foi de R$ 500 milhões) e querem mais. Agora, advogam a redução do preço do diesel, com a unificação dos ICMS estaduais.


Publicidade