Publicidade

Estado de Minas

Mural de artista belo-horizontina homenageia indígenas

Priscila Amoni assina obra de mulher indígena em Sete Lagoas durante o Festival de Arte de Rua, que termina sábado


postado em 29/08/2019 04:00

Mural de indígena, obra de autoria da artista belo-horizontina Priscila Amoni realizada em Sete Lagoas durante o Festival Nacional de Arte de Rua. Homenagem à mulher indígena(foto: Bruna Aguiar/Divulgação)
Mural de indígena, obra de autoria da artista belo-horizontina Priscila Amoni realizada em Sete Lagoas durante o Festival Nacional de Arte de Rua. Homenagem à mulher indígena (foto: Bruna Aguiar/Divulgação)


Caminha para seu final o Festival Nacional de Arte de Rua, realizado na vizinha Sete Lagoas, que colocou espaços livres situados nos muros e paredes da cidade à disposição de inúmeros artistas do país, especialistas em murais. A promoção do Espaço Ampliar, com curadoria de Allan Keller, vai se encerrar sábado, fechando o seu périplo com 30 trabalhos enfeitando os muros sete-lagoanos. Entre os destaques, o mural de uma indígena pintada pela artista belo-horizontina Priscila Amoni, homenagem aos indígenas brasileiros, atravessando uma fase meio estressante no país.

Motocicletas
A invenção da Daimler

Completam-se hoje 134 anos do surgimento da primeira motocicleta existente no mundo com funcionamento tal qual as motocicletas atuais, cujo motor era movido por combustão interna. Invenção do alemão Gottlieb Daimler, patenteada em 29 de agosto de 1885. Tentativa anterior nesse sentido foi feita pelo francês Louis Perraux, só que o motor que ele usou em uma bicicleta era movido a vapor, o que não deu muito certo. Pois bem. Por coincidência, ontem foram divulgados os resultados de um relatório aterrorizante feito pela Seguradora Líder, encarregada de administrar no Brasil o seguro obrigatório batizado de Dpvat (seguro de danos pessoais causados por veículos automotores de vias terrestre), em que são focalizadas as indenizações pagas por esse seguro às vítimas de acidentes registrados nos últimos 10 anos.

• • •

Os dados são terríveis. Os números de pessoas mortas ou feridas com sequelas para toda a vida em acidentes com motocicletas são aterradores. São piores do que o número de mortes e de feridos em quaisquer das guerras regionais ocorridas no mundo nos últimos anos. Foram mais de 200 mil mortes no país, em um total de 2,7 milhões de pessoas feridas, a maioria com invalidez permanente. As despesas envolvendo remoção de acidentados e gastos hospitalares são de bilhões de reais, sendo que 60% com vítimas de acidentes de motocicletas. O total de pessoas envolvidas nesses acidentes (condutores de motos, pedestres e caronas) é de 3,29 milhões. Difícil de acreditar, mas é a pura verdade comprovada por documentação. E o pior é que número de acidentes, com o crescimento do número de motos e demais veículos nas vias públicas e estradas, aumenta a cada ano que passa.

Desmatamento
Comparação econômica

Instituições científicas e econômicas internacionais e nacionais, como a Imazon, Map Biomas, Isa, Impe, Observatório Climático, que realizaram estudos econômicos e tecnológicos sobre as consequências do desmatamento de florestas e uso futuro das áreas destruída pelo fogo para pastagens, plantações agrícolas e venda de madeira, chegaram à conclusão de que a permanência da floresta dá muito mais lucro a longo prazo do que a devastação produzida. Isso ocorre principalmente na Amazônia, onde grande parte das terras devastadas ficam sujeitas a um regime de improdutividade permanente. O difícil é tentar convencer madeireiros, plantadores de soja e criadores de gado sobre a desertificação futura dos terrenos.


As copilotos da Emirates: Maryam Bin Ismail, Ayesha Yousuf, Bakhita AlMheiri, Nouf Omar e Hanan Mohamed. Mulheres árabes no comando de aviões(foto: Emirates/Divulgação)
As copilotos da Emirates: Maryam Bin Ismail, Ayesha Yousuf, Bakhita AlMheiri, Nouf Omar e Hanan Mohamed. Mulheres árabes no comando de aviões (foto: Emirates/Divulgação)


Emirados Árabes
Homenagem às mulheres

Os Emirados Árabes, que já concediam às mulheres uma série de prerrogativas que causavam espécie no mundo islâmico, estão agora aumentando o campo de ação de suas cidadãs. Elas passaram a atuar normalmente em várias áreas que antes não podiam nem passar perto. Por exemplo, a companhia aérea Emirates é a que conta hoje em dia com o maior número de mulheres pilotando seus aviões. Tanto que a coluna acaba de receber foto das novas cinco pilotos que foram admitidas no quadro da companhia este mês.

Aleijadinho
Data de nascimento

Informes sobre a data de nascimento de Aleijadinho, o maior escultor brasileiro de todos os tempos, são unânimes em afirmar que ele nasceu na data de hoje, 29 de agosto, em Ouro Preto. Já quanto ao ano, a incerteza persiste. Não se sabe se nasceu em 1730 ou 1738. Tudo bem. A sua biografia se ajeita assim mesmo. No entanto, outras grandes incertezas sobre Aleijadinho permanecem. Envolvem boa parte de sua obra, já que ele não assinava nem imprimia nenhum sinal em seus trabalhos para demonstrar que eram de sua autoria. Vários detalhes fundamentais sobre sua vida e obra são baseados na sua biografia escrita em 1858 por Rodrigo José Ferreira Bretas, 44 anos depois de sua morte. Mas a verdade é que, incertezas à parte, o estilo inconfundível do grande artista do Barroco, o vigor, a intensidade e os detalhes únicos de sua escultura não deixam dúvida sobre o toque pessoal que ele imprimia a seus trabalhos. No mais, se ele nasceu em 1738, hoje comemoram-se os 281 anos de sua vinda ao mundo em Vila Rica. Salve o Aleijadinho!

Mercado Central
90 anos no Mineirão

Já consolidado como atração turística de Belo Horizonte, o Mercado Central passou a intensificar a sua programação de eventos festivos que a cada ano que passa atrai um público cada vez maior. Por exemplo, em 14 de setembro, sua administração e os feirantes promovem grande evento para comemorar os 90 anos da instituição, surgida em 1929, quando a cidade tinha pouco mais de 200 mil habitantes. Só que tem um detalhe extra: a comemoração vai ter lugar na Esplanada do Mineirão, e não no próprio mercado, como seria de se esperar. O pessoal do Mercado diz que o evento do dia 14 servirá também para homenagear o aniversário de 54 anos do Estádio Magalhães Pinto, comemorado em 5 de setembro. Tudo bem.

Seminário
Contratações públicas

O ministro do Tribunal de Contas da União Benjamim Zymler e o secretário especial do Ministério do Planejamento, Renato Fenili, vindos de Basília, foram dois dos palestrantes do seminário “Futuro das contratações públicas”, realizado na Faculdade de Direito. No encontro, foram debatidas novas regras e disposições para a realização de contratações públicas, com o propósito de evitar manobras de corrupção, detalhes capciosos e outras irregularidades nos contratos de entidades públicas com empresas privadas e pessoas físicas. Promoção do Instituto Mineiro de Direito Administrativo, dirigido pelas professoras de direito Maria Fernanda Pires e Cristiana Fortini. Na área de contratos, qualquer descuido pode ser fatal.


Publicidade