Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Exclusivo: Luxemburgo e executivo estão alinhados pelo novo Cruzeiro

Técnico e conselheiro Aquiles Diniz antecipam movimentos para 2022 e reforçam que planejamento passa por contratações e reforços nos bastidores


06/12/2021 14:49 - atualizado 06/12/2021 15:31

O tecnico Vanderlei Luxemburgo
Luxemburgo renovou contrato com o Cruzeiro até o fim do ano que vem (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Acabei de bater um papo com o técnico Vanderlei Luxemburgo. Ele está no Tocantins, cuidando de sua televisão, mas em contato direto para reforçar o Cruzeiro para a temporada 2022 e para a volta à elite.

Luxemburgo renovou contrato até o fim do ano que vem, mas sabe que se a empresa que comprar o Cruzeiro não o quiser, ele sairá. Mas essa possibilidade é bem remota, pois todos conhecem seu potencial e sua qualidade.

Luxemburgo exigiu trabalhar em sintonia com o novo diretor de futebol, o que significa dizer que ele vai indicar os jogadores, mas não participará da negociação financeira. “Nessa parte eu não entro. Ficará a cargo do Alexandre Matos toda essa parte de finanças. Eu indico o jogador e ele pode indicar também, não há problema, mas o objetivo é trabalhar para o bem do clube”, diz o treinador.

Na verdade, a exigência de Luxemburgo foi para ter a mesma autonomia do diretor de futebol, trabalhando em conjunto. Ele não aceitaria ser comandado por qualquer pessoa que não tenha sua vivência e experiência no esporte bretão. “Estou nisso há 50 anos. Não me oponho a trabalhar com quem quer que seja, mas tudo de forma igualitária, em conjunto, visando sempre o melhor para o clube”.

O torcedor vai precisar entender que o Cruzeiro, mesmo depois que o investidor o comprar, vai buscar jogadores de nível A no mercado, mas que estejam dentro de uma realidade salarial. “Não faremos loucuras ou contratações de jogadores caros. Não. Nossa realidade é outra, mas garanto ao torcedor que contrataremos jogadores de alto nível, e que darão uma grande resposta no Brasileirão. Há muita gente boa no mercado, que ganha um salário compatível com o que o clube pode pagar, e que será de grande utilidade em 2022.”

Sem a menor vaidade, mais maduro e experiente, o treinador diz que o Cruzeiro vai brigar para ser o grande que vai subir. "Não me interessa se a Série B terá Vasco e Grêmio. Me interessa dizer ao meu torcedor que nós vamos subir. Estaremos entre os 4 primeiros, do começo ao fim da competição. Essa é a nossa filosofia de trabalho e nosso objetivo. Com o time que vamos montar, estaremos dentro dessa proposta e quero a torcida conosco, lotando o Mineirão, e nos ajudando a subir, como fez nesses últimos jogos. Conheço a torcida azul e tenho grande carinho por ela, como sei também, que ela confia muito em mim. O trabalho aqui será de equipe. Ninguém vai aparecer mais que o outro. Com essa sintonia e respeito, o Cruzeiro será o grande beneficiado”, finalizou.

AQUILES DINIZ

Outro com quem conversei hoje foi com Aquiles Diniz, conselheiro atuante do Cruzeiro e um dos responsáveis pela revolução que levou o clube a se transformar em SAF. Ele está atento a todos os movimentos e garante que a reunião do dia 17 definirá o aumento de percentual que terá o investidor que comprar o clube.

“Ninguém vai investir num clube, se não tiver autonomia para decidir. O Conselho Deliberativo vai votar a favor e quem comprar o Cruzeiro poderá ter até 90% de percentual.” Conforme me revelou, há dois meses, Pedro Mesquita, há 15 investidores interessados, e um deles será o escolhido para comprar o Cruzeiro. Além do dinheiro, a XP vai levar em conta a proposta de marketing e um planejamento geral para o futebol.

Por enquanto quem continua bancando e pagando as contas do Cruzeiro é Pedro Lourenço, homem sem vaidade, que ama o clube de verdade, e é quem tem salvado neste momento grave. Paga salários e outras despesas, pois é cruzeirense roxo. Até onde sei, Pedrinho do Supermercados BH, como é conhecido, não tem interesse em entrar como investidor do clube, mas, até que o novo investidor seja conhecido, o Cruzeiro deve muito a Pedrinho e é ele quem dá as cartas. Sem vaidade ou qualquer outra coisa, foi Pedrinho quem manteve o Cruzeiro vivo, e, graças ao seu investimento e seu dinheiro, o clube não caiu para a Série C.

Fui informado, também, que mesmo contratado, Alexandre Matos poderá ser trocado, caso o novo investidor não o queira. É um processo um tanto quanto delicado e confuso, pois até que conheçamos o novo investidor, muita coisa é colocada no ar. Também não há dúvida de que o Conselho dará ao novo investidor o percentual desejado, ou seja, acima de 50%. É a única saída para o Cruzeiro se manter vivo e de pé, para se recuperar, voltar a Série A e recomeçar a ganhar títulos, que é sua especialidade.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade