Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Vitória do Galo amanhã, e a taça pode vir sábado

É mais fácil nevar no Nordeste, chover em Lima ou o Sargento Garcia prender o Zorro que o Galo deixar escapar a taça do Brasileiro


15/11/2021 04:00 - atualizado 14/11/2021 22:34

Argentino Nacho Fernandes, durante um jogo, com a camisa preto e branca do Atlético
Nacho Fernandez, um dos pilares do time do Atlético no Brasileiro (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
O Atlético Mineiro enfrenta o Athletico-PR, amanhã, na Arena da Baixada. O jogo é pelo Brasileirão e não pela Copa do Brasil. Pela competição mata-mata, eles vão se enfrentar dia 12, no Mineirão, e 15, em Curitiba. O Galo tem praticado um futebol de encher os olhos da torcida. Contra o Corinthians, foi um show de esquema tático de Cuca e de bola dos jogadores. Keno, Hulk e Diego Costa fizeram a festa do torcedor, mas o que estão jogando Arana, Allan, Jair e Zaracho é uma coisa fantástica. Fosse Tite um técnico coerente, convocaria para o meio-campo titular da Seleção Jair e Allan. Telê Santana fazia isso. Pegava dois times como base e convocava os melhores. 

Em 1982, a base eram Atlético Mineiro e Flamengo. Luizinho, Cerezo e Éder do Galo. Leandro, Zico e Júnior do Flamengo, além de reservas dos dois times. Tite não tem essa coragem. Convoca jogadores reservas em suas equipes na Europa, Fred e Gabriel Jesus são exemplos, e esquece quem está jogando muito no Brasil.

Mas o atleticano e demais torcedores estão se lixando para a Seleção Brasileira. O Galo está com a mão na taça do Brasileirão, com 68 pontos, e pode chegar aos 71, ficando a 4 ou 5 pontos da taça. Alguns apostam que na próxima rodada, contra o Juventude, ele será campeão, no Mineirão lotado, diante de sua fanática e fantástica torcida.

Já sugeriram até que a diretoria alugue o Independência e ponha telões para os torcedores que não puderem entrar no Mineirão. BH ficará preta e branca, com uma festa sem fim.

Alguns questionam se Palmeiras ou Flamengo não podem dar uma arrancada e tirar a taça do Galo, como já aconteceu. Não. E por que desta vez não? Porque o time é sólido, consistente e equilibrado.

Quando não joga bem, o que é raro, conta com o fator sorte ou o fator surpresa que atende pelo nome de Guilherme Arana. Como está jogando esse lateral. 

Cuca tem o time nas mãos, e os jogadores a consciência da importância em ganhar o Brasileirão. Por isso, o Galo não perde esta taça. É mais fácil nevar no Nordeste, chover em Lima ou o Sargento Garcia prender o Zorro que o Galo deixar escapar a taça. Portanto, torcedor, pode soltar o grito de "é campeão". A taça é sua, de fato e de direito. 

Só não podemos afirmar, ainda, em qual rodada. A tal da matemática não permite afirmar, mas como futebol é bola na casinha, e o Galo a tem colocado lá em todos os jogos, nada a temer. Fora a matemática e os matemáticos e ponto para os jogadores.

O Athletico-PR deverá estar desfalcado, pois decide a Copa Sul-Americana no sábado, no Estádio Centenário, em Montevidéu. Já o Galo deverá estar com força máxima, pois tem que garantir logo a taça do Brasileiro e descansar seus principais jogadores para a decisão da Copa do Brasil.

Assim que sacramentar o título brasileiro, Cuca deve usar o máximo de reservas no restante do Brasileiro e melhorar o condicionamento físico e médico dos grandes jogadores, aqueles que estão dando a taça de campeão ao alvinegro. 

Um trabalho sério, de um técnico que tem identidade com o clube e que transformou vários jogadores, posicionando-os de forma inteligente, dando sequência de jogos e tendo o resultado esperado.

Esse Galo de hoje é bem diferente daquele do começo do ano. Não em peças, mas sim na estrutura da equipe, na qualidade e no símbolo vencedor, estampado nos atletas. 

É a hora do Galo, da torcida, da comemoração. Sei que Cuca está na defensiva e nem o torcedor soltou o grito de campeão. É até bom, pois quando soltar, irá fazê-lo a plenos pulmões, um título tão sonhado.

Que o Galo vença, amanha, faça um grande jogo. Que Flamengo e Palmeiras percam seus jogos pelo Brasileiro e que sábado, contra o Juventude, a torcida possa, finalmente soltar o grito de "campeão". 

O Galo é o melhor time do Brasil atualmente, não há como contestar. Contra fatos, não há argumentos! Parabéns aos envolvidos nesta conquista. E que, daqui pra frente, o Atlético Mineiro, como prometem seus dirigentes, possa disputar todas as taças em condições de ganhá-las.

Game over


Após o jogo do Galo, nesta terça-feira, espero vocês no meu canal de YouTube com o Game Over, ao vivo. Vamos bater um papo e falar sobre o título do alvinegro e tudo o mais sobre o futebol brasileiro. Inscreva-se no meu canal.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade