Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DE JAECI CARVALHO

Galo se mantém no G4, e Flamengo é quase campeão

Não era o que a torcida sonhava, nem queria, mas, como prêmio de consolação, chegar à fase de grupos da Libertadores está de bom tamanho


21/02/2021 18:33 - atualizado 21/02/2021 18:38

ão era o que a torcida sonhava, nem queria, mas, como prêmio de consolação, chegar à fase de grupos da Libertadores está de bom tamanho(foto: Pedro Souza / Atlético)
ão era o que a torcida sonhava, nem queria, mas, como prêmio de consolação, chegar à fase de grupos da Libertadores está de bom tamanho (foto: Pedro Souza / Atlético)
O Galo foi ao Recife e derrotou o Sport por 3 a 2, em jogo muito disputado. Não era o que a torcida sonhava, nem queria, mas, como prêmio de consolação, chegar à fase de grupos da Libertadores está de bom tamanho. Claro que ainda depende do Fluminense e do São Paulo. O time paulista tem um jogo a menos. O problema é que quem gastou R$ 200 milhões em contratações, e mais de R$ 25 milhões com salários do treinador, deveria ter feito mais. O título era obrigação. No Maracanã, o Flamengo venceu o Inter por 2 a 1, e está com a mão na taça. Se o Inter não vencer o Corinthians, quinta-feira, o time carioca será octacampeão.

O Atlético precisava vencer para se manter entre os 4 primeiros e entrar na fase de grupos da Libertadores. E foi logo marcando seu gol com Jair, o que dava uma tranquilidade para o time mineiro. Sampaoli, que ao que tudo indica, está indo embora, deixando uma barca gigantesca de jogadores medianos que custaram R$ 200 milhões, continuava com suas incoerências e desmandos. O Sport só queria somar mais pontos, para provar que ficou na Série A por competência. Aliás, tem um dos melhores técnicos da nova geração, Jair Ventura. O dia que derem tempo e um clube grande para ele trabalhar, será vencedor. Eu estava com um “olho no peixe e outro no gato”, já que Fla e Inter duelavam no Maracanã, e, caso o time gaúcho vencesse, seria o campeão brasileiro. O primeiro tempo terminou 1 a 1.

Na Ilha do Retiro, o Sport melhorou e acabou empatando com Dalberto, que entrou livre, na cara de Everson, e completou. A zaga do Galo é uma peneira com jogadores medianos. Réver tem serviços prestados, mas não dá mais. Júnior Alonso é uma mentira inventada por Sampaoli. Aliás, um técnico que ganhou R$ 24 milhões em um ano de contrato, custando o dobro para o clube, já que esse salário é livre de impostos. O Galo foi vice-campeão brasileiro em 5 oportunidades. Em nenhuma delas gastou nem um décimo do que foi gasto na temporada 2020. E, curiosamente, briga para ficar entre os 4 primeiros, podendo cair para quinto. Uma vergonha. Além disso, até o começo do jogo com o Sport, o presidente, Sérgio Coelho, o diretor executivo, Rodrigo Caetano, e o homem- forte do futebol, Renato Salvador, não sabiam sobre a decisão dele, de sair ou ficar no clube. Isso é inadmissível!

Na Europa, os dirigentes e os técnicos, em comum acordo, anunciam uma saída com 6 meses de antecedência. O treinador vai até o fim da temporada, sabendo que não será mais quem vai dirigir o time na temporada seguinte. No Brasil, o cara faz o que quer. Esse argentino é mesmo marrento demais. Não respeita a hierarquia! Um cara que contratou jogadores medianos, como Mariano, Zaracho, Sasha, Alan Franco, Borrero, Bueno, Vargas, entre outros, e vai deixar essa barca aí, caso realmente saia. Os indícios são totais. Não renovou o aluguel da casa onde mora, e pôs o carro blindado à venda. Se eu fosse o presidente, o teria mandado embora, mesmo pagando a multa rescisória. Sampaoli sempre foi problema por onde passou. A torcida não o suporta mais. Eu avisei em março, quando ele foi contratado. Agora, que tá todo mundo falando, é tarde. O Galo continua na fila, há 50 anos sem o Brasileirão.

No segundo tempo o Galo voltou disposto a vencer. E logo aos 4 minutos, Guilherme Arana chutou cruzado, a bola bateu em Rafael Thyere e entrou. Galo 2 a 1. Ficando entre os 4 primeiros, Sampaoli terá uma compensação financeira boa. Uma vergonha, premiar um técnico que não conseguiu ganhar a taça. Vale lembrar que tanto Sampaoli, quanto a barca que ele levou para a Cidade do Galo, foram contratações da diretoria anterior, que de futebol, nada entendia. 

No Maracanã, Rodinei foi expulso. Vale lembrar que um torcedor do Inter, um milionário do Mato Grosso, pagou R$ 1 milhão de multa ao Flamengo, para Rodinei jogar. Como tem gente idiota no mundo. Tantas pessoas precisando de auxílio, instituições de caridade, e o cara gasta essa quantia para ajudar um time de futebol. Os valores no Brasil são invertidos. E Gabigol virou para 2 a 1. 

O Flamengo ficava com 2 pontos a mais que o Inter, precisando apenas vencer o São Paulo, quinta-feira, para ser campeão. Ou, se o Inter não ganhar do Corinthians, o time carioca será campeão do mesmo jeito.

O Galo mantinha o resultado, importantíssimo para que ele se mantenha na fase de grupos da Libertadores. Seria um prêmio de consolação para quem gastou R$ 200 milhões em contratações de jogadores medianos. Não me canso de falar essa verdade. O Sport empatou com Thiago Neves, aquele que a torcida não aceitou no Atlético. Esse resultado era péssimo para o Atlético. 

Mas, tinha emoção até o fim. Marrony recebeu na esquerda, limpou para dentro da área e bateu rasteiro. Galo 3 a 2, chegando aos 65 pontos, e dando um passo gigantesco para ficar entre os 4 primeiros. Tudo será definido na última rodada, como venho afirmando há tempos. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade