Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DE JAECI CARVALHO

Cruzeiro perde mais uma e pode decretar o fim da linha para Enderson

O time do Cruzeiro não se encontra. É um bando em campo.


02/09/2020 23:33

Enderson Moreira deve ser demitido no Cruzeiro(foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
Enderson Moreira deve ser demitido no Cruzeiro (foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
O Cruzeiro foi derrotado pelo Brasil-RS, em Pelotas, por 1 a 0, gol de Gabriel Poveda, e ficou em situação crítica na tabela da Série B, distante dos ponteiros. O técnico Enderson Moreira deve ser demitido, pois não tem mais condições de comandar a equipe, que não tem esquema tático, joga na retranca, com um futebol bem pobre. As peças também não funcionam. Falta qualidade, falta um meio-campo mais competente, falta tudo! 

O time não se encontra. É um bando em campo. Esta foi a primeira vitória do Brasil na Série B, um time absolutamente fraco, que encarou o Cruzeiro de igual para igual. Uma vergonha!

Poucas vezes eu vi um jogo tão ruim no primeiro tempo. Duas equipes sem um meio-campo criativo, rifando a bola, fazendo uma falta em cima da outra.

O Cruzeiro ainda chutou mais a gol, com Arthur Caíke, Airton, mas a pontaria dos atacantes não estava boa. O goleiro do Brasil salvou um gol no lance em que Airton entrou, cara a cara com ele, deu um toque, mas Rafael Martins salvou com os pés. 

O time gaúcho não conseguia chegar ao gol de Fábio. Explorava as jogadas em cima de Cáceres, mas, sem objetividade. A rigor, o “Paredão Azul” não fez uma defesa sequer. O jogo era disputado de intermediária a intermediária.

Porém, não há como exigir de duas equipes ruins e fracas. Assusta-me muito mais a performance do Cruzeiro. Marcelo Moreno continua isolado, sem ter um companheiro que entenda sua linguagem. No meio-campo, ninguém consegue pensar o jogo. É terrível. Sinceramente, eu gostaria de escrever falando de um grande jogo e de um grande time, mas, esse Cruzeiro, não empolga ninguém. 

É sabido que camisa não ganha jogo no futebol atual, mas, é inadmissível ver o Cruzeiro tão judiado, tão maltratado, sem perspectiva. E, para piorar, a notícia de que a Fifa puniu o Cruzeiro, outra vez, por não pagar dívida com clubes do exterior. Dessa vez, por causa do não pagamento ao Zorya, da Ucrânia, pela aquisição de Willian, em 2014, o time azul não poderá registrar novos jogadores. Que fase!

Veio o segundo tempo, onde o torcedor azul esperava um pouco mais. Arthur Caíke, em cobrança de falta, quase marcou. Porém, a grande chance esteve nos pés de Rodrigo Ferreira. Ele recebeu na entrada da área e chutou forte, cruzado. Fábio fez uma belíssima e difícil defesa. A chuva desabou em Pelotas. 

O panorama era o mesmo do primeiro tempo. Um jogo sofrível, sem a menor imaginação das duas equipes. O Brasil acabou marcando seu gol com Gabriel Poveda, que acabara de entrar. Cruzamento da direita, ele entrou e fuzilou, sem defesa para Fábio. 1 a 0. 

Uma vergonha o time azul. Parece um bando em campo. Quando eu avisava, desde janeiro, que esse time não tinha condições de subir, recebi algumas críticas de torcedores mais fanáticos. O resultado está aí. Um time sem corpo e sem alma. Não há esquema tático, não há absolutamente nada. Acredito que seja fim de linha para o técnico Enderson Moreira. Embora não seja o único culpado, ele é fraco para dirigir um time da grandeza do Cruzeiro. A situação é gravíssima, financeiramente e na tabela da Série B. Uma vergonha! 

AMÉRICA ENTRA NO G-4

Quem fez bonito na parte da tarde foi o América. Ele derrotou o CSA, no Independência, por 2 a 1, chegou aos 14 pontos, e entrou no G-4. O Coelho é um time muito bem arrumado pelo técnico Lisca, e chegou à sua terceira vitória seguida. 

Pelo que mostrou no Campeonato Mineiro, deve mesmo brigar pelo acesso, pois é das equipes mais bem estruturadas da competição. Ano passado, o América teria subido se vencesse seu último jogo, em casa. Fez bela campanha, mas frustrou sua torcida. 

Para essa temporada, que vai terminar em fevereiro, o grupo está mais forte, mais consciente e é muito bem treinador por Lisca, que de doido, seu apelido, não tem nada. Conhece muito de futebol.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade