Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas BOMBA DO JAECI

Campanha do Cruzeiro por vaquinha de torcedor não dá

Sou radicalmente contra essa proposta de torcedores ajudarem os clubes de futebol, doando qualquer valor


postado em 27/06/2020 04:00 / atualizado em 26/06/2020 22:22

A Raposa fez apelo a sua torcida para vaquinha destinada a pagar dívidas cobradas do clube na Fifa(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 7/3/20)
A Raposa fez apelo a sua torcida para vaquinha destinada a pagar dívidas cobradas do clube na Fifa (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 7/3/20)


Torcedor não deve colaborar

Sou radicalmente contra essa proposta de torcedores ajudarem os clubes de futebol, doando qualquer valor. A vida anda difícil para todos, principalmente com a pandemia do coronavírus. O Cruzeiro vai lançar uma campanha, a “Operação Fifa”, pedindo que a torcida (foto) faça doações, para que o clube consiga quitar suas dívidas com a Fifa. As pessoas estão sem emprego, sem perspectiva, e não podem tirar nem R$ 1 para ajudar a clube nenhum. Aqueles que são ricos e queiram colaborar com o clube de forma anônima, é outra história. Porém, fazer uma campanha aberta para que o humilde torcedor doe o que puder, acho errado.


Indiciamento

A denúncia feita no Fantástico em maio de 2019 pelos repórteres da TV Globo Rodrigo Capelo e Gabriela Azevedo serviu para a instauração do processo contra Wagner Pires, Itair Machado e Sérgio Nonato (o Capivara), acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. De lá para cá, a Polícia Civil e o Ministério Público têm colhido provas para engaiolar os responsáveis. A torcida azul exige a devolução do dinheiro roubado e espera para os próximos dias a prisão dos acusados. O cerco está se fechando, e o novo presidente tem advogados criminalistas que estão atuando no caso para que, depois da prisão, o dinheiro roubado do clube seja devolvido.

Fla x Globo

A briga entre Flamengo e Rede Globo é apenas o começo da separação entre os clubes brasileiros e a principal emissora do país. A Globo quer pagar migalhas por um produto e vendê-lo para os anunciantes por fortunas. É assim na F-1, é assim no futebol. Os clubes têm suas estruturas de mídias e podem muito bem transmitir seus jogos, através de suas tevês. Não precisam ser reféns de televisão nenhuma. Podem pôr os jogos nos horários que bem desejarem, atendendo a um anseio do povo, que não aguenta mais partidas às 21h30. Que os clubes se unam para acabar com esse monopólio. Clubes que têm torcidas gigantescas, como Flamengo, Corinthians, Atlético, Cruzeiro, Vasco, Palmeiras, não precisam ficar atrelados às tevês. A única coisa que precisa haver é união entre os clubes. Chega de egoísmo!

Live histórica

Tive a honra de fazer na quinta-feira uma live com Gérson, o “Canhota de Ouro”, que rendeu milhares de telespectadores. Gérson contou histórias da Copa de 1970 e daquela Seleção mágica, de sua carreira como jogador e como comentarista. Concordamos em tudo, principalmente quanto ao fato de a geração “nutella” não saber o que é futebol. E que os jogadores de hoje não engraxariam a chuteira de treino dos jogadores daquela Seleção. Gérson está entre os 10 maiores jogadores de todos os tempos, é nosso comentarista na Rádio Tupi, e uma das referências mundiais. Aquele gol na final contra a Itália está nas nossas memórias e no coração. Gérson disse que os europeus evoluíram tecnicamente e que nos superam em tudo. “Antigamente, nós ganhávamos deles no talento. Eles ganhavam da gente na força física e tática. Hoje, ganham da gente em tudo”. É o que sempre pensei sobre o futebol atual. Por isso, dificilmente ganharemos outra Copa do Mundo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade