Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Além dos estragos da corrupção, Cruzeiro amarga perda de pontos

Sacudido por administrações que foram acusadas de vários desvios, clube agora terá de começar a Série B no negativo


postado em 21/05/2020 04:00 / atualizado em 21/05/2020 00:01

Denílson, que atuou na Raposa em 2016, foi o pivô da pena imposta pela Fifa que tirou seis pontos na Série B(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 1/8/16)
Denílson, que atuou na Raposa em 2016, foi o pivô da pena imposta pela Fifa que tirou seis pontos na Série B (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 1/8/16)


A Fifa puniu o Cruzeiro com a perda de seis pontos, quando começar a Série B, pelo fato de o clube não ter pago o empréstimo do jogador Denílson, que atuou apenas em cinco jogos. O valor de R$ 5 milhões deveria ter sido pago ao Al Wahda, e como isso não ocorreu, o clube árabe recorreu à Fifa. O Cruzeiro tinha até segunda-feira para fazer o pagamento. Não o fez e foi punido. Terá, agora, cinco meses para quitar tal dívida e, se não o fizer, sofrerá outra punição. O Conselho Gestor garantiu que pagaria a dívida, mas, com certeza, pela situação financeira grave, não conseguiu o recurso. Não cabe apelação. A sentença é definitiva. Isso complica a vida do Cruzeiro na competição quando ela começar, já que não tem time para subir – o grupo é ruim e conta apenas com cinco jogadores experientes –, e iniciar um torneio com menos seis pontos é muito grave. Brincaram com a verdade e a punição veio. A torcida quer saber se os culpados pela atual situação, acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e outras falcatruas, serão indiciados pela polícia, condenados pela Justiça a irem para a cadeia, e se devolverão o produto do roubo. O ex-presidente Wagner Pires, Itair Machado e Sérgio Nonato deverão ser indiciados, segundo a polícia, nos próximos dias. O Ministério Público também está em cima do caso.

O Cruzeiro virou terra arrasada, assaltada, um buraco sem fundo. Uma gestão irresponsável, caótica e desonesta. A matéria veiculada pelo Fantástico há um ano mostrou tudo o que foi feito de grave pelos ex-dirigentes que comandaram o clube em 2018 e 2019. Negociações escusas, acusações de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, divisões de comissões com empresários de jogadores e uma série de irregularidades. Os acusados chegaram a sair para bares em BH, mas um deles, Sérgio Nonato, foi abordado por torcedores e agredido. Eles não podem pôr a cara na rua, pois correm sérios riscos. É preciso que o torcedor seja ordeiro e espere que a Justiça tome providências. Com certeza, a investigação da polícia é contundente e irá indiciar todos eles, mandando-os para a Justiça. Como as provas são irrefutáveis, deverão ser condenados. Porém, o torcedor não vai se contentar somente com isso. Quer que os possíveis culpados devolvam o produto do roubo aos cofres do clube, para que a instituição possa sobreviver. Hoje, o clube está com salários atrasados, sem perspectiva e com uma eleição nesta quinta-feira. O presidente eleito terá muito trabalho, com uma dívida de R$ 1 bilhão e um cenário devastador.

Até mesmo o cartão corporativo do clube foi usado de forma irregular e criminosa. Segundo consta, até uma casa de mulheres em Portugal teve como clientes os acusados, que usaram o cartão do clube para pagar a conta. Que vexame! Que gente nojenta e sem escrúpulos! A dívida com o clube árabe é de 2016, data do empréstimo do jogador Denílson, porém, a diretoria que sucedeu a anterior tinha a obrigação de quitá-la, como ocorre em todos os clubes. Como gastou uma fortuna em farras, em contratações equivocadas como as de Fred, por exemplo, a gestão Wagner Pires de Sá se lixou para o pagamento da dívida contraída pela gestão anterior e, agora, sem dinheiro, o Conselho Gestor não conseguiu cumprir o prometido e pagar a multa. Não cabe mais recurso e o torcedor vai ter de amargar, além da Série B, essa perda de seis pontos.

Um clube campeão como o Cruzeiro, com duas Libertadores, quatro Brasileiros e seis Copas do Brasil, respeitado no Brasil e no mundo, não deveria estar passando por isso. Vejam, senhoras e senhores, o que uma gestão fraudulenta faz com um clube. E existe a possibilidade de mais punição, pois a dívida pelo jogador Willian Bigode, hoje no Palmeiras, não foi paga. Conversei com Sérgio Santos Rodrigues, que deverá ser eleito hoje, e ele me disse que já está conversando com o clube ao qual pertencia Willian. Onde estão os “mecenas” que sempre aparecem para ajudar o clube? Por que não pagaram os R$ 5 milhões? É gente que só quer aparecer. Sou contra o tal mecenas no futebol. Por isso, sou a favor da transformação dos clubes em empresas. É a única forma de tornar o futebol sério e rentável. A situação dos clubes na América do Sul é caótica, e se não houver uma mudança na mentalidade e forma de gerir os clubes a maioria vai acabar. Gestões amadoras não cabem mais!

Se já há indícios para incriminar os acusados de corrupção no clube, que a polícia o faça e que a Justiça os julgue com os rigores da lei. É preciso resolver a situação de uma vez. O torcedor cruzeirense vai ter que se acostumar a períodos longe de taças e títulos. Eu escrevi aqui, há algum tempo, que conversei com um economista, que me disse que, se tudo der certo, em 15 anos o Cruzeiro pode se recuperar. Vejam bem: 15 anos! Gestão fraudulenta dá nisso. Sérgio Rodrigues me garantiu que, depois de eleito, vai jogar pesado pra cima dos criminosos e fazer com que o dinheiro roubado do clube seja devolvido, centavo por centavo. Ele tem uma equipe de trabalho que já vem montando planilhas de gestão para tentar minimizar os problemas e fazer uma gestão de acertos das dívidas. Não será fácil equacionar R$ 1 bilhão em problemas. Porém, quando se candidatou, Sérgio Rodrigues sabia no que estava entrando e, com certeza, tem planos para fazer uma boa gestão.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade