Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas BOMBA DO JAECI

Candidato, sim!

Sérgio Rodrigues e Emílio Brandi poderiam formar chapa única, para o bem do Cruzeiro


postado em 22/02/2020 04:00 / atualizado em 21/02/2020 22:30

(foto: Fotos de Jair Amaral/EM/D.A Press e Bruno Haddad/Cruzeiro)
(foto: Fotos de Jair Amaral/EM/D.A Press e Bruno Haddad/Cruzeiro)


Sérgio Rodrigues (E) é sim candidato à presidência do Cruzeiro, e não vai abrir mão de seu direito. Derrotado na última eleição, ele entende que chegou a hora de assumir o clube e recolocá-lo no cenário nacional como a potência que sempre foi. Apoiado pelos ex-presidentes, Gilvan de Pinho Tavares e Zezé Perrella, Serginho tem planos para equacionar a dívida de quase R$ 1 bilhão e conseguir um novo Refis para o clube, no plano federal. Quer, ainda, baixar os juros da dívida de 10,5% ao ano para 4,5%. O presidente do Conselho Gestor, Dalai Rocha, está lançando Emílio Brandi (D), outro grande cruzeirense, e muito correto, como Rodrigues. O problema é que o clube deveria se unir em torno de um único nome, e Sérgio Rodrigues sempre esteve na linha de frente para assumir o cargo. Acho que Brandi, que não queria ser candidato, poderia ser o vice na chapa única. É uma sugestão que poderia unir mais o clube, no momento em que ele mais precisa.

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


A culpa é do “vazador”
O técnico venezuelano Rafael Dudamel já achou um culpado para a eliminação do Galo em seu primeiro jogo da Copa Sul-Americana desse ano. Segundo ele, alguém de dentro do seu grupo vazou a escalação e isso favoreceu o fraquíssimo Unión, de Santa Fe. Balela. O que eliminou o Atlético foi o péssimo futebol do jogo de ida e a goleada sofrida na Argentina. No jogo de volta, quinta-feira, o primeiro tempo foi até razoável, pelo que o Galo vinha apresentando, mas não foi suficiente para garantir a vaga. Dudamel tem poupado os principais jogadores nesse começo de temporada. Esse é um dos motivos da eliminação e do péssimo futebol apresentado pelo time até aqui. O ano mal começa e o Galo só tem duas competições a disputar: Copa do Brasil e Brasileiro. E não é candidato a nenhuma taça. O Campeonato Mineiro nem vou levar em conta, pois é uma competição falida e retrógrada, como todos os Estaduais.

Futebol de quinta
Com esse futebol de quinta categoria que o Cruzeiro vem apresentando no Campeonato Mineiro, não conseguirá voltar à elite em 2021, ano do seu centenário. A derrota para o Tombense expôs um time sem corpo, alma, qualidade. A recomposição de uma equipe passa por uma espinha dorsal que o Cruzeiro não tem. Jogadores experientes e cascudos serão fundamentais para dar suporte aos jovens. Não adianta jogar a responsabilidade para os garotos, porque eles não têm maturidade para tal. Com Fábio, Leo, Marcelo Moreno e Edílson há uma certeza de bom futebol. Porém, precisa de mais uns três atletas experientes para encorpar a equipe. Com esse futebol atual, esse time vai penar na Série B. Estou avisando desde o começo da temporada. Claro que temos de enxergar a situação grave em que o clube se encontra, depois de ter sido assaltado, segundo e Justiça, por uma quadrilha. O Cruzeiro não deve se preocupar com taças de Mineiro e Copa do Brasil, e sim com a volta à Série A. Nada será mais importante para o clube nessa temporada. Mesmo porque, ganhar taças com esse time é muito difícil e improvável.

Arbitragem tendenciosa
O Flamengo já entrou forte na Conmebol, exigindo árbitros de nome e competentes para apitar seus jogos na Copa Libertadores. O time foi “operado” no primeiro jogo da Recopa, em Guaiaquil, na quarta-feira, com um gol anulado e um pênalti inexistente. O árbitro nem sequer foi à beira do gramado olhar no monitor. Ficou ouvindo os homens do VAR e ali mesmo, no meio-campo, assinalou o que bem entendeu. Sabe-se que o Flamengo é o time a ser batido na Libertadores, pois a final, em 21 de novembro, será no Maracanã, e o rubro-negro vai tentar o tri da competição para voltar a Doha, no Catar, para o Mundial de Clubes. Dessa forma, a diretoria age nos bastidores para que os árbitros sejam isentos e não favoreçam, principalmente, os clubes argentinos.


Publicidade