Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

"Moreno artilheiro, faz mais um gol pra torcida do Cruzeiro"

Marcelo Moreno está treinando com sua equipe em Abu-Dhabi, mas espera chegar ao Brasil o mais rápido possível para se integrar ao grupo cruzeirense


postado em 12/02/2020 04:00 / atualizado em 11/02/2020 22:36

O atacante Marcelo Moreno vai assinar contrato de três anos com o Cruzeiro(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 9/11/14)
O atacante Marcelo Moreno vai assinar contrato de três anos com o Cruzeiro (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 9/11/14)

 
Conforme anunciei, com exclusividade, no meu blog, no Superesportes, ontem, Marcelo Moreno será o centroavante do Cruzeiro nos três próximos anos e vai ajudar o time a subir da Série B para a elite. Ontem mesmo, seu procurador, Fabiano Farah, recebeu a minuta do contrato para corrigir alguns detalhes e assiná-lo. Moreno está em Abu Dhabi, com seu clube e sua família, e avisou aos chineses que vai abrir mão dos R$ 50 milhões que receberia nos dois últimos anos de contrato em função do amor à família e ao Cruzeiro.

O que mais pesou para a decisão foi a epidemia do coronavírus, que está matando muita gente na China – já são milhares de casos. Moreno não quer correr riscos, nem sua mulher, Mary, e sua filha, Maria Clara. Em cinco anos de China, ele ganhou dinheiro para ter tranquilidade financeira e deixar sua família também tranquila até sua quinta geração. “Dinheiro não compra saúde. Primeiro, a saúde da minha família e Deus. Conversei muito com Deus e ele me deu a direção certa. Amo o Cruzeiro, você sabe disso, e está na hora de voltar e ajudar meu clube a se reconstruir. Fui muito feliz na China e tenho muito respeito por todos, mas essa epidemia ninguém tem ainda a noção real. Não posso me expor e nem expor meus familiares. É a hora de voltar a fazer gols pelo Cruzeiro.”
 
Marcelo Moreno é amado pela torcida, que sempre cantou o refrão do título desta coluna. É um cara do bem, que provou seu caráter quando teve condições de ser convocado, ainda jovem, para a Seleção Brasileira de base e optou pela Bolívia, sua pátria. Recentemente, em entrevista ao programa Bem amigos, do SporTV, ele disse que se sente feliz por estar na Seleção Boliviana até hoje e por passar um pouco da sua experiência aos jovens.

O contrato de Marcelo Moreno com o Cruzeiro é de três anos. No primeiro ano ele receberá R$ 250 mil mensais, salário que é pago aos jogadores que aceitaram o acordo e que receberão a diferença salarial lá na frente, quando o clube estiver enxuto e com as finanças em dia. No segundo e terceiro anos, seu salário será em nível de Série A, cerca de R$ 800 mil mensais. Hoje, ele ganha R$ 2 milhões mensais na China, e ganharia mais de R$ 50 milhões, pois tem premiação por artilharia e tudo o mais. Abre mão dessa fortuna para defender o clube que ama e por sua família.
 
Em outras oportunidades, Moreno recebeu propostas de vários clubes, mas recusou todas. Primeiro, pelo alto salário na China. Segundo, porque sempre disse que, se voltasse ao Brasil, defenderia o Cruzeiro. E a Segunda Divisão não é problema para ele, pois seu clube estava nessa divisão no ano passado e ele, com seus gols, o ajudou a subir. O artilheiro espera fazer o mesmo no Cruzeiro. Ele está treinando com sua equipe em Abu Dhabi, mas espera chegar ao Brasil o mais rápido possível. Como está abrindo mão da fortuna que ganharia na China, o Shijiazhuang Ever Bright não poderá manter seu vínculo. O clube chinês ainda tenta uma compensação, mas Moreno alega que abrindo mão do que teria a receber nos próximos dois anos já estará ressarcindo o clube, pois são R$ 50 milhões.
 
A notícia explodiu como uma bomba e o Superesportes recebeu milhares de simultâneos no blog. O torcedor azul é apaixonado por Marcelo Moreno e, como o clube precisa de um centroavante experiente e artilheiro, ele cairá como uma luva neste momento. O técnico Adilson Batista é um grande fã de Moreno e sabe que com ele, Fábio, Leo e mais alguns jogadores tarimbados o acesso à elite ficará mais fácil. Marcelo Moreno está certo em privilegiar a saúde, abrindo mão do dinheiro. Como ele mesmo disse, “não adianta ter dinheiro e não ter saúde, pois com dinheiro não se compra saúde”.

Coerente e realista em sua afirmação. Quando se trata de família, o importante é preservá-la e não correr riscos. O coronavírus está chegando a vários países, mas o olho do furacão é a China, onde ninguém sabe o tamanho da contaminação. Ficar lá seria um risco muito grande. Aos 34 anos, Marcelo Moreno está em grande forma, treina muito e chegará em condições de assumir a camisa 9. Estivemos juntos aqui em Miami, no fim do ano passado. Até mesmo na praia, com a família, ele não abriu mão de treinar, pois é um jogador compromissado e cumpridor de suas obrigações. Boa sorte, Moreno. Que seu retorno seja coroado de êxito e sucesso. A China Azul agradece.
 

Streaming na Inglaterra


A Premier League já se movimenta para lançar o seu próprio serviço de streaming para transmitir os jogos da Liga Inglesa. Ela pode seguir um caminho100% digital e não depender mais do dinheiro da televisão. É sabido que no mundo moderno, com a chegada das plataformas digitais, a audiência em TVs caiu de forma assustadora e ninguém mais precisa ser refém das emissoras. Aqui no Brasil, está na hora de os clubes pensarem nisso e criar uma plataforma para transmitir seus jogos. Com certeza, ganharão muito mais do que a migalha que a TV oferece. Bancando sua própria transmissão e vendendo seu próprio negócio, os clubes poderão se tornar autossuficientes e superavitários, saindo da lama em que se encontram. A nova geração não assiste mais à TV. A audiência da Globo, por exemplo, despencou nos últimos anos. Clubes e dirigentes, copiem os ingleses, que pensam na frente e tornam seu futebol atraente e supera- vitário. Não sejam reféns de TVs, que compram os direitos de transmissão pagando ninharias e os revendem por verdadeiras fortunas.


Publicidade