Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Marcelo Moreno é o boliviano mais cruzeirense do planeta

"Ele já está rico e independente e, talvez pela metade do que ganha, aceite vestir novamente a camisa azul"


postado em 10/02/2020 04:00 / atualizado em 09/02/2020 22:40

Marcelo Moreno está no futebol chinês e pode voltar a vestir a camisa celeste em 2020(foto: Jorge Gontijo/EM/D.A Press - 2/9/07)
Marcelo Moreno está no futebol chinês e pode voltar a vestir a camisa celeste em 2020 (foto: Jorge Gontijo/EM/D.A Press - 2/9/07)
 

 

Cruzeiro e América empataram por 1 a 1, pelo Campeonato Mineiro, com o Coelho saindo na frente e o time azul correndo atrás e empatando, em falha do goleiro americano. Esse clássico será repetido na Série B, já que ambos estão lá. Não gostei do que vi, mas Adilson Batista está ajustando o time e buscando a equipe ideal para a disputa da Segundona. Uma possível volta de Marcelo Moreno ao clube agitou a torcida. Estive com ele em Miami durante o período do Réveillon. Ele sempre me disse sobre o desejo de voltar e, com a epidemia do coronavírus, com certeza não quer correr riscos nem deixar que sua mulher e filha corram.

 

Claro que na China ganha cerca de R$ 2 milhões mensais, muito, mas muito além do teto de R$ 150 mil definido pelo conselho gestor do Cruzeiro na reestruturação. Porém, se há um mecenas disposto a pagar mais, claro que Cruzeiro e Moreno vão aceitar. Ele já está rico e independente e, talvez pela metade do que ganha, aceite vestir novamente a camisa azul. Moreno é uma cara sensacional, íntegro, correto, artilheiro e que realmente ama o clube. É ídolo da torcida e seria uma bela aquisição. A Segundona não será problema, pois disputou essa divisão ano passado com seu time na China e o ajudou a subir para a elite.

 

Tomara que a negociação dê certo. Na última vez em que falei com ele, semana passada, estava em Dubai. Saiu da China justamente por causa da epidemia. Não acredito que vá voltar, já que não há previsão de controle e centenas de pessoas já morreram.

Poupar jogadores é um crime


Será que Rafael Dudamel já ouviu falar em Jorge Jesus, técnico do Flamengo? Pelo jeito, não! Mais uma vez, ele erra ao poupar jogadores no Campeonato Mineiro pensando na Sul-Americana. Fez isso na semana passada e tomou de 3 a 0 de um time inexpressivo na Argentina. E fez o mesmo ontem, diante da URT, em Patos de Minas. Gente, Jesus, mesmo campeão de forma antecipada, respeitou os adversários e manteve os titulares até o último jogo, quando o Flamengo tomou de 4 a 0 do Santos e seguiu para o Mundial de Clubes.

 

Jesus diz: “Jogadores atuam no domingo, descansam na segunda, na terça treinam e jogam na quarta, tranquilamente. A recuperação é rápida, pois eles têm o que há de melhor em termos de alimentação e nutrição. Jogador tem que atuar. Além disso, respeito todos os adversários. Não posso poupar contra uma equipe e não poupar contra a outra. A competição e os torcedores merecem respeito”. Entendeu, Dudamel? E com um detalhe: Jesus fez isso depois de o Flamengo jogar 70 partidas. Dudamel está apenas começando a temporada, com jogadores descansados e inteiros. É realmente de se espantar. Em vez de entrosar o time e usar o Mineiro, competição fraquíssima, para isso, ele prefere poupar jogadores.

 

E Cazares? E Cazares? Não me canso de elogiar tal atleta pela sua qualidade. Porém, parece que ele não quer mesmo nada com a bola. Agora está com uma contusão na coxa. Desse jeito, realmente não vai jogar. Ninguém quis contratá-lo e os valores que o Atlético pediu não despertaram o interesse de ninguém. No meio do ano, ficará livre e poderá assinar com quem quiser. Uma pena, pois repito: camisa 10 igual a ele não existe no Brasil. Entretanto, sua falta de comprometimento é uma coisa absurda! O Galo venceu a URT por 1 a 0, gol de Di Santo.

Conversa com o Gilvan


Gilvan de Pinho Tavares, ex-presidente do Cruzeiro, é um dos homens mais honestos e corretos que conheci na vida e no futebol. Íntegro, advogado dos mais competentes, que dirigiu o clube sempre delegando poderes a seus auxiliares. Ele nunca negociou com empresários e, se o tivesse feito, não tenho dúvidas de sua lisura e transparência. Os presidentes de clubes delegam poderes aos diretores de futebol e é justamente aí que mora o perigo.

 

Muitos são acusados de rachadinhas com empresários, alegando que “pode ser imoral, mas que não é ilegal”. Na verdade, segundo os juristas, é imoral e ilegal, caracterizando-se como crime. Doutor Gilvan está apoiando Sérgio Santos Rodrigues para a eleição de maio e entende que é preciso alterar o estatuto para permitir que a eleição valha para este ano e para os três próximos, a partir de 2021. “Não justifica fazermos uma eleição em maio e outra em outubro. O Sérgio assumindo em maio, se mudarmos o estatuto, poderá ter tranquilidade para tocar o clube e resolver os problemas. O Cruzeiro tem condições de renegociar o Profut e outros Refis para resolver a dívida. O problema é que pararam de pagar, e isso prejudicou demais o clube”.


Publicidade