Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COMPORTAMENTO

Entre drinks, paquera e boa música: a emoção do retorno à balada

Vinte e dois meses depois, clube retorna às atividades prometendo proporcionar momentos inesquecíveis


18/12/2021 04:00 - atualizado 18/12/2021 03:21

ilustração da coluna Hit
A meta é proporcionar emoções inesquecíveis ao servir e proporcionar paixão

Bela Grecco
Produtora de eventos

O ano era 2017, estávamos muito empolgados para começar mais uma temporada de Clube Chalezinho, dessa vez com uma novidade: nos transformaríamos em um complexo com três negócios distintos! Era tempo de reinventar! Fizemos uma grande reforma e dela nasceu o Quintal do Chalé – nosso food park, e a Jabu, nossa drinkeria a céu aberto.

Acordei numa segunda-feira, pós Nosso Sertanejo do Chalé, com a ligação do Vinicius Veloso, um dos sócios da casa. Eu já estava no time há algum tempo e ele me conhecia bem. Foi aí que minha história começou a mudar...

Vini, com aquela voz doce e calma, me chamou para conversarmos.

– Bela, estamos abrindo um novo negócio e acho que você tem tudo a ver com ele. Aceita o desafio Jabu Drinkeria? Abriremos uma vez, talvez duas, em dias de semana!

Na hora, deu aquele frio no estômago e respondi em três segundos: Sim!

Em vez de acionar o botão do pânico, resolvi encarar.

Reuni meus amigos, música boa, comida maravilhosa, um atendimento de excelência, brilho nos olhos e alguns drinques superdeliciosos e com apresentações pra lá de inusitadas!

Ao longo desses meus quase 15 anos na cena noturna da cidade, nunca vi um público tão bem definido e tão à vontade dentro do mesmo lugar. Fiquei pensando qual galera eu teria que atrair e me veio uma ideia. Eu tinha acabado de ficar solteira, não tinham opções na cidade para um público 30+. Ou eram baladas para novinhos, ou eram baladas para um público mais maduro. A Jabu veio pra preencher esse espaço mesmo – dos solteiros, separados, que estavam perdidos, sem saber onde ir paquerar! Repito: esse era o meu perfil também!

Fizemos uma parceria com a escritora mineira Baby Pontello, que frequenta muito a casa e tem o Instagram @obrigadadenada. Ela, com seu humor ácido, nos brindou com as nossas famosas plaquinhas de drinque, que disparam indiretas um tanto quanto diretas e nos rendem muitas fotos e conteúdos virais nas redes sociais, aumentando nosso alcance e nos fazendo mais conhecidos.

Nossa banda residente, a Cash (@bandacash), está conosco durante todos esses anos e também encaixou perfeitamente com o público frequentador. Um roquezinho delicioso e agradavelmente viciante. Não deu outra!

Tivemos certeza de que estávamos no caminho certo quando, no nosso primeiro ano, fomos consagrados por uma revista de peso nacional como o "Melhor lugar para paquerar na cidade". Caímos no gosto do público. Tivemos memoráveis noites de quartas-feiras lotadas no Buritis.

Já apresentei inúmeros casais! Converso com todo mundo, procuro entender e conhecer a história de cada cliente e, aí, eles acabam desabafando suas histórias e virando amigos! É nesse momento que a Madame Jabu começa a trabalhar e entra em atividade, rs! Penso em cada perfil, resgato cada detalhe confidenciado, a fim de convidar e colocar pessoas em mesas próximas pra facilitar a troca de olhares e a paquera. Sim, eu manipulo o resultado!

Já participei de vários casamentos e batizados de bebês frutos da Jabu.

E agora, 22 depois, estamos retomando nossas atividades aos poucos, dentro do mesmo perfil de atuação: proporcionar emoções inesquecíveis ao servir com paixão cada pessoa.

A Jabu é fruto de muita dedicação, pesquisa, criatividade e sonho de uma equipe enorme e muito apaixonada pelo que faz!

Compartilhe esse texto com seus amigos solteiroshahaha! Apareçam!

.A SEÇÃO “EMBALOS DE SÁBADO À NOITE” CONTA A HISTÓRIA DA VIDA NOTURNA DE BELO HORIZONTE, QUE, ANTES DA PANDEMIA, DEU O QUE FALAR

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade