Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA HIT

José Victor Oliva confirma réveillon na praia de Itacarezinho, na Bahia

O empresário conta, em entrevista ao colunista Helvécio Carlos, que está confiante na realização do camarote de carnaval na Sapucaí e de sua festa de são-joão


20/09/2021 04:00

"O sentimento agora é de esperança", diz José Victor Oliva (foto: Acervo pessoal )

Nunca a concretização dos pedidos feitos na virada de ano foi tão desejada como agora. Afinal de contas, até dezembro serão 22 meses de sufoco causado pela pandemia. Mas, aos poucos, empresários do ramo do entretenimento se organizam. José Victor Oliva confirma a nova edição do Réveillon Nº1 na praia de Itacarezinho, em Itacaré, na Bahia. De 27 a 31 de dezembro, a virada vai reunir Anitta, Barões da Pisadinha, Banda Eva, Dennis DJ, Vintage Culture, Banda Eva, Festa Santo Forte e os DJs Chemical Surf, Fancy Inc, Bruno Be e Ona Beat.

Em dezembro de 2019, Oliva contou à coluna Hit que estava cheio de ideias, planos e entusiasmo. Veio o novo coronavírus e deu no que deu. “De 2019 para 2020, realizamos a primeira edição do réveillon muito bem-feita, com total aprovação do público. Nossa ideia era repetir a dose no ano seguinte, mas infelizmente chegou a pandemia e tivemos de lidar com ela. Tomamos todas as medidas necessárias para cuidar do público e da comunidade de Itacaré, que sempre nos recebeu tão bem. Fizemos o que deveria ser feito e aproveitamos para planejar a virada de 2022 com muito mais tempo e cuidado”, informa ele, mantendo o otimismo do nosso papo de dois anos atrás.

Oliva acredita que o mercado do entretenimento voltará mais aquecido do que nunca em 2022. Garante que todos os projetos de sua Holding Clube virão com força total. “Teremos o Réveillon Nº1 para marcar o fim desse ciclo e, já em fevereiro, o Camarote Nº1, no Rio de Janeiro, para comemorarmos a maior festa do Brasil diretamente da Marquês de Sapucaí. Depois, teremos muitos outros projetos, como o São-joão Nº1, mas te conto mais pra frente. Fato é que 2022 será o ano da retomada, estou muito ansioso por isso!”, diz.

No período mais crítico da pandemia, José Victor se aproximou muito da família. “A vida mudou 360 graus. O começo foi muito difícil, obviamente, mas hoje sei a quem quero dedicar a maior parte do meu tempo: ao meus filhos e à gestão da Coudelaria Ilha Verde, referência na criação, seleção e treinamento de cavalo puro-sangue lusitano.”

A Holding Clube, grupo responsável pelo Réveillon Nº1, acompanha de perto a evolução da vacinação na região de Itacaré em parceria com a prefeitura e a Secretaria de Turismo, revela Oliva, que promete adotar todas as medidas sanitárias para cuidar tanto do público quanto de parceiros, artistas e da comunidade local.

O réveillon de 2022 é o projeto que o deixa mais ansioso? Estamos indo bem, mas ainda há muitas dúvidas em relação à pandemia... 

Fatores inesperados ocorrem em todos os projetos, já estamos acostumados. O sentimento agora é de esperança, de trabalhar para realizar uma virada de ano ainda mais especial, pois o público está bastante ansioso para celebrar o réveillon e o fim deste período tão delicado para nós.

Com a vacina garantindo certa segurança, as coisas voltam a caminhar. Qual é a lição que a pandemia deixa para o setor de entretenimento?

A pandemia, a meu ver, nos mostrou como o contato humano é insubstituível. A gente digitalizou tudo, passou a resolver todas as demandas de forma on-line e mais rápida, mas a alegria dos encontros presenciais, de compartilhar momentos, não pode ser substituída. Exatamente por isso, acredito que o futuro do entretenimento é enorme. Claro que teremos mudanças, principalmente com os eventos híbridos, mas o ao vivo é insubstituível. Com o fim da pandemia, o setor crescerá muito.

Em sua extensa carreira, você enfrentou algum problema tão sério como este?

Nenhum problema se compara à pandemia que vivemos nos últimos dois anos. Foi um cenário muito novo para todos nós. Só para ter uma ideia, a única vez em que um carnaval foi cancelado aqui no Brasil, antes de 2021, foi em 1892, quando o país lidava com o controle da febre amarela e uma série de doenças.

Itacaré exige atenção em relação ao movimento de turistas na cidade. O que o público pode esperar da virada pandêmica?

Desde 2020, estamos dialogando com a Secretaria de Turismo e com os empresários locais para tomarmos decisões alinhadas às necessidades da população de Itacaré. A cidade tem 98% do PIB vindo do turismo, então você já imagina a importância de eventos como o Réveillon Nº1 para a economia local. Ainda estamos definindo os pontos finais do protocolo de segurança, que dependem de decisões oficiais vigentes nos próximos meses, mas atrelaremos a entrada na festa à apresentação da carteira de vacinação e/ou teste de PCR negativo. Na entrada do evento, teremos câmera térmica monitorada por uma equipe de enfermagem. Vamos garantir a correta higienização de todos os ambientes, a disposição de álcool em gel em diversos pontos e a devida paramentação de todos os colaboradores do evento.

Ju Ferraz, diretora de Negócios de sua holding, responderá pelo réveillon com você. Já é um sinal de que José Victor Oliva pretende passar o bastão?

Ju Ferraz trabalha comigo há anos, é minha PR e diretora de Novos Negócios. Você sabia que Ju é a responsável por nos apresentar a Itacaré? Ela é baiana, tem uma proximidade enorme com a região. Se não fosse por ela, talvez nem tivéssemos o Réveillon Nº1. O que muda agora é que quero, cada vez mais, dar espaço aos meus sócios para que eu possa focar em outros projetos e curtir a família.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade